BANNER SITE CBSURF MACEIO
  • Tainá Hinckel e Peterson Crisanto começaram na infância e investiram no surfe como profissão 

Peterson Crisanto URSO Foto Lima Júnior
Peterson Crisanto Foto Lima Júnior

O Vivo Dream Tour Maceió, apresentado por Shell, é um dos eventos mais importantes do cenário do surfe brasileiro, reunindo os melhores atletas do país em uma competição emocionante. Na etapa de Maceió, que aconteceu na praia do Trapiche da Barra, os dois grandes campeões foram os surfistas Tainá Hinckel e Peterson Crisanto, que compartilham histórias inspiradoras e ambições dentro do esporte.

Tainá: jovem promessa do surfe brasileiro

Tainá Hinckel (SC) acao Foto Lima Júnior
Atleta Tainá Hinckel é a campeão da 4ª etapa Foto: Lima Júnior

A campeã da 4ª etapa do Circuito Brasileiro de Surfe, hoje com 20 anos, começou a surfar aos 6 sob a influência de uma família apaixonada pela modalidade. Crescendo à beira-mar, pois é local da Guarda do Embaú, uma das praias consideradas mais bonitas de Santa Catarina, ela rapidamente se apaixonou pelo esporte e iniciou sua jornada competitiva aos 7 anos.

Seu currículo esportivo inclui como principais resultados o título de bicampeã sul-americana PRO jr, 9º lugar no Oi Rio Pro de 2019 e a conquista do título no QS 5000 Saquarema, que a coloca como líder atual do circuito QS South América e agora, com a vitória na praia do Trapiche da Barra, também assume a liderança no ranking brasileiro profissional.

Atleta Tainá Hinckel Foto Lima Júnior
Atleta Tainá Hinckel Foto Lima Júnior

Tainá compartilha que seu objetivo principal é seguir vivendo do surfe, com muita felicidade. Ela reconhece que a carreira de atleta possui desafios. “A vida do atleta tem vários pontos difíceis, requer muita dedicação e disposição para alcançar aquilo que buscamos. Hoje enxergo que o maior desafio para progredir segue sendo a condição financeira, seguida da dedicação para a evolução”, diz a surfista.

Taina comemorando Foto Lima Júnior
Foto: Lima Júnior

Ela não conseguiu escolher apenas uma etapa favorita do Dream Tour, então listou Ferrugem, Maceió e Rio como seus locais favoritos. “Conheço as duas próximas cidades onde teremos as etapas, então estou com a melhor expectativa e animada para soltar o meu surfe”, finaliza. 

Peterson: uma história de determinação

 Peterson, deu seus primeiros passos no surfe aos 4 anos de idade, brincando com uma prancha de isopor na beira do mar de Matinhos, onde é local. Alguns tempo depois, já com 7 anos, seu pai lhe presenteou com sua primeira prancha de PU e a paixão pelo esporte nunca mais parou de crescer, além de dar seus primeiros passos nas competições.

Peterson Crisanto é o campeão da 4ª etapa Foto Lima Júnior
Peterson Crisanto é o campeão da 4ª etapa Foto Lima Júnior

Hoje, aos 31 anos, tem como objetivo no esporte se tornar um grande atleta profissional, deixando um legado marcante. “Sempre contei com o apoio da minha família. Meu pai é pescador, então estamos conectados com o mar e o surfe. Tenho como principal sonho me tornar campeão brasileiro e mundial, depois seguir trabalhando com o esporte e compartilhando toda a minha experiência desses anos de vivência e competição”, conta Peterson.

Além da vitória no Trapiche da Barra, Peterson ou o Urso, como também é conhecido, já fez parte da elite do surfe mundial com resultados expressivos como a 20ª colocação no ranking em 2021, hoje busca é o segundo no ranking brasileiro e segue em busca do lugar mais alto do pódio.

As dificuldades enfrentadas pelos surfistas profissionais, segundo o Peterson, estão principalmente relacionadas à falta de patrocínio. “Estar presente para competir nas etapas do Circuito Nacional e na Divisão de Acesso do Circuito Mundial requer apoio financeiro significativo. Eu e muitos outros atletas sofremos com isso, afinal sem ter um patrocínio principal vivemos de certa forma tapando buraco com as premiações recebidas, sempre reinvestindo em próximas oportunidades para conseguir manter uma carreira como profissional”, explica.

O atleta disse que estava ansioso para competir nesta etapa do Dream Tour e que adora surfar em Matinhos, sua casa, mas que entre as etapas deste ano, Maceió com certeza se tornou o local favorito. 

Peterson Crisanto acao Foto Lima Junior
Atleta Peterson Crisanto Foto: Lima Júnior

“Já estive algumas vezes e com bons resultados em Salvador, onde teremos a 5ª etapa, gosto bastante do lugar. No Rio a mesma coisa, essas são praias que nós surfistas costumamos ir. Estou com uma expectativa boa, focado para continuar treinando e buscando uma ótima apresentação nos evento que vem aí. Estou muito feliz com meu resultado e pretendo manter a constância e conquistar o meu maior objetivo deste ano que é ser Campeão Brasileiro Profissional”, finaliza.

Hoje Peterson, tem o segundo lugar no ranking do Dream Tour e irá em busca da primeira colocação nas últimas duas etapas do evento. A Praia de Stella Maris, em Salvador, será o palco da 5ª etapa do Circuito Brasileiro de Surf, entre os dias 14 a 20 de novembro. 

PETERSON CRISANTO (PR) Foto Lima jr

A Divisão Principal do Circuito Brasileiro conta com empresas que dão a dimensão da relevância do evento no cenário esportivo nacional. O Dream Tour tem a Shell como a cota principal Coapresenta, a VIVO e Corona como Patrocinadoras Master e a Gerdau como Patrocinadora. 

 

Dream Tour é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e promoção da Dream Factory, que estão juntos resgatando a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de Surf, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte.  

Para saber tudo sobre o Dream Tour 2023 siga @dreamtoursurf no instagram e acesse o site cbsurf.org.br. A competição está sendo transmitida ao vivo no canal CBSurfPLAY do Youtube, e estará disponível no sportv a partir das semifinais. 

Sobre a CBSurf

Reconhecida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e também pela ISA (International Surf Association), a Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) é a entidade nacional de administração do surf e de todas as atividades relacionadas aos esportes com pranchas, como definido no Estatuto da CBSurf. A entidade foi originalmente fundada em 17 de outubro de 1998 e conta com 15 federações estaduais filiadas. A sede atual está situada na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina, tendo como presidente Flavio Padaratz e como vice-presidentes Paulo Moura e Brigitte Mayer, eleitos em fevereiro de 2022. A CBSurf tem como missão desenvolver, produzir, chancelar e organizar o Dream Tour e a Taça Brasil, que compõem o Campeonato Brasileiro de Surf, o Circuito Brasileiro do Surf de Base, o Circuito Brasileiro de Ondas Grandes, o Circuito Brasileiro de Longboard, o Circuito Brasileiro Master, o Circuito Brasileiro de Stand Up Paddle (Race, Wave, Sprint e Paddleboard) e o Campeonato Brasileiro de Parasurf. Todos, nas categorias masculina e feminina. Acompanhando o enorme sucesso do surf brasileiro, tanto no Circuito Mundial, com seis títulos mundiais nos últimos nove anos, quanto na Olimpíada do Japão, com a conquista da inédita medalha de ouro na estreia do surf, uma nova gestão feita por ex-competidores da elite mundial e pelos melhores profissionais do surf brasileiro, a CBSurf tem, como valor principal, promover e desenvolver a criação de ídolos nacionais, e consolidar as carreiras dos atletas de todas as categorias, inclusive das profissões que gravitam em torno das competições, trazendo dignidade pra toda a comunidade do surf brasileiro. Em 2023, o Dream Tour estabelecerá um padrão e patamar inédito e histórico em todo o mundo.

Sobre a Dream Factory:

Ao longo dos seus mais de 22 anos de existência, a Dream Factory esteve entre as empresas líderes do mercado nacional de entretenimento ao vivo. Inicialmente como executores de eventos, a empresa nasceu após produzir a volta do Rock in Rio para o Brasil, em 2001. Nos momentos seguintes, a empresa foi uma das pioneiras na evolução do setor com a criação e implementação de experiências de marca integradas. Hoje, a Dream Factory é um sistema integrado de entretenimento ao vivo com eventos proprietários, serviços e gestão de comunidades. Entre os eventos proprietários estão marcas conhecidas e queridas pelo público como a Maratona do Rio, a ArtRio, Sertões, Árvore do Rio e mais recentemente, a VidCon SP, o Dream Tour e o MECA.

A Dream Factory também traz em seu guarda-chuva a Dreamloc, que cuida de logística e infraestrutura, a Dream Venue, que atua como operação de “venue”, com a administração de espaços como a Marina da Glória, no Rio de Janeiro; a GoDream, que organiza as vendas de ingresso, bebidas e alimentos, a Dream Strategy, que oferece consultorias estratégicas para marcas e empresas lideres do mercado e a Easylive, uma empresa que capta pontos em troca de benefícios.

Sobre a Shell Brasil:

Prestes a completar 110 anos no país, a Shell é uma empresa de energia integrada com participação em Upstream, no Novo Mercado de Gás Natural, Trading, Pesquisa & Desenvolvimento e no Desenvolvimento de Energias Renováveis, com um negócio de comercialização no mercado livre e produtos ambientais, a Shell Energy Brasil. Aqui, a distribuição de combustíveis é gerenciada pela joint-venture Raízen, que recentemente adquiriu também o negócio de lubrificantes da Shell Brasil. A companhia trabalha para atender à crescente demanda por energia de forma econômica, ambiental e socialmente responsável, avaliando tendências e cenários para responder ao desafio do futuro da energia.

Sobre a Vivo:

A Vivo é a marca comercial da Telefônica Brasil, e tem como propósito “Digitalizar para Aproximar”. A Vivo é um hub digital, facilitando o acesso de seus clientes a serviços em diferentes áreas, como entretenimento, esportes, segurança digital, finanças, saúde e educação. Atua na prestação de serviços de telecomunicações fixa e móvel em todo o território nacional e conta com um portfólio de produtos completo e convergente para clientes B2C e B2B, chegando a 112 milhões de acessos (3T22). A empresa está presente em 4,9 mil cidades com rede 3G, mais de 4,6 mil com 4G, e 3,2 mil municípios com a rede 4,5G. No segmento móvel, a Vivo tem 97 milhões de acessos e responde pela maior participação de mercado do segmento (38%) no País, de acordo com resultados do balanço trimestral (3T22). No âmbito dos patrocínios, a marca tem uma longa história no apoio ao esporte e é patrocinadora oficial da Seleção Brasileira desde 2005. Ao longo dos anos, a empresa vem ampliando sua atuação no cenário de esportes outdoor e apoia iniciativas de beach tennis, ciclismo e automobilismo de aventura por todo o Brasil.

Sobre a Gerdau:

Com 122 anos de história, a Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Além disso, possui uma divisão de novos negócios, a Gerdau Next, com o objetivo de empreender em segmentos adjacentes ao aço. Com o propósito de empoderar pessoas que constroem o futuro, a companhia está presente em 9 países e conta com mais de 36 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações. Maior recicladora da América Latina, a Gerdau tem na sucata uma importante matéria-prima: 71% do aço que produz é feito a partir desse material. Todo ano, 11 milhões de toneladas de sucata são transformadas em diversos produtos de aço. A companhia também é a maior produtora de carvão vegetal do mundo, com mais de 250 mil hectares de base florestal no estado de Minas Gerais. Como resultado de sua matriz produtiva sustentável, a Gerdau possui, atualmente, uma das menores médias de emissão de gases de efeito estufa (CO₂e), de 0,90 t de CO₂e por tonelada de aço, o que representa aproximadamente a metade da média global do setor, de 1,89 t de CO₂e por tonelada de aço (worldsteel). Para 2031, a meta da Gerdau é diminuir as emissões de carbono para 0,83 t de CO₂e por tonelada de aço. As ações da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3), Nova Iorque (NYSE) e Madri (Latibex).

Sobre a Corona

Corona nasceu no México em 1925 e é a marca de cerveja mexicana mais popular do mundo, exportada para mais de 150 países. Criada na natureza, é sinônimo de praia e de celebração dos momentos ao ar livre, convidando as pessoas a fazerem uma pausa e relaxarem. Corona é vendida no Brasil pela Ambev desde 2014 e é parceira de iniciativas sustentáveis, tendo recolhido mais de 17,5 toneladas de lixo em 77 limpezas de praia pelo país. A marca também foi pioneira ao lançar a primeira long neck premium retornável do Brasil e foi reconhecida em 2021 como a primeira marca global de bebidas neutra em resíduos plásticos, o que significa que a marca recupera e recicla mais plástico do que utiliza em sua cadeia de produção e distribuição.

Mais informações para a imprensa:

Esporte&Negócio

www.esporteenegocio.com.br – @esporteenegocio
Chris Volpe – [email protected] – (13) 99177 1529
Guto Francischini – [email protected] – (11) 98437 6545

Sede: Rodovia Jornalista Manoel de Menezes, 2001, Praia Mole,
Florianópolis/SC – CEP: 88.0061-700.

logo cbs 99

©2024. Confederação Brasileira de Surf – CBSurf