Marcos Correa, Samuel Igo, Messias Felix, Silvana Lima e Julia Duarte, seguem na busca pela liderança dos rankings

Silvana Lima (CE) | CBSurf Xangri-lá Pro Surf | Foto: David Castro/Atlântida Pro Surf

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR MAIS FOTOS DA QUINTA-FEIRA

Mais uma maratona de 24 baterias foi disputada na quinta-feira, para já definir as quartas de final femininas e as oitavas masculinas do CBSurf Xangri-lá Pro Surf no Rio Grande do Sul. Os destaques do dia foram o paulista Marcos Correa e a cearense Silvana Lima, que acertou até um aéreo nas ondas da Praia de Atlântida. Os dois e o paraibano Samuel Igo, o cearense Messias Felix e a carioca Julia Duarte, seguem na busca pela liderança dos rankings brasileiros na penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf. A batalha prossegue na sexta-feira, com as oitavas de final masculinas abrindo o quinto dia de competição, às 8h00 em Xangri-lá, ao vivo no CBSurf.org.br e pelo canal do YouTube FGSurf Oficial, da Federação Gaúcha de Surf.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf foi iniciado na segunda-feira, mas a competição feminina só começou na quinta-feira. As 24 participantes foram divididas em seis baterias e a vice-líder do ranking, Julia Duarte, ganhou a primeira. A carioca e a tetracampeã brasileira e duas vezes vice-campeã mundial, Silvana Lima, são as únicas que podem tirar a liderança do ranking da catarinense Tainá Hinckel. Mas, ambas só conseguirão isso, se vencerem o campeonato.

Silvana também ganhou a segunda bateria que disputou na quinta-feira, acertando até um aéreo rodando para derrotar a paulista Sol Carrion e a pernambucana Monik Santos. Os juízes deram nota 6,93 para o aéreo da cearense, que somou com o 6,17 de outra onda bem surfada na Praia de Atlântida, para fazer o maior placar feminino do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, 13,10 pontos.

“Estou voltando de contusão e, Graças a Deus, o joelho não está doendo. Estou usando uma proteção e pegando confiança, voltando a mandar os aéreos, que eu tenho maior saudade de sair voando”, disse Silvana Lima, que fez um coraçãozinho com as mãos, quando completou a aterrissagem. “Minha mulher tinha pedido um aéreo e eu fui lá e mandei um coraçãozinho pra ela. Estou superfeliz, porque não estava surfando bem no freesurf (treinos) aqui, mas na hora da bateria, eu me transformo”.

Silvana Lima também falou sobre a disputa do título brasileiro, que vai ficar para a última etapa do Circuito CBSurf Pro 2022, marcada para os dias 12 a 17 de dezembro num lugar que ela conhece muito bem, a Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, no litoral norte do seu estado, Ceará: “A Tainá (Hinckel) está com uns resultados muito bons, tem a Julinha (Julia Duarte) também muito bem, mas bora pra cima. Estamos aí pra dar uma dura nelas e seja o que Deus quiser. Vai vencer quem realmente merecer”.

A briga está realmente bem acirrada entre as três primeiras colocadas no ranking das quatro etapas já realizadas. Tainá ganhou as de Maceió (AL) e Matinhos (PR) e Silvana venceu as de Saquarema (RJ) e Florianópolis (SC). E a Julia Duarte foi vice-campeã nas duas últimas, em Matinhos e em Florianópolis. A carioca estreou com vitória no CBSurf Xangri-lá Pro Surf, mas depois passou em segundo lugar para as quartas de final.

VITÓRIAS CEARENSES – Aliás, as quatro baterias da segunda fase feminina, foram vencidas por surfistas do Ceará. A da Julia Duarte, quem passou em primeiro lugar foi Juliana dos Santos, que conseguiu entrar na lista das 16 primeiras colocadas no ranking. Este grupo vai formar a nova elite nacional da CBSurf, junto com os top-50 do ranking masculino, para disputar os títulos brasileiros no milionário Dream Tour a partir de 2023.

“Eu cheguei aqui em vigésimo no ranking e, Graças a Deus, eu consegui passar minhas duas baterias hoje aqui em primeiro lugar”, disse Juliana dos Santos. “Meu foco é fazer um bom resultado aqui em Xangri-lá e vamos pra cima. Eu tava fazendo um freesurf ali, botando a prancha no pé e sinto que meu surfe está encaixando bem nessas ondas. Isso só me dá mais confiança para garantir minha vaga nos top-16, ou aqui já, ou lá na Taíba, na última etapa”.

As outras vitórias cearenses na segunda fase do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, foram conquistadas por Yanca Costa e Larissa dos Santos. Elas ficaram divididas nas quartas de final. Juliana dos Santos está na primeira, com a paulista Kemily Sampaio. Yanca Costa entra na segunda com a carioca vice-líder do ranking, Julia Duarte. Silvana Lima enfrenta a paulista Julia Santos na terceira bateria e Larissa dos Santos disputa a última vaga para as semifinais com outra paulista, Sol Carrion.

OITAVAS DE FINAL – As oitavas de final masculinas, que vão abrir a sexta-feira na Praia de Atlântida, serão iniciadas com um duelo de ex-tops da elite mundial do CT, entre o cearense Michael Rodrigues e o catarinense Tomas Hermes. Na segunda bateria, entra um dos três concorrentes pela liderança do ranking, o cearense bicampeão brasileiro, Messias Felix, com o jovem potiguar Israel Junior. Mais um cearense ex-top do CT, Heitor Alves, está na terceira com o paulista Pedro Dib.

A quarta bateria será um confronto paulista, entre Flavio Nakagima e Matheus Gomes. Na quinta, tem mais um ex-top da elite mundial, o pernambucano Paulo Moura, enfrentando o paulista Luciano Brulher. Depois, tem o cearense Glauciano Rodrigues com o catarinense Lucas Vicente e os outros dois concorrentes pela liderança do ranking, fechando as oitavas de final. Na penúltima, tem o paraibano Samuel Igo contra o paulista Gustavo Costa e Marcos Correa fazendo outro duelo paulista com Wesley Leite.

LIDERANÇA DO RANKING – A quinta-feira começou com sete surfistas tendo chances matemáticas de tirar a liderança do ranking do capixaba Krystian Kymerson, mas só restaram três, Marcos Correa, Samuel Igo e Messias Felix. Um caiu na primeira bateria do dia, o paulista Alex Ribeiro. O pernambucano Ian Gouveia também saiu da briga nestes confrontos restantes da terceira fase. Marcos Correa e Samuel Igo passaram nas duas últimas, completando cinco concorrentes na rodada classificatória para as oitavas de final do CBSurf Xangri-lá Pro Surf.

Ela já começou com dois enfrentando o recordista absoluto nas ondas da Praia da Atlântida. Michael Rodrigues fez outra grande apresentação e manteve a invencibilidade na etapa gaúcha, derrotando os dois que estavam na disputa pela liderança do ranking. Na briga pela segunda vaga para as oitavas de final, o número 10, Messias Felix, completou uma dobradinha cearense sobre o terceiro colocado, o potiguar de Baía Formosa, Alan Jhones.

“Foi bem difícil competir com esses caras. São atletas muito experientes, o Messias e o Alan sempre foram ídolos pra mim e foi uma honra conseguir vencê-los”, disse Michael Rodrigues, que já subiu da 22.a para a 13.a colocação no ranking brasileiro. “Estou bem feliz de como estou conseguindo ser bem consistente esse ano. Só tive dois resultados ruins em Saquarema, mas tô voltado ao ritmo de novo e espero seguir assim até o final desse evento”.

MELHOR DO DIA – O segundo concorrente pela ponta do ranking a cair na quarta fase, foi JP Ferreira, eliminado na quarta bateria pelo também paulista Matheus Gomes e o cearense Heitor Alves. Depois, o número 4 do ranking, Marcos Correa, e Samuel Igo, que assumiu a quinta posição, venceram as últimas vagas para as oitavas de final do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Eles derrotaram o jovem paulista Gabriel Klaussner, com Marcos Correa fazendo os recordes do dia nessa bateria, 15,34 pontos somando notas 8,17 e 7,17.

“Estou muito feliz por ter passado para as oitavas e por ter feito uma performance boa, como eu queria. As ondas estão pequenas, difíceis, mas consegui desenvolver legal ali e vamos seguindo, bateria por bateria”, disse Marcos Correa, que respondeu sobre a possibilidade de liderar o ranking, pois os três que estavam à sua frente, já perderam. “Isso foi bom pra mim, mas nem estou pensando nisso agora. Só quero mesmo fazer meu surfe, bateria por bateria e seja o que Deus quiser”.

VAGAS NOS TOP-50 – Na outra batalha que está sendo travada no CBSurf Xangri-lá Pro Surf, pelas vagas no grupo dos top-50 do ranking, que vai disputar o Dream Tour 2023, dois surfistas se distanciaram da rabeira da lista com a classificação para as oitavas de final. Um foi o catarinense Tomas Hermes. O outro o paulista Luciano Brulher, que derrotou dois concorrentes diretos na sua bateria e já subiu do 59.o para o 38.o lugar no ranking.

“Foi uma bateria muito difícil, porque tanto o Luel (Felipe), como o Lucas (Vicente), estão na briga para entrar nos top-50. Eu sabia que tinha que passar essa fase, pra chegar na Praia da Taíba, com chances reais de qualificação pro Dream Tour”, disse Luciano Brulher. “Graças a Deus, deu tudo certo na minha estratégia. Eu fui pros aéreos mesmo, que estou usando desde o começo do campeonato. O vento tá favorecendo isso nas direitas, então estou feliz de ter avançado pras oitavas e espero já sacramentar essa vaga aqui em Xangri-lá”.

Além de Tomas Hermes, que subiu de 60 para 39 no ranking, mais dois surfistas entraram nos top-50 na quinta-feira, mesmo sendo eliminados na terceira fase do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Os paulistas Rodrigo Saldanha e Daniel Adisaka terminaram o dia em 48.o e 49.o lugar, respectivamente, mas ainda podem sair da lista. Eles tiraram dos top-50, o cearense Thiago Eduardo, o catarinense Caetano Vargas, o paulista Diego Aguiar e o baiano Daniel Matos.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior. A competição está sendo transmitida ao vivo no CBSurf.org.br e pelo canal do YouTube FGSurf Oficial, da Federação Gaúcha de Surf.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com R$ 5.000 e 3.600 pontos:

1.a: Michael Rodrigues (CE) x Tomas Hermes (SC)

2.a: Messias Felix (CE) x Israel Junior (RN)

3.a: Heitor Alves (CE) x Pedro Dib (SP)

4.a: Flavio Nakagima (SP) x Matheus Gomes (SP)

5.a: Paulo Moura (PE) x Luciano Brulher (SP)

6.a: Glauciano Rodrigues (CE) x Lucas Vicente (SC)

7.a: Samuel Igo (PB) x Gustavo Costa (SP)

8.a: Marcos Correa (SP) x Wesley Leite (SP)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Kemily Sampaio (SP) x Juliana dos Santos (CE)

2.a: Julia Duarte (RJ) x Yanca Costa (CE)

3.a: Silvana Lima (CE) x Julia Santos (SP)

4.a: Larissa dos Santos (CE) x Sol Carrion (SP)

RESULTADOS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO NA QUINTA-FEIRA:

TERCEIRA FASE – 3.o=25.o lugar (1.800 pts) e 4.o=37.o lugar (1.100 pts):

———6 primeiras fecharam a quarta-feira

7.a: 1-Lucas Vicente (SC), 2-Paulo Moura (PE), 3-Rodrigo Saldanha (SP), 4-Alex Ribeiro (SP)

8.a: 1-Glauciano Rodrigues (CE), 2-Luel Felipe (PE), 3-Daniel Adisaka (SP), 4-Wallace Vasco (SC)

9.a: 1-Luciano Brulher (SP), 2-Odarci Nonato (SP), 3-Mathias Ramos (CE), 4-Thiago Eduardo (CE)

10: 1-Gustavo Costa (SP), 2-Gabriel Klaussner (SP), 3-Ian Gouveia (PE), 4-Igor Moraes (SP)

11: 1-Marcos Correa (SP), 2-Janninfer de Souza (CE), 3-Douglas Silva (PE), 4-Kainan Meira (PR)

12: 1-Wesley Leite (SP), 2-Samuel Igo (PB), 3-Cauã Gonçaves (SP), 4-Gustavo Borges (RS)

QUARTA FASE – 1.o e 2.o=Oitavas de Final /3.o=17.o lugar (R$ 3.125 e 2.200 pts):

1.a: 1-Michael Rodrigues (CE)=13.40, 2-Messias Felix (CE)=10.13, 3-Alan Jhones (RN)=7.37

2.a: 1-Israel Junior (RN)=11.77, 2-Tomas Hermes (SC)=11.07, 3-Bino Lopes (BA)=10.76

3.a: 1-Heitor Alves (CE)=11.07, 2-Matheus Gomes (SP)=10.70, 3-JP Ferreira (SP)=10.47

4.a: 1-Flavio Nakagima (SP)=14.50, 2-Pedro Dib (SP)=8.17, 3-Yuri Gonçalves (SC)=6.23

5.a: 1-Luciano Brulher (SP)=10.47, 2-Lucas Vicente (SC)=10.20, 3-Luel Felipe (PE)=7.63

6.a: 1-Glauciano Rodrigues (CE)=9.40, 2-Paulo Moura (PE)=8.40, 3-Odarci Nonato (SP)=5.50

7.a: 1-Gustavo Costa (SP)=9.90, 2-Wesley Leite (SP)=9.50, 3-Jannifer de Souza (CE)=9.46

8.a: 1-Marcos Correa (SP)=15.34, 2-Samuel Igo (PB)=10.74, 3-Gabriel Klaussner (SP)=8.20

PRIMEIRA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts):

1.a: 1-Julia Duarte (RJ), 2-Yanca Costa (CE), 3-Kiany Hyakutake (SC), 4-Karol Ribeiro (RJ)

2.a: 1-Kemily Sampaio (SP), 2-Taís Almeida (RJ), 3-Potira Castaman (BA), 4-Natalie Plachi (SC)

3.a: 1-Juliana dos Santos (CE), 2-Yasmin Dias (SC), 3-Mariana Areno (RJ), 4-Alexia Monteiro (SC)

4.a: 1-Sol Carrion (SP), 2-Julia Santos (SP), 3-Kayane Reis (RJ), 4-Nathalie Martins (PR)

5.a: 1-Larissa dos Santos (CE), 2-Monik Santos (PE), 3-Diana Cristina (PB), 4-Nalanda Carvalho (PB)

6.a: 1-Silvana Lima (CE), 2-Jessica Bianca (PR), 3-Maya Carpinelli (SC), 4-Nicole Santos (PE)

SEGUNDA FASE – 1.a e 2.a=Quartas de Final / 3.a=9.o lugar (R$ 5.000 e 3.600 pts):

1.a: 1-Juliana dos Santos (CE)=8.90, 2-Julia Duarte (RJ)=7.76, 3-Taís Almeida (RJ)=5.54

2.a: 1-Yanca Costa (CE)=9.20, 2-Kemily Sampaio (SP)=8.54, 3-Yasmin Dias (SC)=5.34

3.a: 1-Silvana Lima (CE)=13.10, 2-Sol Carrion (SP)=6.87, 3-Monik Santos (PE)=6.20

4.a: 1-Larissa dos Santos (CE)=12.90, 2-Julia Santos (SP)=9.20, 3-Jessica Bianca (PR)=5.06

Sede: Avenida das Américas, 3434, Bloco 02, sala 408, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ – CEP: 22640-102

Subsede: Rodovia Jornalista Manoel de Menezes, 2001, Praia Mole, Florianópolis/SC – CEP: 88.0061-700

Atendimento: de Segunda à Sexta das 09h às 17h  |  Fone: (48) 99971 9599

logo_cbs-99

©2022. Confederação Brasileira de Surf