Deu Pará na categoria masculina do Maresia Apresenta: CBSurf Pro Tour, a 2ª etapa do Circuito Brasileiro de Surf Profissional, encerrada nesta sexta-feira (27), na Praia da Taíba, município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará.

Nayson Costa garantiu a vitória inédita em uma virada eletrizante nos instantes finais da bateria virando o resultado sobre Ian Gouveia, que representa SC, que liderou boa parte da disputa. O paulista Wesley Dantas foi o terceiro e o paraibano Samuel Igo o quarto.

A bateria decisiva, com boas ondas e alto nível técnico, teve a participação das quatro regiões costeiras do Brasil – Norte, Sul, Sudeste e Nordeste – representadas, demonstrando a força e abrangência do Campeonato.

No final todos vibraram muito com a vitória do carismático surfista paraense, que conquistou pela primeira vez na história do surfe brasileiro uma vitória no circuito profissional, tanto para o estado do Pará, quanto para a Região Norte. 

No ranking, o paulista Marcos Corrêa, vencedor da etapa inicial, em Ubatuba, manteve a ponta do circuito e o potiguar Israel Júnior assumiu o segundo lugar.

UM DIA PRA FICAR NA HISTÓRIA

O terceiro e último dia do Maresia Apresenta: CBSurf Pro Tour contou com todos os ingredientes necessários para se construir uma grande história. Nesse caso mais especificamente, uma grande vitória.

Nas oitavas de final o surfista paraense precisou mostrar poder de reação para avançar em uma bateria onde o pernambucano Alan Donato abriu com duas notas boas e liderou boa parte do tempo. Com calma e paciência, Nayson soube escolher bem as ondas que surfou para avançar em segundo, com Wesley Dantas vencendo a bateria.

Nas quartas de final o paraense teve de superar o cearense, atual Campeão Brasileiro Profissional, Artur Silva, que vinha embalado pela vitória na fase anterior, para novamente avançar à fase seguinte na segunda colocação, com o paraibano Elivelton Santos vencendo a bateria anotando o maior somatório de toda competição, 17 pontos de vinte possíveis.

Nas semifinais o funil já estava bem estreito e as baterias mais pareciam duas finais. Na primeira o catarinense Ian Gouveia avançou junto com o paulista Wesley Dantas, despachando Elivelton, que mesmo tendo anotado os maiores somatórios em todos os três dias de competição, não se encontrou na bateria e acabou sendo derrotado junto com o potiguar, natural de Baía Formosa, Israel Júnior.

Na segunda semifinal o surfista paraense voltou a mostrar todo o potencial de seu surfe para vencer a bateria contabilizando um dos maiores somatórios do evento, 15 pontos, somando uma nota 8.0 e um 7.0, para garantir uma das duas vagas restantes para a grande final, trazendo consigo o paraibano Samuel Igo, que conseguiu a vaga nos segundos finais da bateria em uma virada incrível, completando assim o “quarteto fantástico” que iria para a mais importante bateria do dia disputar o cobiçado troféu da 2ª Etapa do CBSurf Pro Tour 2020.

Na Final, como era de se esperar, os favoritos ao título, Ian Gouveia-SC e Wesley Dantas-SP, travaram um duelo particular com direito a disputa de prioridade e tudo mais, com Ian liderando praticamente toda bateria.

O paraibano Samuel Igo ainda chegou a ameaçar a liderança do catarinense, enquanto Nayson precisava uma combinação de notas para vencer. Parecia que Nayson havia desistido da disputa e se conformado com o resultado, que já seria o melhor que um paraense já havia conquistado na história do surfe profissional brasileiro.

Foi quando, nos instantes finais da bateria, os deuses do surfe decidiram dar mais uma chance àquele que havia enfrentado enormes dificuldades para chegar até ali, incluindo até mesmo a falta de equipamento (sim, Nayson chegou ao Ceará sem equipamento algum e surfou o evento inteiro com uma prancha emprestada). Era tudo o que ele precisava para mostrar ao país do surfe todo o seu talento e ousadia.

E enquanto Ian e Wesley duelavam pela liderança no canto esquerdo do palanque, Nayson remou sozinho, no mesmo local onde ele pegou as suas melhores ondas durante todo o evento, para mandar um aéreo muito bem executado e cravar a maior nota da bateria, 8.0, escrevendo assim seu nome na história do surfe brasileiro como o primeiro paraense a vencer uma etapa do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional!

Depois foi só esperar o toque da buzina para que a torcida enlouquecida iniciasse uma das comemorações mais emocionantes já vistas nos mais de 30 anos de existência do surfe competitivo cearense.

“Essa vitória vai para o Pará, para todos que sempre acreditaram em mim e continuam acreditando. O foco continua o mesmo… Obrigado Noélio Sobrinho e Adalvo Argolo. Se não fosse por vocês eu não estaria aqui. Obrigado meu Deus e a todos que me ajudaram a chegar até aqui. Esse é o dia mais feliz da minha vida!”, declarou o campeão. 

Com o resultado Nayson saltou da 89ª colocação direto para a 5ª posição do ranking, se credenciando como mais um postulante ao título de Campeão Brasileiro de Surfe Profissional 2020 pela Confederação Brasileira de Surfe.

Agora, todos os olhares se voltam para a Bahia, estado que receberá a terceira e última etapa do CBSurf Pro Tour 2020, entre os dias 18 e 20 de dezembro, em Salvador, onde serão definidos os campeões brasileiros profissionais nas categorias masculino e feminino. A competição que vai definir os novos campeões brasileiros promete muita emoção.

RECORDES DO EVENTO

Segundo o Diretor de Prova Marcos Bukão, a etapa cearense do Circuito Brasileiro de Surf Profissional 2020 quebrou todos os recordes antes estabelecidos e a expectativa é que na última etapa, que será realizada na Bahia, esses números aumentem ainda mais.

“No ano de estreia desse circuito, em 2018, tivemos a participação de 141 atletas. Em 2019 esse número subiu para 151. Aqui no Ceará atingimos nada menos que 218 atletas e a expectativa é que na Bahia os atletas locais, que não participaram de nenhuma das duas etapas, aumentem ainda mais esses números, porque devido a boa premiação, R$ 80 mil dividido igualmente entre homens e mulheres, muita gente vai querer disputar uma fatia desse ‘bolo’”, explicou Bukão.

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

Novamente, a etapa do CBSurf Tour foi marcada pela valorização às ações em prol da sustentabilidade e respeito ao meio ambiente, com as camisas de competição – usadas para identificar os atletas no mar – feitas com tecido desenvolvido a partir da reciclagem de garrafas pet, que são reduzidas a fios para a produção do tecido. A iniciativa é da Silverbay, em parceria com a Coltex, com o objetivo de minimizar o impacto ambiental gerado por seus produtos, usando matérias primas mais conscientes para o planeta.

PROTOCOLOS DE SAÚDE, SEGURANÇA E MEDIDAS DE PREVENÇÃO

O Maresia Apresenta: CBSurf Pro Tour 2020 seguiu rigorosamente todos os protocolos preconizados pelas autoridades sanitárias e de saúde. Assim como ocorreu na etapa inicial, em Ubatuba-SP, o evento foi realizado em dias de semana, para evitar aglomerações na praia, devido à pandemia do coronavírus.

Medidas de prevenção foram adotadas, com um protocolo de segurança cumprido por todos os surfistas, técnicos, acompanhantes e membros do staff técnico. Até mesmo as lycras de competição foram sanitizadas a cada bateria, além da exigência do uso de máscaras por todos que estivessem em qualquer uma das partes das estruturas do evento.

RANKING

O ranking atualizado do CBSurf Pro Tour 2020 pode ser conferido no link: https://cbsurf.org.br/ranking-2020-masculino-cbsurf-pro-tour/

O Maresia apresenta CBSurf Pro Tour 2020 contou com o patrocínio do Governo do Estado do Ceará. Apoios: Governo de São Gonçalo do Amarante, Revista Beach Show, Orbe Telecom, Pousada Taíba Inn, Pousada da Taíba e Pousada Arco Mundial. Realização: Federação de Surf do Estado do Ceará, Top 16 Marketing Esportivo e CBSurf.

TEXTO George Noronha

FOTOS Lima Júnior

Share on facebook
Share on twitter

CBSurf Pro e Junior

Tudo pronto para o evento que vai definir o ranking Profissional e Amador da Confederação Brasileira de Surf 2021 Entre os dias 13 e 19

Leia mais
©2020. Confederação Brasileira de Surf