A Praia da Vila será o palco da quarta etapa da Taça Brasil valendo como a penúltima do Circuito Profissional da Federação Catarinense de Surf

Praia da Vila | Foto: Marcio David

 CBSurf Imbituba Pro apresentado pela Prefeitura de Imbituba vai fechar a série de três etapas seguidas do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf em Santa Catarina. A primeira foi duas semanas atrás na Prainha de São Francisco do Sul, no último domingo terminou a segunda na Praia Mole de Florianópolis e nesta quinta-feira começa na Praia da Vila, a quarta etapa da Taça Brasil, divisão de acesso do Circuito CBSurf Pro, valendo também como a penúltima do Circuito Profissional da Federação Catarinense de Surf. O limite de 176 participantes já está esgotado, com 144 inscritos na categoria masculina e 32 na feminina.

“Vamos finalizar com chave de ouro essa perna da CBSurf aqui em Santa Catarina”, disse Renato Melo, presidente da FECASURF. “Começou lindo lá em São Francisco do Sul, com a cereja do bolo sendo o campeão mundial Adriano de Souza vencendo a etapa na Prainha. Na sequência teve a Praia Mole, com um evento de sete dias em Floripa, de segunda-feira até domingo. Agora, quinta-feira, todo mundo estará em Imbituba, para mais um evento com grandes nomes do surfe nacional disputando na Praia da Vila, a etapa da Taça Brasil válida pelo Circuito Catarinense Pro, que vamos encerrar em novembro na Praia da Joaquina”.

CBSurf Imbituba Pro é uma parceria entre a Prefeitura de Imbituba, Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e VCplay, juntamente com a Associação de Surf de Imbituba (ASI), com homologação da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e patrocínio da Motostore Yamaha, Fico, Fu-Wax, Surfland, Silverbay, Açaí do Joca Jr, Unifique, Lord e Arena. A competição será transmitida ao vivo da Praia da Vila pelo www.fecasurf.com.br e www.cbsurf.org.br

No total, mais de 200 surfistas de 13 estados estão disputando quase meio milhão de reais de premiação nos três eventos de Santa Catarina, realizados com total apoio das prefeituras de Imbituba, Florianópolis e São Francisco do Sul. O CBSurf Imbituba Pro oferece 100.000 reais, como a outra etapa da Taça Brasil válida pelo Circuito Catarinense, na Prainha de São Chico. A cidade de Imbituba não recebia um campeonato importante há 11 anos. O último foi a etapa do Qualifying Series em 2011, vencida pelo hoje tricampeão mundial Gabriel Medina.

Já a premiação do CBSurf Floripa Pro foi 280.000 reais, porque o evento da Praia Mole valeu pela Divisão Principal do Circuito Brasileiro Profissional. A nova diretoria da CBSurf, eleita esse ano com Teco Padaratz na presidência e o também ex-top da elite mundial do CT, Paulo Moura, como vice-presidente, vem revitalizando o esporte no país com premiações históricas para os surfistas, que tem esgotado os limites de inscrições em todos os eventos.

“Essa perna catarinense do circuito brasileiro, me traz uma sensação de nostalgia, da época que eu era amador, virando profissional, quando quase todo final de semana tinha campeonato”, relembra o presidente, Teco Padaratz. “Era a fase dos anos dourados da década de 80, início dos anos 90. O mais legal é que agora, a gente vê partindo das prefeituras, de Imbituba, de Floripa, de São Chico, um interesse unanime no nosso esporte. Então, é com muita felicidade que a gente retoma esse calendário de competições importantes no nosso estado, onde já tivemos altos campeonatos, tanto em São Chico, como na Praia Mole e Imbituba”.

Um dos pilares da nova diretoria da CBSurf é o princípio da igualdade em todos os eventos, com as mulheres recebendo a mesma premiação oferecida para os homens. Outra grande novidade foi a eleição duas semanas atrás, por aclamação, da ex-surfista profissional e campeã brasileira, Brigitte Mayer, como nova vice-presidente do surfe feminino. “A Confederação Brasileira de Surf é a primeira de todos os esportes no Brasil, a eleger uma mulher para cuidar exclusivamente do esporte feminino. No nosso caso, a partir de agora, as chapas terão sempre três candidatos nas eleições, o de presidente e vice-presidente da entidade e para a vice-presidência do surfe feminino também”, destacou Teco Padaratz.  

DREAM TOUR 2023 – No próximo ano, a CBSurf vai inaugurar um novo formato no Circuito Brasileiro Profissional, com uma elite nacional disputando os títulos da temporada no Dream Tour. As etapas irão oferecer premiações ainda mais altas do que as deste ano e para menos surfistas. O limite de participantes será reduzido para 64 homens e 24 mulheres. Formarão este grupo, os 50 primeiros colocados e as 16 melhores dos rankings da Divisão Principal deste ano, com a Taça Brasil classificando 12 surfistas para a categoria masculina e 7 para a feminina. Em cada etapa, dois homens e uma mulher competirão como convidados.  

No CBSurf Imbituba Pro, o alagoano Amando Tenorio e a pernambucana Monik Santos vão defender a liderança nos rankings da Taça Brasil. A divisão de acesso do Circuito Brasileiro foi iniciada em Aracaju (SE), passou por Maricá (RJ) e São Francisco do Sul (SC), com esta terceira etapa também valendo pontos para o Circuito Catarinense Profissional. Na Praia da Vila também será assim e Tainá Hinckel já poderá festejar o bicampeonato estadual por antecipação, antes mesmo da última etapa da FECASURF na Praia da Joaquina.

CIRCUITO CATARINENSE – A surfista da Guarda do Embaú é a primeira campeã catarinense profissional da história. Tainá conquistou o título de 2021 e está invicta esse ano, ganhando as três primeiras etapas, na Praia do Santinho em Florianópolis, na Praia Brava de Itajaí e na Prainha de São Francisco do Sul. Já a disputa pelo título masculino está mais aberta, com José Francisco, o Fininho, sendo o novo líder, seguido por Walley Guimarães que mora na Praia do Rosa e Matheus Navarro. A FECASURF está premiando os campeões catarinenses profissionais de 2022 com uma moto Yamaha zerinho, oferecida pela Motostore.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Imbituba Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

TOP-10 DO RANKING CATARINENSE FECASURF – 3 etapas:

01: José Francisco (Florianópolis) – 3.260 pontos

02: Walley Guimarães (Imbituba) – 3.180

03: Matheus Navarro (Itajaí) – 3.120

04: Hedieferson Junior (Itapoá) – 2.920

05: Adriano de Souza (Florianópolis) – 2.800

06: Caetano Vargas (Itapoá) – 2.440

07: Fellipe Ximenes (Garopaba) – 2.340

08: Luã da Silveira (Florianópolis) – 2.260

09: Luan Wood (Florianópolis) – 2.240

10: Kaique Oliveira (Navegantes) – 2.220

TOP-10 DO RANKING CATARINENSE FECASURF – 3 etapas:

01: Tainá Hinckel (Palhoça) – 3.000 pontos

02: Susã Leal (São Fco. do Sul) – 1.735

03: Juliana Quint (Florianópolis) – 1.685

04: Laura Raupp (Florianópolis) – 1.590

05: Yasmin Dias (Passos de Torres) – 1.470

06: Maya Carpinelli (Garopaba) – 1.110

06: Potira Castaman (Florianópolis) – 1.110

08: Kiany Hyakutake (Florianóplis) – 970

09: Larissa Adriano (Navegantes) – 955

10: Valentina Zanoni (Itajaí) – 610

TOP-10 DA TAÇA BRASIL CBSURF PRO – 3 etapas:

01: Amando Tenorio (AL) – 11.515 pontos

02: Luel Felipe (PE) – 10.815

03: Igor Moraes (SP) – 8.715

04: Messias Felix (CE) – 8.197

05: Hizunomê Bettero (SP) – 8.085

06: Adriano de Souza (SP) – 7.000

07: Cauã Costa (CE) – 7.000

08: Douglas Silva (PE) – 6.132

09: Peterson Crisanto (PR) – 5.600

10: Fernando Junior (SP) – 4.900

TOP-10 DA TAÇA BRASIL CBSURF PRO – 3 etapas:

01: Monik Santos (PE) – 14.000 pontos

02: Julia Santos (SP) – 14.000

03: Silvana Lima (CE) – 10.150

04: Potira Castaman (BA) – 9.597

05: Ariane Gomes (CE) – 8.309

06: Nicole Santos (PE) – 8.197

07: Julia Duarte (RJ) – 7.700

08: Tainá Hinckel (SC) – 7.000

09: Taís Almeida (RJ) – 6.797

10: Larissa dos Santos (CE) – 6.230

Sede: Avenida das Américas, 3434, Bloco 02, sala 408, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ – CEP: 22640-102

Subsede: Rodovia Jornalista Manoel de Menezes, 2001, Praia Mole, Florianópolis/SC – CEP: 88.0061-700

Atendimento: de Segunda à Sexta das 09h às 17h  |  Fone: (48) 99971 9599

logo_cbs-99

©2022. Confederação Brasileira de Surf