Campeões: Renan Peres e Tainá Hinckel | CBSurf Pena Paracuru Pro | Foto: Lima Junior

Paracuru-CE, domingo, 11 de dezembro de 2022

Entre os dias 08 e 11 de dezembro a Praia do Ronco do Mar, localizada no município cearense de Paracuru, recebeu alguns dos melhores surfistas profissionais em atuação no país para o CBSurf PENA Paracuru Pro, última etapa do circuito Taça Brasil, certame qualificatório para a Elite do Surf Nacional.

Os grandes campeões da etapa foram a catarinense Tainá Hinckel e o paulista Rena Peres, com Monik Santos-PE faturando o circuito entre as mulheres e Cauã Costa conquistando o topo do ranking entre os homens.

MISSÃO IMPOSSÍVEL

Pela natureza da competição já era de se esperar fortes emoções nas últimas baterias que definiriam os nomes dos campeões do circuito e da etapa. Mas, nem o mais criativo roteirista de Hollywood poderia imaginar o que todos que estavam ligados no evento, fosse na praia, ou através da Transmissão Ao Vivo pela internet, iriam testemunhar.

A primeira bateria a cair na água no último dia de competição foi a semifinal 1 das mulheres. Em uma disputa acirrada as quatro semifinalistas alternaram a liderança em alguns momentos. Entretanto, a paraibana, destaque da nova geração do surfe feminino, Ana Luiza, só precisou de duas ondas para conquistar a primeira colocação da bateria e garantir uma das vagas para a final. Avançando com ela tivemos a cearense, atualmente radicada no Rio de Janeiro, Yanca Costa, que conseguiu encontrar as duas ondas que precisava, em um mar que nitidamente perdia pressão a cada minuto. Encerrando sua participação ficando com a 5ª colocação no evento ficou Monik Santos-PE, com a cearense Mayra Oliveira deixando o mar muito aplaudida para concluir sua participação no evento com uma honrosa 7ª colocação.

Na sequência foi a vez da segunda bateria das semifinais feminina entrar na água. E quem chegou à praia ou ligou o computador no início da bateria não entendeu bem o porquê de só haverem três atletas na água. Acontece que Tainá Hinckel, ao dar aquela caidinha pré-bateria pra aquecer, acabou levando uma pranchada que abriu um pequeno corte em sua cabeça. E enquanto sua bateria estava na água, Tainá vivia o dilema de sair do hospital e chegar a tempo de sua bateria. Doze minutos se passaram até que Tainá chegou correndo na praia com seu pai, vestindo a lycra e literalmente, seguindo o caminho das pedras para o outside, quase caminhando sobre a água, para entrar na bateria com a quarta prioridade. E logo que chegou Tainá pegou a onda que seria a maior média da bateria e que imediatamente a colocou na disputa. Os poucos minutos que restavam foram se passando, até que próximo do final da bateria, Tainá pegou a onda que precisava para avançar pra final. A praia inteira foi ao delírio e a aplaudiu muito ao vê-la sair do mar, nitidamente exausta, mas feliz em ter garantido sua vaga na grande Final. Avançando em primeiro tivemos a carioca Júlia Duarte, que também faria parte do enredo das emoções que estariam por vir.
Ao término das semifinais todos estavam atônitos, pois, quando a bateria entrou na água ninguém mais esperava que Tainá pudesse voltar. Daí todos ficaram muito surpresos com a superação que ela demonstrou só em ter conseguido chegar, mesmo com a bateria em curso. Mas, entrar na água com menos da metade do tempo de bateria e conseguir sua classificação foi uma tarefa prá lá de hercúlea e deixou até os mais experientes, acostumados a todo tipo de perrengue em campeonatos, de queixo caído! Dizer que ela foi aplaudida seria até uma injustiça, porque na verdade, ao sair da água ela foi ovacionada pelo exemplo absurdo de superação que todos presenciaram.

A paraibana Nalanda Carvalho terminou na 5ª colocação do evento e a catarinense Maya Carpinelli encerrou sua participação na 7ª colocação.

“CHEGOU A HORA DESSA GENTE BRONZEADA MOSTRAR SEU VALOR”

E para quem achava que as emoções tinham ficado reservadas apenas para as semifinais, a grande Final ainda guardaria uma dose extra de adrenalina. Com o mar ficando cada vez mais difícil, as atletas foram buscando construir seus resultados pouco a pouco e logo, Monik Santos-PE assumiu a liderança da bateria. Com o resultado ela se tornaria a campeã do circuito. Contudo, há poucos minutos do final, uma onda acabou escapando das competidoras que estavam mais ao outside e Tainá, que estava mais embaixo, não deixou a onda passar. Poderia ser sua última chance de sair do Paracuru com o título da etapa. Soado o segundo toque da sirene a praia toda estava em silêncio esperando o anúncio pela locução do evento, da nota que faltava. Até esse momento o título estava nas mãos da carioca Júlia Duarte, que liderou boa parte da bateria. Tainá precisava de 3,60 e para o delírio de toda praia que àquela altura já estava completamente envolvida com a história de superação da catarinense, cravou 3,93 para faturar o troféu de campeã e os R$ 15.000 (quinze mil reais) da premiação. Não precisa dizer que nesse momento ela desabou em um choro de pura emoção e a praia foi ao delírio, e até quem estava sentado se levantou para aplaudir de pé aquela história da vida real, que poderia muito bem ser um conto de fadas com o final feliz mais mirabolante que se poderia imaginar, mas que na verdade, era uma linda história da vida real, da princesa do surfe que superou obstáculos que para muitos seriam intransponíveis, para escrever uma página da história do surf brasileiro com ares de realismo fantástico.

Com o resultado, o título saiu das mãos de Júlia Duarte-RJ, que precisaria vencer para levar o circuito, e caiu de presente no colo da pernambucana Monik Santos, que comemorou muito a conquista do mais importante título de sua carreira.

Apesar da frustração, Júlia, que acabou como Vice-Campeã da etapa e do circuito, também comemorou o importante resultado e ainda embolsou R$ 8.000 (oito mil reais) da premiação.

Na terceira colocação ficou Ana Luiza-PB, que em um descuido acabou cometendo uma interferência que dividiu a sua maior nota ao meio tirando dela a possibilidade de fazer o maior somatório da bateria. Na quarta colocação ficou Yanca Costa-RJ, que também comemorou o resultado, afinal de contas, ela estava entre as Top #4 do evento.

HOMENS AO MAR

Entre os homens, apesar de não ter sido tão espetacular quanto na categoria feminino, também tivemos grandes emoções. Na primeira semifinal o cearense Artur Silva conseguiu encontrar as melhores ondas para vencer, trazendo consigo o paulista Renan Peres. Em terceiro ficou o Índio da Paraíba, Samuel Igo e na quarta colocação ficou o Pernambucano Douglas Silva, o Dodô de Maracaípe.

Contudo, todos os holofotes estavam voltados para a segunda semifinal, que definiria o campeão do circuito. E diferente do que aconteceu com as mulheres, no masculino, o então líder do circuito, Luel Felipe-PE, dependia da queda de Cauã nas semifinais. Caso ele passasse, se tornaria campeão do circuito. E focado na missão, Cauã mostrou por que é o atual Bicampeão Sul-Americano Junior, dominando a bateria e avançando para a Final em primeiro, para garantir mais um título em um ano repleto de conquistas. Passando junto com ele tivemos o local do Ronco, Thiago Eduardo, com Ian Gouveia-SC encerrando sua participação em terceiro e o paranaense Peterson Crisanto, em quarto.

Na Final o grande destaque foi Renan Peres-SP, que conseguiu tirar leite de pedra em um mar com poucas ondas e que, segundo ele, nunca havia surfado na vida, para superar três especialistas naquela onda, Artur Silva, atual Campeão Cearense Profissional, Thiago Eduardo, local do pico e Cauã Costa, que apesar de competir pela bandeira do Rio de Janeiro, se criou competindo nessas ondas. Os três terminaram a competição em segundo, terceiro e quarto lugares, respectivamente.

DEFINIÇÃO DOS NOMES DOS ATLETAS QUE IRÃO SUBIR DE DIVISÃO

Agora, terminado o Circuito da Divisão de Acesso à Elite do Surf Brasileiro, resta esperar os nomes que estão entre os 12 que conquistarão o direito de competir no Dream Tour de 2023, mas que conseguirão confirmar suas vagas através do Circuito da 1ª Divisão, que terá início nesta segunda-feira (12) e vai até sábado (17), também no Ceará, dessa vez na Praia da Taíba, município de São Gonçalo do Amarante. Apenas após conhecermos os 50 nomes que se classificarão pelo CBSurf Pro Tour é que poderemos ter a lista definitiva com os 12 felizardos que ascenderão à Divisão da Elite do Surf Brasileiro através do ranking final da Taça Brasil. Até lá muita água vai passar embaixo da “prancha”, e a exemplo do que vimos na Taça Brasil, a única certeza que podemos ter é que fortes emoções estão por vir nos próximos dias.

UM CIRCUITO PARA FICAR NA HISTÓRIA

Como deu para perceber o CBSurf Taça Brasil foi repleto de emoções da primeira a última etapa. Mas, algumas transformações não podem ser vistas através das câmeras, ou até mesmo por quem está na praia. E aqui, na impossibilidade de elencar tudo o que está sendo reorganizado nos principais circuitos profissionais nacionais, quero eleger, a título de exemplo das modificações às quais me refiro, à participação da árbitra veterana Carla Circenis, que mostrou muita competência ao compor o quadro de juízes da competição e provar o que muitos sempre souberam, que já estava mais que na hora das mulheres assumirem o controle dos terminais de pontuação dos circuitos nacionais. Assim, Carla carrega consigo a marca dessa nova gestão do surfe brasileiro. Onde o atleta tem total prioridade e homens e mulheres são tratados em pé de igualdade. Agora alcançando também o quesito arbitragem. Iniciando a transformação, sim. Mas, acima de tudo apontando os novos caminhos que serão trilhados. E esse, como falei, é apenas um pequeno exemplo das profundas transformações que estão acontecendo e que prometem para 2023 o maior circuito de surf profissional que o Brasil já viu, o Dream Tour, com a Elite dos 64 melhores surfistas em atuação no país no masculino e 24 no feminino. A mudança já está acontecendo!

FALA DVD

E no “apagar das luzes” o astro do WCT Deivid Silva-SP fez questão de dar o seu depoimento como atleta e ressaltar a importância de estar ali:

“Eu amo o Ceará e o Paracuru. E para mim, participar desses eventos no Brasil é uma forma de me manter treinando em alto nível. Como o Circuito Mundial Challenger só inicia quase no meio do ano, é muito importante participar dessas competições para que eu possa manter meu ritmo de competição em alto nível, porque os Circuitos Profissionais Brasileiros estão atingindo patamares impressionantes… e o resultado dessa evolução inevitavelmente será uma nova leva de atletas brigando cada vez mais forte pelas vagas no CT. E isso é muito bom para o surf brasileiro”, declarou o astro integrou até esse ano o CT, mas que promete voltar o mais rápido possível.

TRANSMISSÃO AO VIVO

Para conferir tudo o que rolou no CBSurf PENA Paracuru Pro, última etapa da Taça Brasil de Surf Profissional, a qualquer hora e em qualquer lugar, basta acessar o Canal do Yutube CBSurfPlay. Para resultados, notas, estatísticas e maiores informações, acesse www.cbsurf.org.br .

PREMIAÇÃO

A generosa bolsa de premiação do CBSurf PENA Paracuru Pro ofereceu R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) destinados a eventos de status Prime e distribuídos de acordo com o Livro de Regras da CBSurf.

SOBRE PARACURU

Paracuru é um famoso balneário localizado a cerca de 90km da Capital Cearense, Fortaleza, no Litoral Oeste do estado. Ficou conhecido pelos surfistas brasileiros a partir do icônico filme NAS ONDAS DO SURF, longa dirigido por Lívio Bruni Jr. e Produzido por ele próprio e por Rossini Maranhão, o Maraca, em 1978, primeira produção nacional do gênero e que apresentou para o Brasil as longas ondas que rolam em uma água quentinha, de cerca de 28ºC de média anual.

Seu nome faz referência direta ao mar, às ondas e a seu fundo que mescla pedras e areia. Uma teoria fala que seu significado é “Lagarto do Mar”, que pode ser interpretado como sendo suas ondas muito longas. Outra, que seu nome significa mar de cascalho, em referência às suas praias de fundo de pedras. De qualquer forma, para os surfistas, Paracuru significa muito surf, ondas longas e perfeitas.

Terra natal de Silvana Lima, sua maior representante nos esportes, Paracuru é tão ligada ao surf que o município tem um dia dedicado ao Esporte dos Reis Havaiano, 29 de outubro.

Maiores Informações: (85)9.9986.8538.

O CBSurf PENA Paracuru Pro, contou com o Patrocínio de PENA, Prefeitura de Paracuru e Governo do Estado do Ceará.

Apoio: Hotel Vento Brasil, Pousada Sol e Lua, Pousada Maria Brasil, Pousada Fórmula 1, Pousada 360 Graus, Pousada Oasis Paracuru, Pousada Dunas, Pousada Casa na Lagoa, Pousada Veleiro Inn, Orbe Telecom, Aliktor, Surfland Brasil, Açaí do Joca Jr., Mahalo Poker, Silverbay, Rd Multimarcas, Mix Restaurante, Rádio Mar Azul, Fu-Wax, Kionda, Buddy’s, Mídia Online, Revista Beach Show e Ceará Surf.

Realização: Cbsurf e Federação e Surf do Estado do Ceará.

George Noronha
JP-MTb.: 2808/Ce

RESULTADOS DAS FINAIS
MASCULINO
1º Renan Pares-SP
2º Artur Silva-CE
3º Thiago Eduardo-CE
4º Cauã Costa-RJ
CAMPEÃO DO CIRCUITO – CAUÃ COSTA-RJ

FFEMININO
1ª Tainá Hinckel-SC
2ª Julia Duarte-RJ
3ª Ana Luiza-PB
4ª Yanca Costa-RJ
CAMPEÃ DO CIRCUITO – MONIK SANTOS-PE

David Silva (SP) | CBSurf Pena Paracuru Pro | Foto: Lima Jr.

Teve início nesta quinta-feira (08) nas extensas e alinhadas ondas da Praia do Ronco do Mar, município de Paracuru-CE, a 5ª e última etapa da Taça Brasil de Surf Profissional, evento que definirá os doze felizardos no masculino e as sete no feminino, que conquistarão vaga para disputar o CBSurf Dream Tour, circuito que promete ser o melhor da história do surf brasileiro e que terá início em 2023.

Os primeiros a caírem na água foram os homens, com as 16 baterias do Round 1 definindo os nomes que seguiriam em frente conquistando vaga para o segundo dia.

Destaque para a presença do surfista WCT Deivid Silva, atleta patrocinado pela marca PENA, que venceu sua bateria de estreia fazendo a alegria da galera com uma performance digna de um surfista da Elite Mundial, apesar das difíceis condições no momento de sua bateria. O astro ainda atendeu a todos os fãs fazendo selfies, distribuindo autógrafos e respondendo às perguntas dos mais curiosos, mostrando toda a simpatia que é uma das suas principais características.

“O mar estava bem difícil, a maré ainda estava muito seca, mas consegui encontrar duas ondas que me permitiram fazer o resultado necessário. Mas acredito que nos próximos dias vai dar altas ondas… É muito bom estar aqui no Paracuru, é um lugar que eu gosto bastante. Meu patrocinador tem uma casa aqui, então eu venho todo ano treinar… Estou muito feliz por estar competindo aqui no Brasil, me motiva ainda mais, me deixa fortalecido, e é isso! Vamos nessa para a próxima fase”, declarou Deivid logo que saiu da água.

Destaque também para a performance do Bicampeão Brasileiro Krystian Kymerson-ES, que encarou uma bateria bem difícil e terminou o dia perfazendo o maior somatório da estreia da competição, 15.50 de 20 pontos possíveis. O capixaba, ao sair do mar, também comentou a sua performance e a qualidade da onda:

“Estou muito feliz mesmo, depois de muito tempo é muito bom voltar a competir em Paracuru, um lugar que eu gosto muito. Eu vim também por causa dessa onda… o mar estava pequeno, mas a onda tem muita qualidade. Espero que as previsões se confirmem e o mar dê uma ‘aumentadinha’ pra amanhã! Muito feliz mesmo de ter avançado”, comemorou o catarinense.

Entre os heróis locais tivemos uma virada eletrizante no final da bateria de Jhone Fran, levando a torcida local à loucura, saltando de quarto para a liderança da bateria e avançando na segunda colocação na bateria que foi um verdadeiro teste pra cardíaco, mas acima de tudo, garantindo sua vaga para o segundo dia de competição. Quem também mostrou a força local foi Juvemar Silva, que cravou um 8,0 e um 7,0 para deixar evidente aos visitantes a vantagem que os surfistas locais têm nessas ondas de point break.

Mas, quem comemorou a maior média do dia foi o potiguar Deyvson Santos que literalmente “moeu” uma boa direita para perfazer nada menos que uma média 9.0 e figurar no topo das estatísticas do primeiro dia.

Entre as mulheres o destaque ficou por conta da boa atuação de Yanca Costa na primeira bateria da competição. Mostrando um surf muito consistente e maduro, a cearense radicada no Rio de Janeiro mostrou à que veio e avançou na primeira colocação, trazendo com ela a carioca Júlia Duarte, em segundo na bateria. Júlia é a atual terceira do ranking e está há poucos passos de confirmar a sonhada vaga para integrar a mais nova Elite do Surf Brasileiro em 2023.

A grande surpresa do dia entre as mulheres foi a eliminação precoce da maior atleta do município, Silvana Lima. Mesmo competindo em casa, Silvana não conseguiu encontrar ondas que garantissem a sua permanência na competição. Nos dez segundos finais de bateria ela até conseguiu surfar a sua melhor onda, mas para a frustração da torcida local, não foi suficiente para que ela avançasse na competição.

SEXTA-FEIRA DE FORTES EMOÇÕES

A expectativa para o segundo dia do PENA Paracuru Pro Taça Brasil, é de boas ondas. O dia começa com as quatro baterias restantes do Round 1 do Feminino, seguidas do Round 2 do Masculino e Round 2 do feminino. Lembrando que esse cronograma é sujeito a alterações podendo variar de acordo com as condições do mar e a avaliação da organização em conjunto com os surfistas.

Com o mar melhorando significativamente no final do primeiro dia, espera-se que nesta sexta-feira (09) as disputas fiquem ainda mais acirradas. Sendo a etapa Prime da Taça Brasil que irá definir os 12 nomes entre os homens e 7 entre as mulheres que irão fazer parte do seleto grupo da Elite do Surf Profissional Brasileiro da 1ª Divisão para o ano de 2023, não resta dúvida que todas as baterias serão disputadas até o último segundo e que todos os competidores irão dar tudo de si para conquistar um lugar ao sol na Elite do Surf Brasileiro de 2023 e garantir uma fatia da generosa premiação de R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) destinados a eventos de status Prime da CBSurf.

Vale salientar que a Taça Brasil não terá nenhum descarte em suas 5 etapas, o que aumenta o espectro de atletas que podem conquistar uma das vagas para a 1ª Divisão do ano que vem.

TRANSMISSÃO AO VIVO

Você pode conferir tudo o que rola no PENA Paracuru Pro, última etapa da Taça Brasil de Surf Profissional, AO VIVO através do hotsite do evento no www.cbsurf.org.br . Cronograma, baterias, resultados, notas e muito mais informação para que você possa acompanhar de perto todas as emoções desse incrível evento!

SOBRE PARACURU

Paracuru é um famoso balneário localizado a cerca de 90km da Capital Cearense, Fortaleza, no Litoral Oeste do estado. Ficou conhecido pelos surfistas brasileiros a partir do icônico filme NAS ONDAS DO SURF, longa dirigido por Lívio Bruni Jr. e Produzido por ele próprio e por Rossini Maranhão, o Maraca, em 1978, primeira produção nacional do gênero e que apresentou para o Brasil as longas ondas que rolam em uma água quentinha, de cerca de 28ºC de média anual.

Seu nome faz referência direta ao mar, as ondas e a seu fundo que mescla pedras e areia. Uma teoria fala que seu significado é “Lagarto do Mar”, que pode ser interpretado como sendo suas ondas muito longas. Outra, que seu nome significa mar de cascalho, em referência às suas praias de fundo de pedras. De qualquer forma, para os surfistas, Paracuru significa muito surf, ondas longas e perfeitas.

Terra natal de Silvana Lima, sua maior representante nos esportes, Paracuru é tão ligada ao surf que o município tem um dia dedicado ao Esporte dos Reis Havaiano, 29 de outubro.

Maiores Informações: (85)9.9986.8538.

O PENA Paracuru Pro, conta com o Patrocínio de PENA, Prefeitura de Paracuru e Governo do Estado do Ceará.

Apoio: Hotel Vento Brasil, Pousada Sol e Lua, Pousada Maria Brasil, Pousada Formula 1, Pousada 360 Graus, Pousada Oasis Paracuru, Pousada Dunas, Pousada Casa na Lagoa, Pousada Veleiro Inn, Orbe Telecom, Aliktor, Surfland Brasil, Açaí do Joca Jr., Mahalo Poker, Silverbay, Rd Multimarcas, Mix Restaurante, Rádio Mar Azul, Fu-Wax, Kionda, Buddy’s, Mídia Online, Revista Beach Show e Ceará Surf.

Realização: Cbsurf e Federação e Surf do Estado do Ceará.

Dicas de hospedagem:

Vento Brasil……….85 999813797

Sol e Lua……………85 996203155

Oasis Paracuru…..85 998722693

Dunas Paracuru…..85 991991972

Maria Brasil……….85 33441208

360 Graus…………..85 984190761

Formula 1…………..85 988903303

Veleiro Inn…………85 988180134

Casa Na Lagoa……85 987930725

George Noronha
JP-MTb.: 2808/Ce

Ranking Masculino

https://cbsurf.org.br/ranking-masculino-taca-brasil-202Ranking Feminino

___________________________

George Noronha
JP-MTb.: 2808/Ce

A quInta etapa do Circuito Profissional da 2ª divisão da Confederação Brasileira de Surf, o TAÇA BRASIL 2022 vai acontecer entre os dias 08 e 11 de Dezembro na Praia Ronco do Mar, Paracuru-CE.

Confira o Cronograma e baterias abaixo.

Cronograma

CRONOGRAMA-CBSURF-2022-5a-ETAPA-TAÇA-BRASIL-PARACURU-CE

Baterias da categoria masculina

RD-01-Masculino-PARACURU-

RD-02-Masculino-PARACURU-

RD-03-Masculino-PARACURU-

RD-04-e-05-Masculino-PARACURU-

Semi-e-Final-Masculino-PARACURU-

Baterias da categoria feminina

RD-01-02-Semi-e-Final-Feminino-PARACURU-

A 5ª e última etapa da Taça Brasil de Surf Profissional acontecerá no famoso município cearense de Paracuru entre os dias8 e 11 de dezembro, nas longas e perfeitas ondas da Praia do Ronco do Mar, o principal spot do município.

Cartaz Oficial

A expectativa é muito grande pela chegada dos astros e estrelas que competem pelas cobiçadas vagas oferecidas para a 1ª Divisão do Surf Brasileiro. Além disso, a generosa bolsa de premiação, nada menos que R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) destinados a eventos de status Prime e distribuídos de acordo com o Livro de Regras da CBSurf, promete incendiar as disputas adicionando uma dose extra de emoção para a etapa que decidirá o futuro e o destino dos 12 surfistas na categoria masculina e 7 na feminina, que ascenderão para a Elite do Surf Brasileiro no ano de 2023.

O evento promete duelos acirrados entre alguns dos principais surfistas profissionais do Brasil e um show de surf para todos que estiverem ligados na competição, seja na praia, seja através da Transmissão Ao Vivo no site cbsurf.org.br .  

Os nordestinos chegam com força total, tanto pela proximidade geográfica do evento, quanto pela familiaridade com as ondas do point break mais famoso da Região. Entre os homens Luel Felipe-PE, atual líder do Ranking, Amando Tenório-AL, o vice-líder e Mateus Sena-RN, o terceiro na corrida pelas vagas na Elite, estão confirmados na etapa, além de outros grandes nomes do surf regional já confirmaram presença no evento que já está com as vagas esgotadas desde a semana passada.

Mas, boa parte dos holofotes estarão voltados para o cearense radicado no Rio de Janeiro e atual quarto do ranking, Cauã Costa. Recém alçado à condição de Bicampeão Sul-Americano Júnior e com uma vitória no circuito, no Maricá Surf Pro, no Rio de Janeiro, Cauã deverá ter o apoio irrestrito da torcida para lutar por sua vaga e também por mais uma vitória no certame.

Entre as mulheres os principais nomes regionais são a líder do circuito Monik Santos-PE, a heroína local duas vezes Vice-Campeã Mundial, Silvana Lima-CE, a Campeã Brasileira Larissa dos Santos-CE, a Bicampeã Cearense Ariane Gomes-CE, Nicole Santos-PE etc., que deverão usar toda a experiência acumulada em anos de treinos e competições em Paracuru para buscar tirar vantagem em relação às demais visitantes.

Além dos nordestinos, surfistas de todo o Litoral Brasileiro estarão presentes para disputar as vagas na Elite e a boa premiação. Entre os homens Lucas Silveira-RJ, Hizunomê Bettero-SP, Igor Morais-SP, Luiz Mendes-SC, Peterson Crisanto-PR etc., e entre as mulheres Julia Santos-SP, Julia Duarte-RJ, Tainá Hinckel-SC, dentre outras, já confirmaram presença e prometem um show de surfe nas ondas do Ronco do Mar.

Com tantos medalhões confirmados, a última etapa da Taça Brasil deverá apresentar um final apoteótico para o circuito já que 127 surfistas no masculino e 31 surfistas no feminino, de todo o litoral brasileiro, confirmaram suas inscrições.

Vale salientar que a Taça Brasil não terá nenhum descarte em suas 5 etapas, o que aumenta o espectro de atletas que podem conquistar uma das vagas para a 1ª Divisão.

A contagem regressiva já começou e agora está na hora de todos fazerem suas apostas em seus surfistas favoritos.

SOBRE PARACURU

Paracuru é um famoso balneário localizado a cerca de 90km da Capital Cearense, Fortaleza, no Litoral Oeste do estado. Ficou conhecido pelos surfistas brasileiros a partir do icônico filme NAS ONDAS DO SURF, longa dirigido por Lívio Bruni Jr. e Produzido por ele próprio e por Rossini Maranhão, o Maraca, em 1978, primeira produção nacional do gênero e que apresentou para o Brasil as longas ondas que rolam em uma água quentinha, de cerca de 28ºC de média anual.

Seu nome faz referência direta ao mar, as ondas e a seu fundo que mescla pedras e areia. Uma teoria fala que seu significado é “Lagarto do Mar”, que pode ser interpretado como sendo suas ondas muito longas. Outra, que seu nome significa mar de cascalho, em referência às suas praias de fundo de pedras. De qualquer forma, para os surfistas, Paracuru significa muito surf, ondas longas e perfeitas.

Terra natal de Silvana Lima, sua maior representante nos esportes, Paracuru é tão ligada ao surf que o município tem um dia dedicado ao Esporte dos Reis Havaiano, 29 de outubro.

Maiores Informações: (85)9.9986.8538.

O PENA Paracuru Pro, conta com o Patrocínio de PENA, Prefeitura de Paracuru e Governo do Estado do Ceará.

Apoio: Hotel Vento Brasil, Pousada Sol e Lua, Pousada Maria Brasil, Pousada Formula 1, Pousada 360 Graus, Pousada Oasis Paracuru, Pousada Dunas, Pousada Casa na Lagoa, Pousada Veleiro Inn, Orbe Telecom, Aliktor, Surfland Brasil, Açaí do Joca Jr., Mahalo Poker, Silverbay, Rd Multimarcas, Mix Restaurante, Rádio Mar Azul, Fu-Wax, Kionda, Buddy’s, Mídia Online, Revista Beach Show e Ceará Surf.

Realização: Cbsurf e Federação e Surf do Estado do Ceará.

Dicas de hospedagem:

Vento Brasil……….85 999813797

Sol e Lua……………85 996203155

Oasis Paracuru…..85 998722693

Dunas Paracuru…..85 991991972

Maria Brasil……….85 33441208

360 Graus…………..85 984190761

Formula 1…………..85 988903303

Veleiro Inn…………85 988180134

Casa Na Lagoa……85 987930725

George Noronha
JP-MTb.: 2808/Ce

Ranking Masculino

RANKING-FEMININO-TAÇA-BRASIL-2022-Aracaju-Maricá-São-Chico-Imbituba-e-Paracuru-auto-soma-edit-1

RANKING-MASCULINO-TAÇA-BRASIL-2022-Aracaju-Maricá-São-Chico-Imbituba-e-Paracuru-auto-soma-edit-1

A Praia da Vila será o palco da quarta etapa da Taça Brasil valendo como a penúltima do Circuito Profissional da Federação Catarinense de Surf

Praia da Vila | Foto: Marcio David

 CBSurf Imbituba Pro apresentado pela Prefeitura de Imbituba vai fechar a série de três etapas seguidas do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf em Santa Catarina. A primeira foi duas semanas atrás na Prainha de São Francisco do Sul, no último domingo terminou a segunda na Praia Mole de Florianópolis e nesta quinta-feira começa na Praia da Vila, a quarta etapa da Taça Brasil, divisão de acesso do Circuito CBSurf Pro, valendo também como a penúltima do Circuito Profissional da Federação Catarinense de Surf. O limite de 176 participantes já está esgotado, com 144 inscritos na categoria masculina e 32 na feminina.

“Vamos finalizar com chave de ouro essa perna da CBSurf aqui em Santa Catarina”, disse Renato Melo, presidente da FECASURF. “Começou lindo lá em São Francisco do Sul, com a cereja do bolo sendo o campeão mundial Adriano de Souza vencendo a etapa na Prainha. Na sequência teve a Praia Mole, com um evento de sete dias em Floripa, de segunda-feira até domingo. Agora, quinta-feira, todo mundo estará em Imbituba, para mais um evento com grandes nomes do surfe nacional disputando na Praia da Vila, a etapa da Taça Brasil válida pelo Circuito Catarinense Pro, que vamos encerrar em novembro na Praia da Joaquina”.

CBSurf Imbituba Pro é uma parceria entre a Prefeitura de Imbituba, Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e VCplay, juntamente com a Associação de Surf de Imbituba (ASI), com homologação da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e patrocínio da Motostore Yamaha, Fico, Fu-Wax, Surfland, Silverbay, Açaí do Joca Jr, Unifique, Lord e Arena. A competição será transmitida ao vivo da Praia da Vila pelo www.fecasurf.com.br e www.cbsurf.org.br

No total, mais de 200 surfistas de 13 estados estão disputando quase meio milhão de reais de premiação nos três eventos de Santa Catarina, realizados com total apoio das prefeituras de Imbituba, Florianópolis e São Francisco do Sul. O CBSurf Imbituba Pro oferece 100.000 reais, como a outra etapa da Taça Brasil válida pelo Circuito Catarinense, na Prainha de São Chico. A cidade de Imbituba não recebia um campeonato importante há 11 anos. O último foi a etapa do Qualifying Series em 2011, vencida pelo hoje tricampeão mundial Gabriel Medina.

Já a premiação do CBSurf Floripa Pro foi 280.000 reais, porque o evento da Praia Mole valeu pela Divisão Principal do Circuito Brasileiro Profissional. A nova diretoria da CBSurf, eleita esse ano com Teco Padaratz na presidência e o também ex-top da elite mundial do CT, Paulo Moura, como vice-presidente, vem revitalizando o esporte no país com premiações históricas para os surfistas, que tem esgotado os limites de inscrições em todos os eventos.

“Essa perna catarinense do circuito brasileiro, me traz uma sensação de nostalgia, da época que eu era amador, virando profissional, quando quase todo final de semana tinha campeonato”, relembra o presidente, Teco Padaratz. “Era a fase dos anos dourados da década de 80, início dos anos 90. O mais legal é que agora, a gente vê partindo das prefeituras, de Imbituba, de Floripa, de São Chico, um interesse unanime no nosso esporte. Então, é com muita felicidade que a gente retoma esse calendário de competições importantes no nosso estado, onde já tivemos altos campeonatos, tanto em São Chico, como na Praia Mole e Imbituba”.

Um dos pilares da nova diretoria da CBSurf é o princípio da igualdade em todos os eventos, com as mulheres recebendo a mesma premiação oferecida para os homens. Outra grande novidade foi a eleição duas semanas atrás, por aclamação, da ex-surfista profissional e campeã brasileira, Brigitte Mayer, como nova vice-presidente do surfe feminino. “A Confederação Brasileira de Surf é a primeira de todos os esportes no Brasil, a eleger uma mulher para cuidar exclusivamente do esporte feminino. No nosso caso, a partir de agora, as chapas terão sempre três candidatos nas eleições, o de presidente e vice-presidente da entidade e para a vice-presidência do surfe feminino também”, destacou Teco Padaratz.  

DREAM TOUR 2023 – No próximo ano, a CBSurf vai inaugurar um novo formato no Circuito Brasileiro Profissional, com uma elite nacional disputando os títulos da temporada no Dream Tour. As etapas irão oferecer premiações ainda mais altas do que as deste ano e para menos surfistas. O limite de participantes será reduzido para 64 homens e 24 mulheres. Formarão este grupo, os 50 primeiros colocados e as 16 melhores dos rankings da Divisão Principal deste ano, com a Taça Brasil classificando 12 surfistas para a categoria masculina e 7 para a feminina. Em cada etapa, dois homens e uma mulher competirão como convidados.  

No CBSurf Imbituba Pro, o alagoano Amando Tenorio e a pernambucana Monik Santos vão defender a liderança nos rankings da Taça Brasil. A divisão de acesso do Circuito Brasileiro foi iniciada em Aracaju (SE), passou por Maricá (RJ) e São Francisco do Sul (SC), com esta terceira etapa também valendo pontos para o Circuito Catarinense Profissional. Na Praia da Vila também será assim e Tainá Hinckel já poderá festejar o bicampeonato estadual por antecipação, antes mesmo da última etapa da FECASURF na Praia da Joaquina.

CIRCUITO CATARINENSE – A surfista da Guarda do Embaú é a primeira campeã catarinense profissional da história. Tainá conquistou o título de 2021 e está invicta esse ano, ganhando as três primeiras etapas, na Praia do Santinho em Florianópolis, na Praia Brava de Itajaí e na Prainha de São Francisco do Sul. Já a disputa pelo título masculino está mais aberta, com José Francisco, o Fininho, sendo o novo líder, seguido por Walley Guimarães que mora na Praia do Rosa e Matheus Navarro. A FECASURF está premiando os campeões catarinenses profissionais de 2022 com uma moto Yamaha zerinho, oferecida pela Motostore.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Imbituba Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

TOP-10 DO RANKING CATARINENSE FECASURF – 3 etapas:

01: José Francisco (Florianópolis) – 3.260 pontos

02: Walley Guimarães (Imbituba) – 3.180

03: Matheus Navarro (Itajaí) – 3.120

04: Hedieferson Junior (Itapoá) – 2.920

05: Adriano de Souza (Florianópolis) – 2.800

06: Caetano Vargas (Itapoá) – 2.440

07: Fellipe Ximenes (Garopaba) – 2.340

08: Luã da Silveira (Florianópolis) – 2.260

09: Luan Wood (Florianópolis) – 2.240

10: Kaique Oliveira (Navegantes) – 2.220

TOP-10 DO RANKING CATARINENSE FECASURF – 3 etapas:

01: Tainá Hinckel (Palhoça) – 3.000 pontos

02: Susã Leal (São Fco. do Sul) – 1.735

03: Juliana Quint (Florianópolis) – 1.685

04: Laura Raupp (Florianópolis) – 1.590

05: Yasmin Dias (Passos de Torres) – 1.470

06: Maya Carpinelli (Garopaba) – 1.110

06: Potira Castaman (Florianópolis) – 1.110

08: Kiany Hyakutake (Florianóplis) – 970

09: Larissa Adriano (Navegantes) – 955

10: Valentina Zanoni (Itajaí) – 610

TOP-10 DA TAÇA BRASIL CBSURF PRO – 3 etapas:

01: Amando Tenorio (AL) – 11.515 pontos

02: Luel Felipe (PE) – 10.815

03: Igor Moraes (SP) – 8.715

04: Messias Felix (CE) – 8.197

05: Hizunomê Bettero (SP) – 8.085

06: Adriano de Souza (SP) – 7.000

07: Cauã Costa (CE) – 7.000

08: Douglas Silva (PE) – 6.132

09: Peterson Crisanto (PR) – 5.600

10: Fernando Junior (SP) – 4.900

TOP-10 DA TAÇA BRASIL CBSURF PRO – 3 etapas:

01: Monik Santos (PE) – 14.000 pontos

02: Julia Santos (SP) – 14.000

03: Silvana Lima (CE) – 10.150

04: Potira Castaman (BA) – 9.597

05: Ariane Gomes (CE) – 8.309

06: Nicole Santos (PE) – 8.197

07: Julia Duarte (RJ) – 7.700

08: Tainá Hinckel (SC) – 7.000

09: Taís Almeida (RJ) – 6.797

10: Larissa dos Santos (CE) – 6.230

Evento apresentado pela Prefeitura Municipal de Imbituba começa nesta quinta-feira com até 176 surfistas de 12 estados competindo na Praia da Vila

Cartaz Oficial | CBSurf Imbituba Pro

CBSurf Imbituba Pro apresentado pela Prefeitura de Imbituba vai promover nesta semana, a quarta etapa da Taça Brasil, divisão de acesso da Confederação Brasileira de Surf, valendo também como a penúltima etapa do Circuito Profissional da Federação Catarinense de Surf. O evento começa na quinta-feira (dia 18), com até 176 surfistas de 12 estados do país disputando uma premiação de 100.000 Reais, com as mulheres recebendo valores iguais aos homens na mesma colocação. A competição vai até domingo na Praia da Vila, com um máximo de 144 participantes na categoria masculina e 32 na feminina.

CBSurf Imbituba Pro vai fechar uma série de quatro eventos de surfe profissional seguidos da Confederação Brasileira de Surf pela Região Sul, uma no Paraná e três em Santa Catarina. A entidade máxima do esporte no país, agora presidida pelo catarinense Teco Padaratz, vem revitalizando o Circuito Brasileiro, oferecendo premiações recordes para os surfistas. Nas etapas da Divisão Principal, em Matinhos (PR) e em Florianópolis, eles disputam 280.000 Reais. E nas da Taça Brasil, em Imbituba e São Francisco do Sul, são 100.000 Reais em cada.

CBSurf Imbituba Pro será o primeiro grande campeonato de surfe a ser realizado na cidade desde 2011, quando aconteceu uma etapa do Circuito Mundial do Qualifying Series, vencida pelo hoje tricampeão mundial Gabriel Medina. A Praia da Vila também foi palco da etapa brasileira do World Surf League Championship por 8 anos, recebendo as maiores estrelas do esporte entre 2003 e 2010, até decidindo alguns títulos mundiais na Praia da Vila.

Agora vai sediar um evento válido por duas competições, uma de âmbito nacional e uma estadual. O CBSurf Imbituba Pro será a quarta etapa da Taça Brasil, circuito que classifica 12 homens e 7 mulheres para a divisão principal da Confederação Brasileira de Surf. Em 2023, uma nova elite nacional vai disputar os títulos brasileiros no Dream Tour. Em cada etapa, participarão 64 surfistas na categoria masculina e 24 na feminina.

Os 50 primeiros colocados e as 16 melhores nos rankings da divisão principal da CBSurf esse ano, estarão no primeiro Dream Tour em 2023 com os indicados pela Taça Brasil. Além dos 62 homens e 31 mulheres que formarão a nova elite do surfe nacional, mais três surfistas serão convidados para competir em cada etapa, dois na categoria masculina e uma na feminina. A batalha pelas vagas da Taça Brasil começou em Aracaju (SE), passou por Maricá (RJ), São Francisco do Sul (SC) e agora chega no CBSurf Imbituba Pro, com o alagoano Amando Tenorio e a pernambucana Monik Santos liderando os rankings brasileiros da divisão de acesso.

O evento também vai promover a quarta e penúltima etapa do Circuito Profissional da Federação Catarinense de Surf (FECASURF). A surfista da Guarda do Embaú, Tainá Hinckel, pode até festejar o bicampeonato estadual por antecipação na Praia da Vila. Ela está invicta este ano, ganhando as etapas disputadas na Praia do Santinho em Florianópolis, na Praia Brava de Itajaí e na Prainha de São Francisco do Sul. Já a disputa pelo título masculino está mais aberta e José Francisco, o Fininho, vai defender a liderança do ranking no CBSurf Imbituba Pro.

Ele está apenas 80 pontos à frente de Walley Guimarães, jovem surfista que mora na Praia da Rosa. Os dois ultrapassaram o ex-líder, Matheus Navarro, duas semanas atrás em São Francisco do Sul. Walley lhe tirou o primeiro lugar no sábado, mas Fininho assumiu a ponta no último dia da etapa do norte do estado. A FECASURF está premiando os campeões catarinenses de surfe profissional de 2022, com uma moto Yamaha, oferecida pela Motostore.

CBSurf Imbituba Pro é uma parceria entre a Prefeitura de Imbituba, Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e VCplay, juntamente com a Associação de Surf de Imbituba (ASI), com homologação da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e patrocínio da Motostore Yamaha, Fico, Fu-Wax, Surfland, Silverbay, Açaí do Joca Jr, Unifique, Lord e Arena. A competição será transmitida ao vivo pelo www.fecasurf.com.br e www.cbsurf.org.br

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Imbituba Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

TOP-10 DO RANKING CATARINENSE FECASURF – 3 etapas:

01: José Francisco (Florianópolis) – 3.260 pontos

02: Walley Guimarães (Imbituba) – 3.180

03: Matheus Navarro (Itajaí) – 3.120

04: Hedieferson Junior (Itapoá) – 2.920

05: Adriano de Souza (Florianópolis) – 2.800

06: Caetano Vargas (Florianópolis) – 2.440

07: Fellipe Ximenes (Garopaba) – 2.340

08: Luã da Silveira (Florianópolis) – 2.260

09: Luan Wood (Florianópolis) – 2.240

10: Kaique Oliveira (Navegantes) – 2.220

TOP-10 DO RANKING CATARINENSE FECASURF – 3 etapas:

01: Tainá Hinckel (Palhoça) – 3.000 pontos

02: Susã Leal (São Fco. do Sul) – 1.735

03: Juliana Quint (Florianópolis) – 1.685

04: Laura Raupp (Florianópolis) – 1.590

05: Yasmin Dias (Passos de Torres) – 1.470

06: Maya Carpinelli (Garopaba) – 1.110

06: Potira Castaman (Florianópolis) – 1.110

08: Kiany Hyakutake (Florianóplis) – 970

09: Larissa Adriano (Navegantes) – 955

10: Valentina Zanoni (Itajaí) – 610

TOP-10 DA TAÇA BRASIL CBSURF PRO – 3 etapas:

01: Amando Tenorio (AL) – 11.515 pontos

02: Luel Felipe (PE) – 10.815

03: Igor Moraes (SP) – 8.715

04: Messias Felix (CE) – 8.197

05: Hizunomê Bettero (SP) – 8.085

06: Adriano de Souza (SP) – 7.000

07: Cauã Costa (CE) – 7.000

08: Douglas Silva (PE) – 6.132

09: Peterson Crisanto (PR) – 5.600

10: Fernando Junior (SP) – 4.900

TOP-10 DA TAÇA BRASIL CBSURF PRO – 3 etapas:

01: Monik Santos (PE) – 14.000 pontos

02: Julia Santos (SP) – 14.000

03: Silvana Lima (CE) – 10.150

04: Potira Castaman (BA) – 9.597

05: Ariane Gomes (CE) – 8.309

06: Nicole Santos (PE) – 8.197

07: Julia Duarte (RJ) – 7.700

08: Tainá Hinckel (SC) – 7.000

09: Taís Almeida (RJ) – 6.797

10: Larissa dos Santos (CE) – 6.230

COMUNICADO CBSURF


A Confederação Brasileira de Surf (CBSURF), o órgão máximo do esporte no país, sempre pensando nos atletas pois esta é a finalidade da entidade, vem por meio deste anunciar mais uma etapa em seu circuito de acesso TAÇA BRASIL 2022.


O que era bom agora ficou ainda melhor!
A CBSURF tem o prazer de anunciar a mais valiosa perna de circuito de Surf Profissional da história do surf brasileiro. Serão distribuídos em 04 semanas seguidas um valor total de R$ 780.000,00 em premiação para as categorias masculino e feminino.


O Circuito TAÇA BRASIL 2022 que contava com 07 etapas, acaba de ganhar mais uma etapa PRIME e passa a ter 08 etapas. A nova etapa confirmada em nosso calendário é a etapa de Imbituba-SC que terá R$ 120.000,00 de premiação. A perna de eventos profissionais do sul do país contava com 03 e agora conta com 04 etapas:

Esta nova etapa PRIME conta também como a 4ª etapa do Circuito Profissional Catarinense.

O compromisso da CBSURF é com o atleta e é para os atletas que trabalhamos arduamente dia e noite. O surf brasileiro precisava de NOVOS VENTOS e hoje eles sopram na direção certa.


Atenciosamente,
CBSURF 2022

CbSurf e Feserj – Julia vence em Maricá
A santista Julia Santos é campeã pela primeira vez na carreira entre as profissionais, no Maricá Surf Pro AM 2022. Silvana Lima fica em segundo lugar nas ondas de Ponta Negra.

Julia Santos | Maricá Surf Pro | Foto; Gleyson Silva

Deu São Paulo na categoria feminina do Maricá Surf Pro AM 2022. Julia Santos, de Santos, duas baterias nesta sexta-feira (29) e faturou o título da etapa válida pela Taça Brasil da CBSurf, e pelo Estadual do Rio. A competição distribuiu R$ 100 mil reais em premiação.

As finais femininas foram realizadas em ondas de quase 1 metro nas maiores séries em Ponta Negra, Região dos Lagos (RJ). A primeira semi foi muito disputada e o resultado final só foi decidido bem perto do fim.

Julia Santos arrancou 3.50 e 6.00 pontos e ficou na liderança até perto do final. A saquaremense Taís Almeida, que estava em terceiro lugar, surfou quando restavam pouco mais de um minuto para o fim e acertou uma forte batida de frontside. Com a atuação ela anotou 8.00 pontos e pulou para a primeira posição. Julia ainda teve tempo de surfar e fez duas manobras bem definidas numa esquerda. Ela precisava de 6.84 para reassumir o primeiro lugar e marcou 7.40 para vencer a disputa.

A carioca Julia Duarte, que estava em segundo até sofrer a virada de Taís, terminou na terceira posição na bateria e finalizou sua participação no evento em quinto lugar. A cearense Larissa dos Santos ficou em quarto na disputa e em sétimo no Maricá Surf Pro AM 2022.

Final – A final teve 30 minutos de duração e começou com a cearense Yanca Costa encontrando uma boa onda. Ela fez duas rasgadas, a segunda mais forte, porém errou a terceira manobra, uma batida. Ela recebeu 4.50 pontos pela performance. Aos cinco minutos Julia fez uma batida, um layback e outra pancada numa pequena junção. A nota foi 6.67 pontos.

Silvana Lima deu o troco rapidamente. A cearense pegou uma esquerda, fez uma rasgada bem definida, depois executou outra rasgada e ainda bateu na parte menor da onda. Com a atuação ela recebeu 8.50 pontos e assumiu a liderança.

Dez minutos depois Julia marcou outra nota na casa dos seis pontos. A paulista fez uma única manobra de frontside, uma potente batida na junção. Ela necessitava de 2.44 para assumir a primeira posição e fez 6.50. Um minuto depois Silvana tentou retomar a liderança. Ela foi pra direita, fez uma batida e rasgou forte, porém a prancha derrapou e ela caiu. Ela precisava de 4.67 e fez 3.30. Esse erro custou o título para Silvana, que não conseguiu melhorar seu somatório e terminou como vice-campeã. Yanca terminou em terceiro lugar com duas notas na casa dos quatro pontos, e a saquaremense Tais Almeida terminou na quarta posição.

“Na real, estou muito feliz, não tenho nem palavras pra falar agora. Minha primeira vitória como profissional, primeira vez que eu venço um evento. Fui campeã brasileira, mas ainda não tinha conseguido ganhar um evento. Está sendo emocionante, porque pela primeira vez eu viajei sozinha. Eu queria que meus amigos estivessem aqui pra estarem comemorando comigo, mas estou muito feliz e só posso agradecer a Deus por ter sido como foi, e por tudo que tem acontecido na minha vida”, disse uma emocionada Julia logo após sair da água.

“Essa vitória é pra minha mãe. Ela deve estar amarradona, deve estar assistindo em casa. Também agradeço ao meu treinador. Ele está acompanhando outros atletas em São Paulo. Não posso esquecer também do meu amigo Marquinhos, o Kinho, o Ed… a gente sempre está viajando junto. Dessa vez eles não conseguiram vir, mas tenho certeza que ele estão felizes lá. É isso, quero agradecer a todo meu time, meu patrocinador principal, todo mundo que torce por mim. Estou muito feliz!”, comentou Julia, que também falou da final.

“A Silvana pegou uma onda muito boa de 8.50, mas eu fiquei tranquila pois eu tinha uma nota seis. Eu sabia que precisava de uma nota boa também pra equilibrar o jogo, e as outras meninas precisavam de notas altas. Quando restavam sete minutos eu pensei em marcá-la e foi o que eu fiz, eu joguei o jogo, fiquei ali com ela. Ela precisava de pouco, então eu não tinha muito o que fazer, a não ser marcá-la e deu tudo certo”, finalizou a campeã Julia Santos.

Silvana na semi – A vice-campeã Silvana Lima chegou na final após vencer a segunda semi feminina do Maricá Surf Pro AM 2022. A cearense entrou no ritmo da bateria perto dos dez minutos finais. Silvana marcou 6.93 pontos com duas manobras de backside, depois colocou 4.60 e no final aumentou a distância para as adversárias com mais 5.60.

A cearense radicada no Rio, Yanca Costa, começou melhor o duelo, com 5.17 pontos, porém depois sofreu a virada da pernambucana Monik Santos. Yanca foi em busca da classificação quando restavam três minutos para o fim. Ela, que precisava de 3.30, rasgou e bateu de backside numa onda pequena, conquistou 3.53 e pulou pro segundo lugar. Monik terminou em terceiro e a cearense Ariane Gomes terminou na quarta posição.

Estadual Junior – Após as disputas profissionais do Maricá Surf Pro AM 2022, e as vitórias de Julia Santos e Cauã Costa, chegou a vez dos atletas amadores na prova válida pelo Estadual do Rio. A primeira chamada para eles acontece neste sábado (30), às 7h30 (de Brasília), quando, de acordo com as condições do mar, o cronograma será definido. Nenhuma categoria está dispensada da chamada.

Os surfistas amadores serão distribuídos nas categorias Sub-18, Sub-16, Sub-14 e Sub-12 (masculino e feminino). Dez mil reais estão em jogo entre os juniores.

Premiação – A categoria Sub-18 (Masculino e Feminino) terá premiação em dinheiro, e as demais terão pranchas Oceanside, blocos e acessórios (deck, leash, capa etc).

Campeão: R$ 2.500,00 + Prancha Oceanside
Vice-campeão: R$ 1.250,00
3º: R$ 750,00
4º: R$ 500,00

Almoço gratuito – Todos os atletas inscritos no evento têm direito a almoço gratuito na tenda de alimentação, uma cortesia da Prefeitura de Maricá durante o Maricá Surf Pro AM 2022.

Festival – De 28 a 31 de julho será realizado em Ponta Negra, integrado ao Maricá Surf Pro AM 2022, o ART&BIER – Festival da Cerveja Artesanal. O evento reunirá gastronomia, shows (bandas de rock) e diversão no mesmo local, sendo um atrativo a mais para os participantes da etapa.

Maricá Surf Pro AM 2022

Final Feminina

Campeã Julia Santos (SP) 13.17 – 7.000 pontos e R$ 12.000,00

Vice-campeã Silvana Lima (CE) 11.80 – 5.600 e R$ 7.000,00

3ª Yanca Costa (RJ) 8.87 – 4.550 pontos e R$ 5.000,00

4ª Tais Almeida (RJ) 6.87 – 4.200 pontos e R$ 4.000

Semifinais
1ª e 2ª = Final / 3ª = 3.500 pontos e R$ 3.500,00 / 4ª = 3.115 pontos e R$ 3.000,00

1 Julia Santos (SP) 13.40, Tais Almeida (RJ) 12.83, Julia Duarte (RJ) 9.50, Larissa dos Santos (CE) 7.24

2 Silvana Lima (CE) 12.53, Yanca Costa (RJ) 8.70, Monik Santos (PE) 8.47, Ariane Gomes (CE) 6.54

Evento: Maricá Surf Pro AM 2022

Local: Praia de Ponta Negra – Maricá (RJ)

Data CBSurf Taça Brasil/Estadual Profissional: 26 a 29 de julho de 2022

Data Estadual Júnior: 29 a 31 de julho de 2022

Patrocínio: Prefeitura Municipal de Maricá

Apoio Taça Brasil: Surfland | Fuwax | Silverbay

Apoio FESERJ: Oceanside

Apoio de mídia: Waves

Realização: FESERJ – Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro

Homologação: CBSurf – Confederação Brasileira de Surf

Suporte: ASBPN – Associação de Surf e Bodyboard de Ponta Negra

Apoio institucional: SUDERJ

Categorias Taça Brasil: Profissional Masculino | Profissional Feminino

Categorias Estadual Júnior: Sub-18 (m/f) | Sub-16 (m/f) | Sub-14 (m/f) | Sub-12 (m/f)

Categorias Locais: Clínica de Surf | Open Local (ASBPN)

Nível Profissional: 7A (CBSurf Taça Brasil) e 5A (FESERJ)

Premiação Profissional:

Premiação Masculina

Total – R$ 50.000,00

Premiação Feminina

Total – R$ 50.000,00

Nível Estadual Júnior (Nova Geração): 2A (máximo)

Transmissão (webcast): https://www.youtube.com/CBSurfPLAY

Informações adicionais: [email protected]

======================================

Texto: Carlos Matias

Fotos: Gleyson Silva.

================================================

Siga o nosso Instagram: @cbsurfoficial

Confira o calendário CBSurf 2022 atualizado: CALENDÁRIO