O surf brasileiro ocupa um lugar de destaque no cenário mundial e esses resultados foram reconhecidos pelo Programa Bolsa Pódio, categoria mais alta do programa Bolsa Atleta, do Ministério da Cidadania. Na portaria Nº 505, publicada no Diário Oficial da União, 274 atletas foram contemplados com o benefício, entre eles, cinco dos seis surfistas que representaram o Brasil no último ISA World Surfing Games, no Japão.

Todos tiveram os planos esportivos aprovados pelo grupo de trabalho responsável pela análise, incluindo a Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), que indica os atletas. O Bolsa Pódio é um programa desenvolvido por um grupo de trabalho composto pela Secretaria Especial de Esportes, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e a Confederação do esporte em questão.

Este grupo de trabalho é responsável pela aprovação dos atletas indicados ao programa e pela avaliação dos planos esportivos apresentados pelos atletas indicados, cabendo às confederações indicar e apresentar os atletas, mostrando seus históricos.

O presidente da CBSurf, Adalvo Argolo, comemora os cinco atletas do surf na lista dos 274 beneficiados. “Também teremos o Bolsa Atleta, que vai contemplar os atletas profissionais, as categorias de base já recebem o benefício. Nossa meta é colaborar ao máximo para que nossos atletas recebam a melhor estrutura possível, com todo o apoio que temos do COB e da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania”, fala Adalvo.

Segundo o coordenador-geral do Bolsa Atleta, Mosiah Rodrigues, a análise dos planos esportivos que resultou na lista dos 274 contemplados não é atribuição exclusiva do Ministério da Cidadania. “Trata-se de um trabalho desenvolvido em conjunto com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e as confederações. Todas essas entidades participaram do processo que resultou na lista”, explica Mosiah Rodrigues. 

“O Governo Federal tem trabalhado para que nossos atletas não fiquem desamparados neste ano tão complicado para todos em função da pandemia”, destaca o secretário Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Magalhães. “Com o adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio para 2021 e com o calendário de competições bastante reduzido neste ano, a manutenção da Bolsa Pódio tornou-se ainda mais fundamental para nossos atletas do altíssimo rendimento”, complementa.

O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Bruno Souza, ressaltou que os atletas beneficiados representam a elite do esporte no momento e por isso foram contemplados. “Tenho certeza de que esse recurso será muito importante para que eles possam seguir treinando e se preparando da melhor maneira possível para defender o Brasil nos Jogos de Tóquio”, completa. 

Portaria Nº 505, no Diário Oficial da União:

https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-505-de-9-de-outubro-de-2020-282460957

Share on facebook
Share on twitter
©2020. Confederação Brasileira de Surf