Longboard & SUP Wave | Aracaju Sergipe Surf Festival 2022 | Foto: Claudio Damangar

Num evento de alto nível é normal ver atletas surfando bem serem eliminados ainda nas primeiras fases da competição. Isso foi o que mais vimos hoje no segundo dia do CBSurf Longboard SupWave, evento dentro da programação do Aracaju Sergipe Surf Festival.

O fato é que numa situação com um alto grau técnico onde todos são grandes surfistas, vence quem está mais concentrado e em algumas vezes, quem teve mais sorte. Não é só uma questão de quem surfou mais e sim a soma de vários fatores combinados.

Longboard & SUP Wave | Aracaju Sergipe Surf Festival 2022 | Foto: Claudio Damangar
Longboard & SUP Wave CBSurf
Longboard & SUP Wave | Aracaju Sergipe Surf Festival 2022 | Foto: Claudio Damangar

Hoje vimos essa roda girar muitas vezes na praia de Cinelândia, um dos mais difíceis mares para competir em todo o circuito. O comportamento do vendo e a lógica (ou falta de lógica) das ondas, testou o limite físico, técnico e estratégico de cada atleta. Na verdade, até os árbitros e equipe técnica passaram por uma prova de fogo, principalmente quando a maré baixava e o outside parecia estar mais perto do horizonte.

Foi necessário permitir que as baterias entrassem no mar 10 minutos antes do término da bateria anterior de forma que os atletas tivessem tempo para chegar no outside com conforto.

Foi rodando no meio de todos esses ingredientes que vimos surfistas como Reginaldo Nascimento, Romualdo Nascimento e Alexandre Escobar serem desclassificados no Round 3. 

Vimos Leco Salazar conter os planos de Leo Gimenes de ser campeão no longboard e no SupWave.

Admiramos Carlos Bahia vencer com elegância Jonas Lima e sua impressionante compreensão daquele mar incompreensível.

Assistimos Jefson Silva neutralizar Yam Wisman e por fim, mais não menos importante, nos emocionamos com a vitória de Gabriel Shallon sobre o ídolo do longboard mundial Rodrigo Sphaier.

Entre as meninas, assistimos a batalha antecipada entre Atalanta Batista e Chloé Calmon já no segundo round. A situação que poderia ter eliminado uma delas da grande final, acabou eliminando Monique Pontes e Ayllar Cinti deixando Luana Soares e Rayanna Amaral com a responsabilidade de impedir uma final dramática entre as duas eternas rivais.  As semifinais amanhã prometem.

Longboard & SUP Wave | Aracaju Sergipe Surf Festival 2022 | Foto: Claudio Damangar

Na Sup Wave Feminino, se desenhou uma final entre duas grandes amigas.  Gabriela Sztamfater e Luana Cruz venceram Ana Barcelos e Quillvia Cardoso respectivamente e agora tem de decidir amanhã quem será a campeã dessa etapa.

Amanhã também teremos as definições das categorias Long sub 18, Long 35+, Long 50+ e Sup 35+ com baterias de quatro competidores além das demais finais que serão homem a homem e mulher a mulher.

Imperdível.

O Aracaju Sergipe Surf Festival foi uma realização da CBSurf com o patrocínio do Governo do Estado de Sergipe através da sua Secretaria da Educação, dos Esportes e da Cultura. Conta também com o apoio da Prefeitura de Aracaju, Banese, Marata, Açaí na Tigela, Federação Sergipana de Surf, Surfland Brasil, Pisolar, Fu Wax, Monte Claro, Silverbay, Federal Seg, Transamérica, e Sequência Surf Shop.

Assista a transmissão ao vivo dos 3 dias de competições no canal CBSurfPLAY

Siga o nosso Instagram: @cbsurfoficial

Confira o calendário CBSurf 2022 atualizado: CALENDÁRIO

Claudio Damangar

Assessoria de Imprensa do Aracaju Sergipe Surf Festival 2022

Sede: Avenida das Américas, 3434, Bloco 02, sala 408, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ – CEP: 22640-102

Subsede: Rodovia Jornalista Manoel de Menezes, 2001, Praia Mole, Florianópolis/SC – CEP: 88.0061-700

Atendimento: de Segunda à Sexta das 09h às 17h  |  Fone: (48) 99971 9599

logo_cbs-99

©2022. Confederação Brasileira de Surf