• Destaque para Messias Felix que pegou uma das maiores ondas do campeonato, com cerca de 12 pés
  • Maior nota do dia foi de Weslley Dantas, um 9.43
Peterson Crisanto Foto: Pablo NZ

Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 2023 – O fim de semana começou com show de surfe nas areias da Praia da Barra da Tijuca. O Shell Dream Tour Rio ficou on e deu sequência nas baterias da primeira fase do masculino que tinham sido pausadas na quinta-feira (7), devido às condições do mar. 

Mesmo com um dia nublado e chuvoso, as ondas atingiram mais de 2 metros e proporcionaram grandes emoções e incríveis manobras que esquentaram o público que assistia na praia.

Pedro Scooby  Foto: Pablo NZ

Os destaques foram Weslley Dantas (SP), líder do ranking, que conquistou a maior nota da manhã, um 9.43, vencendo a bateria que eliminou o wildcard Pedro Scooby. O atleta Douglas Silva (PE), mesmo com o pé machucado, também avançou sua bateria e teve a segunda melhor nota da manhã, um 8.50.

Weslley Dantas  Foto: Pablo NZ

Tão emocionante quanto as disputas da manhã, as baterias do período da tarde também fizeram a Praia da Barra pegar fogo. Mais 24 surfistas caíram na água em busca das vagas para as oitavas de final do Shell Dream Tour Rio. A onda que adrenalizou a galera foi de Messias Félix (CE), o atleta dropou uma verdadeira bomba com mais de 4 metros e que deixou todos que estavam na praia sem fôlego. 

“Essa onda eu tinha acabado de descer do jet e pensei: nossa eu vou ter que ir. Quase errei o drop quando desci dela porque não dava pra ver nada, ai pensei que ia formar o tubo, consegui segurar na borda para dentro e na hora que eu tava pra sair a onda bateu na minha cabeça ai já estava pra era. O caldo não foi muito bom, mas acho que a atitude valeu”, disse Messias.

A bateria 5 foi um dos destaque do dia, já que contou com Ian Gouveia (SC), campeão da primeira etapa do Circuito, em Xangri-lá, e Ryan Kainalo (SP), que acabou de conquistar o título de campeão mundial Jr no Isa Games. O atleta Ryan, de apenas 17 anos, venceu Ian e segue para as oitavas.

O campeonato rolou até a bateria de número 11, com a vitória de Luel Felipe (PE)  somando 11.57 pontos. Ficaram pendentes 5 baterias da segunda fase masculina para finalizar esse round. 

O próximo dia de competições do Shell Dream Tour Rio deve acontecer neste domingo (10).

A Divisão Principal do Circuito Brasileiro conta com empresas que dão a dimensão da relevância do evento no cenário esportivo nacional. O Dream Tour tem a Shell como a cota principal Coapresenta, a VIVO e Corona como Patrocinadoras Master e a Gerdau como Patrocinadora.  

O Dream Tour é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e promoção da Dream Factory, que estão juntos resgatando a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de Surf, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte.   

Para saber tudo sobre o Dream Tour 2023 siga @dreamtoursurf no instagram e acesse o site https://cbsurf.org.br/dreamtourrj/. A competição está sendo transmitida ao vivo no canal CBSurfPLAY do Youtube, e estará disponível no sportv a partir das semifinais.

Sobre a CBSurf   

Reconhecida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e também pela ISA (International Surf Association), a Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) é a entidade nacional de administração do surf e de todas as atividades relacionadas aos esportes com pranchas, como definido no Estatuto da CBSurf. A entidade foi originalmente fundada em 17 de outubro de 1998 e conta com 15 federações estaduais filiadas. A sede atual está situada na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina, tendo como presidente Flavio Padaratz e como vice-presidentes Paulo Moura e Brigitte Mayer, eleitos em fevereiro de 2022.

A CBSurf tem como missão desenvolver, produzir, chancelar e organizar o Dream Tour e a Taça Brasil, que compõem o Campeonato Brasileiro de Surf, o Circuito Brasileiro do Surf de Base, o Circuito Brasileiro de Ondas Grandes, o Circuito Brasileiro de Longboard, o Circuito Brasileiro Master, o Circuito Brasileiro de Stand Up Paddle (Race, Wave, Sprint e Paddleboard) e o Campeonato Brasileiro de Parasurf. Todos, nas categorias masculina e feminina. Acompanhando o enorme sucesso do surf brasileiro, tanto no Circuito Mundial, com seis títulos mundiais nos últimos nove anos, quanto na Olimpíada do Japão, com a conquista da inédita medalha de ouro na estreia do surf, uma nova gestão feita por ex-competidores da elite mundial e pelos melhores profissionais do surf brasileiro, a CBSurf tem, como valor principal, promover e desenvolver a criação de ídolos nacionais, e consolidar as carreiras dos atletas de todas as categorias, inclusive das profissões que gravitam em torno das competições, trazendo dignidade pra toda a comunidade do surf brasileiro. Em 2023, o Dream Tour estabelecerá um padrão e patamar inédito e histórico em todo o mundo.

Sobre a Dream Factory:   

Ao longo dos seus mais de 22 anos de existência, a Dream Factory esteve entre as empresas líderes do mercado nacional de entretenimento ao vivo. Inicialmente como executores de eventos, a empresa nasceu após produzir a volta do Rock in Rio para o Brasil, em 2001. Nos momentos seguintes, a empresa foi uma das pioneiras na evolução do setor com a criação e implementação de experiências de marca integradas. Hoje, a Dream Factory é um sistema integrado de entretenimento ao vivo com eventos proprietários, serviços e gestão de comunidades. Entre os eventos proprietários estão marcas conhecidas e queridas pelo público como a Maratona do Rio, a ArtRio, Sertões, Árvore do Rio e mais recentemente, a VidCon SP, o Dream Tour e o MECA.

A Dream Factory também traz em seu guarda-chuva a Dreamloc, que cuida de logística e infraestrutura, a Dream Venue, que atua como operação de “venue”, com a administração de espaços como a Marina da Glória, no Rio de Janeiro; a GoDream, que organiza as vendas de ingresso, bebidas e alimentos, a Dream Strategy, que oferece consultorias estratégicas para marcas e empresas líderes do mercado e a Easylive, uma empresa que capta pontos em troca de benefícios.

Sobre a Shell Brasil:

Há 110 anos no país, a Shell é uma empresa de energia integrada com participação em Upstream, no Novo Mercado de Gás Natural, Trading, Pesquisa & Desenvolvimento e no Desenvolvimento de Energias Renováveis, com um negócio de comercialização no mercado livre e produtos ambientais, a Shell Energy Brasil. Aqui, a distribuição de combustíveis é gerenciada pela joint-venture Raízen, que recentemente adquiriu também o negócio de lubrificantes da Shell Brasil. A companhia trabalha para atender à crescente demanda por energia de forma econômica, ambiental e socialmente responsável, avaliando tendências e cenários para responder ao desafio do futuro da energia.

Sobre a Vivo:   

A Vivo é a marca comercial da Telefônica Brasil, e tem como propósito “Digitalizar para Aproximar”. A Vivo é um hub digital, facilitando o acesso de seus clientes a serviços em diferentes áreas, como entretenimento, esportes, segurança digital, finanças, saúde e educação. Atua na prestação de serviços de telecomunicações fixa e móvel em todo o território nacional e conta com um portfólio de produtos completo e convergente para clientes B2C e B2B, chegando a 112 milhões de acessos (3T22). A empresa está presente em 4,9 mil cidades com rede 3G, mais de 4,6 mil com 4G, e 3,2 mil municípios com a rede 4,5G. No segmento móvel, a Vivo tem 97 milhões de acessos e responde pela maior participação de mercado do segmento (38%) no País, de acordo com resultados do balanço trimestral (3T22). No âmbito dos patrocínios, a marca tem uma longa história no apoio ao esporte e é patrocinadora oficial da Seleção Brasileira desde 2005. Ao longo dos anos, a empresa vem ampliando sua atuação no cenário de esportes outdoor e apoia iniciativas de beach tennis, ciclismo e automobilismo de aventura por todo o Brasil.

Sobre a Gerdau:     

Com 122 anos de história, a Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Além disso, possui uma divisão de novos negócios, a Gerdau Next, com o objetivo de empreender em segmentos adjacentes ao aço. Com o propósito de empoderar pessoas que constroem o futuro, a companhia está presente em 9 países e conta com mais de 36 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações. Maior recicladora da América Latina, a Gerdau tem na sucata uma importante matéria-prima: 71% do aço que produz é feito a partir desse material. Todo ano, 11 milhões de toneladas de sucata são transformadas em diversos produtos de aço. A companhia também é a maior produtora de carvão vegetal do mundo, com mais de 250 mil hectares de base florestal no estado de Minas Gerais. Como resultado de sua matriz produtiva sustentável, a Gerdau possui, atualmente, uma das menores médias de emissão de gases de efeito estufa (CO₂e), de 0,90 t de CO₂e por tonelada de aço, o que representa aproximadamente a metade da média global do setor, de 1,89 t de CO₂e por tonelada de aço (worldsteel). Para 2031, a meta da Gerdau é diminuir as emissões de carbono para 0,83 t de CO₂e por tonelada de aço. As ações da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3), Nova Iorque (NYSE) e Madri (Latibex).

Sobre a Corona 

Corona nasceu no México em 1925 e é a marca de cerveja mexicana mais popular do mundo, exportada para mais de 150 países. Criada na natureza, é sinônimo de praia e de celebração dos momentos ao ar livre, convidando as pessoas a fazerem uma pausa e relaxarem. Corona é vendida no Brasil pela Ambev desde 2014 e é parceira de iniciativas sustentáveis, tendo recolhido mais de 17,5 toneladas de lixo em 77 limpezas de praia pelo país. A marca também foi pioneira ao lançar a primeira long neck premium retornável do Brasil e foi reconhecida em 2021 como a primeira marca global de bebidas neutra em resíduos plásticos, o que significa que a marca recupera e recicla mais plástico do que utiliza em sua cadeia de produção e distribuição.

Mais informações para a imprensa: 
Esporte&Negócio
www.esporteenegocio.com.br @esporteenegocio
Chris Volpe – [email protected] – (13) 99177 1529
Guto Francischini – [email protected] – (11) 98437 6545 

Sede: Rodovia Jornalista Manoel de Menezes, 2001, Praia Mole,
Florianópolis/SC – CEP: 88.0061-700.

logo cbs 99

©2024. Confederação Brasileira de Surf – CBSurf