A pentacampeã brasileira festejou sua segunda vitória no Circuito CBSurf Pro derrotando Julia Duarte e Lucas veio desde a triagem até a final contra Ian Gouveia.

Campeões | CBSurf Floripa Pro | Fotos: Pablo Jacinto

A pentacampeã brasileira Silvana Lima e o carioca Lucas Silveira conquistaram os títulos do CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis no mar desafiador do domingo na Praia Mole. A cearense derrotou a jovem carioca Julia Duarte na sua segunda vitória em três participações no Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf esse ano. Já o campeão veio competindo desde a triagem na segunda-feira, até ganhar a grande final contra o pernambucano Ian Gouveia, que há muitos anos mora em Florianópolis. As vitórias valeram o mesmo prêmio de 30.000 Reais para Silvana Lima e Lucas Silveira.

“Foi demais e essa nova geração tá me inspirando muito”, disse Silvana Lima. “É muito bom isso, porque te dá mais gás. Eu gosto muito de competir e essas meninas estão vindo com tudo. A Tainá (Hinckel) está on-fire, a Julinha (Duarte) comigo na final e a briga pelo título brasileiro vai ser bem boa. O que mais importa é ver o surfe feminino sempre evoluindo, para mostrar aos empresários que essas meninas têm talento e merecem todo apoio para seguir em frente”.

Silvana Lima começou o domingo decisivo ganhando um confronto direto pelo terceiro lugar no ranking com a paulista Julia Santos. Depois, passou pela líder, Tainá Hinckel, na semifinal que terminou empatada. Silvana saiu vencedora por ter conseguido a maior nota. Na decisão do título, ela derrotou outra surfista da nova geração, Julia Duarte. Lucas Silveira também venceu três baterias no mar difícil da Praia Mole, com ondas de 4-6 pés e muita correnteza. A primeira foi com o vice-líder do ranking, Yage Araujo, e a segunda contra o catarinense Willian Cardoso, quando avançou para decidir o título com Ian Gouveia.

“Foi um grande evento e estou muito amarradão, porque não tinha como terminar melhor, numa final com o Ian (Gouveia)”, disse Lucas Silveira. “A gente é muito amigo desde novo, já fizemos várias baterias desde Grommets aqui mesmo na Praia Mole e foi muito irado. Podia ter vindo mais ondas para ter mais show na final, mas pra mim foi bom. Só achei que os 30 minutos demoraram muito pra passar, porque eu sabia que, se ele tivesse oportunidade, podia dar um aéreo e fazer a nota pra ganhar. Mas, estou muito feliz pela vitória”.

DECISÃO FEMININA – A primeira decisão de título do CBSurf Floripa Pro no domingo, foi a da categoria feminina. A carioca Julia Duarte botou pressão na experiente Silvana Lima, pegando boas direitas para atacar de backside. Ela foi aumentando a vantagem a cada onda, já computando notas 4,67 e 4,77, enquanto a cearense só tinha conseguido 2,17. A carioca pega outra direita que forma o paredão e ela abre um grande leque de água na primeira manobra, seguindo com batidas e rasgadas até a beira. Silvana também pega uma boa nas esquerdas, para atacar forte de backside e entrar no jogo.

Ambas recebem nota 6,17 nessas ondas, com a pentacampeã brasileira precisando de 4,78 para vencer. Ela consegue a virada ganhando 4,87 numa direita que abriu até a beira, para fazer uma série de manobras de frontside. Faltando 3 minutos para o término, Silvana repete a dose em mais uma direita finalizada com um floater, trocando o 4,87 por 5,87. Julia Duarte passa a precisar de 5,88 para vencer, mas o tempo acaba e Silvana conquista sua segunda vitória em três participações no Circuito CBSurf Pro, por 12,04 a 10,94 pontos.

“Foi muito emocionante essa final”, disse Silvana Lima. “A Julinha me inspira muito, porque quando eu to chegando na praia lá no Recreio (dos Bandeirantes-RJ), ela já tá saindo do surfe. Todo dia, 5h00 da manhã, a mina tá na praia, a gente sempre treina juntas, então é demais ver essa evolução da nova geração. Eu já vou fazer 38 anos, mas essas meninas me inspiram cada vez mais para ficar mais jovem (risos)”.

TERCEIRA FINAL – Essa foi a terceira final seguida das duas nas três últimas semanas. Na primeira, enquanto Silvana Lima ganhava uma etapa do QS em Ubatuba (SP), Julia Duarte foi vice-campeã contra Tainá Hinckel no CBSurf Pro Matinhos no Paraná. No domingo passado, as três se encontraram na decisão do CBSurf São Chico Pro, também vencida por Tainá Hinckel, com a Silvana ficando em terceiro lugar e a Julia em quarto. No CBSurf Floripa Pro, Silvana conquistou mais uma vitória esse ano, mas Julia se manteve em segundo lugar no ranking liderado por Tainá Hinckel, com a cearense subindo da sétima para a terceira posição.

“Eu tentei de tudo, mas a Silvana (Lima), que é uma ídola para mim, conseguiu ser melhor do que eu”, disse Julia Duarte, que tem apenas 19 anos. “Se eu voltasse ali daquela batida de backside, acho que poderia ganhar. Eu comecei bem a bateria, mas não esperava que ela fosse achar aquela esquerda e depois virou em cima de mim numa direita. Mas, tá tudo certo, a Sil é monstro mesmo, do CT né, vice-campeã mundial e vamos pra próxima, porque tem muitos campeonatos ainda para eu tentar ser campeã brasileira”.  

FINAL MASCULINA – A final masculina fechou o CBSurf Floripa Pro, com Lucas Silveira já começando forte, mandando um rasgadão de frontside no crítico de uma grande onda, que arrancou nota 8,17 dos juízes. Ian Gouveia respondeu bem, atacando uma esquerda com um manobrão também que valeu 7,00. Mas, Lucas estava on-fire e pegou outra direita para somar 7,07 com uma rasgada e uma batida, deixando Ian nas cordas, precisando de 8,24 para vencer.

Só que o mar dá uma parada e o pernambucano fica esperando a entrada de outra série com ondas boas. Mas o tempo passa, soa o sinal dos 5 minutos finais e Ian Gouveia escolhe uma direita faltando 3 minutos, porém erra a primeira manobra. Logo, pega uma esquerda procurando a rampa pra voar, mas ela não forma. Lucas Silveira então se aproxima dele para fazer uma marcação até terminar a bateria e festejar a vitória por 15,24 a 7,83 pontos.

“Foi um evento incrível pra mim. Teve todo tipo de condição de mar de segunda-feira até hoje, deu altas ondas e estou muito feliz”, disse Lucas Silveira. “Eu machuquei o joelho pouco tempo atrás, depois perdi de cara uns três eventos, então esse campeonato foi bom para pegar mais rip de competição. Acho que foram umas dez baterias e as homem a homem foram todas muito difíceis. Teve as oitavas de final com o Michael (Rodrigues), depois o Yage (Araujo) que fez quase um 10 hoje, o Willian (Cardoso) também surfando muito e a final com o Ian (Gouveia). Então, terminar assim, com a vitória, foi uma semana perfeita pra mim”.

Essa foi a primeira participação de Lucas Silveira no Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf, depois da eleição de Teco Padaratz para a presidência. A nova diretoria está resgatando o surfe brasileiro, oferecendo uma premiação recorde de 280.000 Reais em cada etapa. O CBSurf Floripa Pro foi a quarta da temporada iniciada em Maceió (AL), que já passou por Saquarema (RJ) e Matinhos (PR). A próxima será nos dias 24 a 30 de outubro na Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, litoral norte do Ceará.

RANKING CBSURF – Com a vitória na Praia Mole, Lucas Silveira já tem os mesmos 10.000 pontos do saquaremense Lucas Chianca e do cearense Cauã Costa, ficando entre a 15.a e 17.a colocação no ranking. Ou seja, já entrou no grupo dos 50 primeiros colocados que formarão a nova elite nacional da CBSurf, que vai disputar os títulos brasileiros no Dream Tour de 2023. O vice-campeão do CBSurf Floripa Pro, Ian Gouveia, subiu do 45.o para o oitavo lugar com os 8.000 pontos recebidos. O líder continua sendo o capixaba Krystian Kymerson, agora seguido pelo baiano Yage Araujo em segundo lugar e o potiguar Alan Jhones em terceiro.

“Eu achei boas ondas no evento inteiro, menos na final, mas ainda bem que foi agora, porque pelo menos eu cheguei na final né (risos)”, disse Ian Gouveia. “Mas, estou feliz pelo Lucas, porque ele tem passado por momentos difíceis na vida pessoal. Nos últimos anos, ele vinha fazendo belos resultados, quase entrou no CT e estou muito feliz por ele vencer esse evento. Eu também tive uns anos difíceis, mas em Arica (QS do Chile) eu consegui fazer a final lá, então foi onde a chave virou e agora estou amarradão em chegar em outra final. Foi a primeira na CBSurf esse ano e espero conseguir mais, para brigar pelo título brasileiro”.

Diferente de Lucas Silveira, Ian Gouveia enfrentou o mar desafiador da Praia Mole no domingo quatro vezes. Isso porque teve que disputar a última bateria das oitavas de final, contra o recordista absoluto do CBSurf Floripa Pro com duas notas 10 e 19,77 pontos de 20 possíveis, Mateus Herdy. Depois, ganhou dois duelos somando iguais 15,83 pontos, contra o líder do ranking catarinense, José Francisco, nas quartas de final e Robson Santos nas semifinais, quando ganhou a segunda maior nota do dia, 9,33, numa onda que fez um grande aéreo.

MELHORES DO DIA – A maior foi o 9,77 recebido por Yage Araujo pelo aéreo “alley oop” muito alto que acertou na abertura das quartas de final. O baiano mora em Florianópolis há 2 anos, sempre treina na Praia Mole e, se passasse essa bateria, assumiria a liderança do ranking brasileiro. Só que enfrentou um inspirado Lucas Silveira, que já tinha começado bem e respondeu com três pancadas de backside de cabeça pra baixo numa esquerda boa também, que valeram nota 9,0 para vencer com o maior placar do dia, 16,50 a 14,14 pontos. Com a vitória, Lucas Silveira manteve o capixaba Krystian Kymerson na liderança do ranking.

“As condições estão do jeito que eu gosto, lembra um pouco a minha casa em Itacaré (BA) e eu tava bem à vontade”, disse Yage Araujo. “Eu escolhi buscar as rampas pra mandar os aéreos, mas infelizmente não consegui encaixar uma segunda nota. Acertei o alley oop e se voltasse no full rotation ali, eu teria virado. Mas, estou amarradão com minha performance, de estar surfando bem e disputando o título. Eu sabia que, se eu passasse pra semifinal, já assumia a liderança, mas foi mais um bom resultado e vamos com tudo pros próximos eventos”.

CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis promoveu a quarta etapa da Divisão Principal do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e foi realizado com patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, Dream Factory, GND Incorporadora, Selina Floripa Hotel, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior, além do apoio da Fico, Lord, Layback, Cabanas da Praia Mole, Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf da Praia Mole.

Mais informações, notícias, fotos, vídeos, resultados e rankings no www.cbsurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Floripa Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RESULTADOS DO CBSURF FLORIPA PRO NO DOMINGO:

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO:

Campeã: Silvana Lima (CE) por 12,04 pts (6,17+5,87) – R$ 30.000 e 10.000 pontos

Vice-campeã: Julia Duarte (RJ) com 10,94 pts (6,17+4,77) – R$ 15.000 e 8.000 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com R$ 11.000 e 6.500 pontos:

1.a: Silvana Lima (CE) 8,50 x 8,50 Tainá Hinckel (SC) (5,83×4,50)

2.a: Julia Duarte (RJ) 9,66 x 7,30 Laura Raupp (SC)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Silvana Lima (CE) 12,43 x 1,67 Julia Santos (SP)

2.a: Tainá Hinckel (SC) 8,56 x 1,33 Isabelle Nalu (SC)

3.a: Julia Duarte (RJ) 10,34 x 1,34 Kayane Reis (RJ)

4.a: Laura Raupp (SC) 2,54 x 1,23 Taís Almeida (RJ)

DECISÃO DO TÍTULO MASCULINO:

Campeão: Lucas Silveira (RJ) por 15,24 pts (8,17+7,07) – R$ 30.000 e 10.000 pontos

Vice-campeão: Ian Gouveia (PE) com 7,83 pts (7,00+0,83) – R$ 15.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com R$ 11.000 e 6.500 pontos:

1.a: Lucas Silveira (RJ) 12,10 x 4,23 Willian Cardoso (SC)

2.a: Ian Gouveia (PE) 15,83 x 13,00 Robson Santos (SP)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Lucas Silveira (RJ) 16,50 x 14,14 Yage Araujo (BA)

2.a: Willian Cardoso (SC) 12,00 x 10,54 Adriano de Souza (SP)

3.a: Robson Santos (SP) 13,00 x 5,83 Peterson Crisanto (PR)

4.a: Ian Gouveia (PE) 15,83 x 13,44 José Francisco (PB)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com R$ 5.000 e 3.600 pontos:

—-realizada até a 6.a bateria na sexta-feira:

7.a: José Francisco (PB) 13,33 x 9,23 Patrick Plachi (SC)

8.a: Ian Gouveia (PE) 13,10 x 12,20 Mateus Herdy (SC)

TOP-10 DO RANKING BRASILEIRO CBSURF PRO – 4 etapas:

01: Krystian Kymerson (ES) – 18.900 pontos

02: Yage Araujo (BA) – 17.700

03: Alan Jhones (RN) – 16.200

04: Marcos Correa (SP) – 14.100

05: Hizunomê Bettero (SP) – 13.300

06: Peterson Crisanto (PR) – 13.100

07: Mateus Sena (RN) – 12.800

08: Ian Gouveia (PE) – 12.200

09: Samuel Igo (PB) – 12.000

10: Messias Felix (CE) – 11.400

TOP-10 DO RANKING BRASILEIRO CBSURF PRO – 4 etapas:

01: Tainá Hinckel (SC) – 33.000 pontos

02: Julia Duarte (RJ) – 24.700

03: Silvana Lima (CE) – 23.600

04: Julia Santos (SP) – 18.900

05: Mariana Areno (RJ) – 18.500

06: Yanca Costa (RJ) – 18.400

07: Larissa dos Santos (CE) – 17.200

08: Taís Almeida (RJ) – 15.000

09: Kemily Sampaio (SP) – 14.200

10: Monik Santos (PE) – 14.100

As oito concorrentes ao título feminino já foram definidas na sexta-feira e restaram apenas duas baterias para fechar as oitavas de final masculinas

Tainá Hinckel | CBSurf Floripa Pro | Foto: Pablo Jacinto

Quatorze surfistas já se classificaram para as quartas de final do CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis no mar clássico da sexta-feira, com a Praia Mole bombando esquerdas e direitas de 3-5 pés no melhor dia de ondas da semana na Ilha de Santa Catarina. Para aproveitar as boas condições, foram realizadas 24 baterias já definindo as oito concorrentes ao título feminino. Só restaram dois duelos para completar as oitavas de final masculinas, que ficaram para abrir o sábado. A primeira chamada será as 10h00, pois a previsão é de o vento sul entrar muito forte com chuva durante a noite até o início do dia.

CBSurf Floripa Pro é a quarta etapa com premiação histórica de 280.000 Reais da divisão principal do circuito profissional promovido pela nova diretoria da Confederação Brasileira de Surf, eleita esse ano com Teco Padaratz na presidência. A etapa catarinense está sendo transmitida ao vivo na internet pelo CBSurf.org.br. A sexta-feira terminou com a reedição da final da etapa passada, disputada duas semanas atrás em Matinhos (PR). Peterson Crisanto acabou perdendo o título em casa, mas vingou a derrota para o capixaba Krystian Kymerson, eliminando o líder do ranking brasileiro na Praia Mole.

“Graças a Deus, continua essa fase boa e estou muito feliz em chegar nas quartas de final mais uma vez”, disse Peterson Crisanto, que foi finalista dos dois eventos que participou nas duas últimas semanas. Assim como no CBSurf Pro Matinhos, o paranaense que fez parte da elite mundial do CT até o ano passado, também foi vice-campeão no CBSurf São Chico Pro, etapa da Taça Brasil encerrada domingo passado em São Francisco do Sul. Nas ondas da Prainha, o título ficou com o campeão mundial Adriano de Souza.

Peterson e Krystian fizeram mais um grande duelo nas ondas da Praia Mole. O bicampeão brasileiro e líder do ranking da CBSurf esse ano, apostou nas esquerdas e largou na frente com suas manobras de frontside ganhando nota 6,83. Ele repetiu a dose em outra esquerda, para somar 6,10. O paranaense tinha começado com um aéreo nas direitas, que valeu 5,50. Peterson precisava de 7,43 para vencer e pegou outra direita, fazendo três grandes manobras, mas a nota saiu 7,27. Pelo menos, diminuiu a desvantagem para 5,66. Faltando 3 minutos, pegou uma esquerda e atacou uma junção cavernosa com um ataque explosivo. Os juízes deram 7,07 nesta manobra única, que virou o placar para 14,34 a 12,93 pontos.

“Eu achei aquela esquerda da série e vi que ia ser bem rápida. Eu ia tentar dar duas manobras, mas aí ela formou aquela parte oca e fui pro tudo ou nada na junção”, contou Peterson Crisanto. “Felizmente, eu completei a manobra que me garantiu a classificação para as quartas. Estou feliz em estar nessa fase boa. Está dando tudo certo, minha prancha que venho surfando desde Matinhos tá mágica e tudo é resultado do meu trabalho, junto com meus preparadores físicos e com minha torcida, minha mulher ao meu lado e meus amigos”.

LIDERANÇA AMEAÇADA – Com a classificação para as quartas de final do CBSurf Floripa Pro, Peterson já saltou do 14.o para o sexto lugar no ranking brasileiro. Seu próximo adversário é o paulista Robson Santos. Já Krystian Kymerson tem agora sua liderança ameaçada pelo baiano Yage Araujo, que mora em Florianópolis há 2 anos e sempre treina na Praia Mole. Ele usou os aéreos para derrotar outro capixaba, Rafael Teixeira, na abertura das oitavas de final. Yage já assume a ponta se passar pelo carioca Lucas Silveira na primeira quarta de final.

“Estou muito feliz de ter conseguido avançar essa bateria. O Rafael (Teixeira) é um adversário muito bom, ótimo competidor, então eu sabia que a bateria ia ser bem dura”, disse Yage Araujo. “Eu acho que Deus enviou duas ondas ali pra mim, que fiz dois aéreos salvadores. Estou muito feliz porque tem altas ondas aqui na Praia Mole, que já é minha casa porque moro aqui há 2 anos. Quero tentar conseguir mais um bom resultado, para poder somar mais pontos nessa disputa do título brasileiro, que é o grande objetivo deste ano”.

QUARTAS DE FINAL – Yage Araujo e Lucas Silveira vão abrir as quartas de final do CBSurf Floripa Pro e outras duas baterias já foram formadas pelos resultados da sexta-feira na Praia Mole. A segunda será um duelo de dois ex-tops da elite do CT, com o campeão mundial Adriano de Souza, que já saltou da 101.a para a 35.a posição no ranking, enfrentando o catarinense Willian Cardoso, que saiu do 37.o para o 16.o lugar. A terceira bateria será entre Peterson Crisanto e Robson Santos, que também entrou no grupo dos top-50 que vão disputar os títulos brasileiros de 2023 no novo Dream Tour da CBSurf.

As outras duas vagas para as quartas de final, serão decididas nas baterias das oitavas de final que ficaram para abrir o sábado. O local da Praia Mole, José Francisco, o Fininho, está na penúltima com o jovem catarinense Patrick Plachi. Depois, tem o pernambucano Ian Gouveia com o atual campeão brasileiro e recordista absoluto do CBSurf Floripa Pro, Mateus Herdy, que já tirou duas notas 10 com seus aéreos e totalizou incríveis 19,77 pontos de 20 possíveis na terça-feira.

AS OITO FINALISTAS – Na categoria feminina, as oito finalistas já foram definidas na sexta-feira. As meninas competiram duas vezes no melhor dia de ondas na Praia Mole. Tainá Hinckel venceu duas das três etapas do CBSurf Pro realizadas e já não perde a liderança do ranking em Florianópolis. Ela vai voltar a enfrentar a também catarinense Isabelle Nalu, que a derrotou na primeira fase. As duas disputarão a segunda quarta de final e a primeira, entre a cearense Silvana Lima e a paulista Julia Santos, vale a terceira posição no ranking.

Na chave de baixo, que vai apontar a segunda finalista do CBSurf Floripa Pro, a vice-líder do ranking, Julia Duarte, está na terceira bateria com outra surfista do Rio de Janeiro, Kayane Reis. E a última vaga para as semifinais será disputada pela experiente Taís Almeida, de Saquarema, e a jovem catarinense Laura Raupp, que venceu o primeiro QS que competiu nas mesmas ondas da Praia Mole no ano passado.

As primeiras classificadas para as quartas de final, foram a paulista Julia Santos e a catarinense Isabelle Nalu. Elas barraram a experiente paraibana Diana Cristina, que na fase anterior, tinha conseguido a maior nota – 8,17 – da categoria feminina e igualado o recorde de 14,67 pontos da catarinense Laura Raupp. A Tininha, como Diana é conhecida, foi a vencedora da primeira etapa feminina do Qualifying Series no Brasil, em 2006 na Praia do Santinho, em Florianópolis, derrotando na grande final a australiana hoje octacampeã mundial, Stephanie Gilmore.

VITÓRIA SOBRE STEPHANIE GILMORE – “Eu tive a honra de fazer aquela final com ela (Stephanie Gilmore) no Costão do Santinho e venci né. Ver ela no topo é uma inspiração, não só pra mim, mas para muitas atletas brasileiras também”, disse Diana Cristina, que tinha parado de competir, mas retornou agora com o novo trabalho da CBSurf. “Quando começou essa nova gestão da CBSurf, com um grande apoio no circuito, eu decidi abrir mão dos trabalhos em outras áreas que vinha fazendo. Só faz 2 meses que voltei a competir e fico superfeliz em estar mostrando meu surfe, ganhando notas boas, surfando bem, como foi aqui”.

Com a classificação para as quartas de final, a paulista Julia Santos, assumiu a terceira posição no ranking e ficou surpresa ao saber disso: “Caraca, não sabia que estou em terceiro no ranking. Só que está um pouco difícil, porque a Tainá está bem distante de todas. Mas, nada é impossível né. Estamos aí pra brigar pelo título, mas se eu ficar entre as três primeiras, já estarei feliz, porque um dos meus objetivos para este ano é ficar entre as top-3 do Brasil”.

LIDERANÇA GARANTIDA – Realmente, Tainá Hinckel está vivendo uma grande fase. Neste ano, ela já foi consagrada como a primeira campeã catarinense profissional da história, lidera o ranking estadual de 2022 com vitórias nas três etapas realizadas, ganhou duas das três etapas do CBSurf Pro e já garantiu o primeiro lugar no ranking brasileiro até o próximo evento. A surfista da Guarda do Embaú se classificou para as quartas de final, derrotando o maior nome do surfe feminino no país, a pentacampeã brasileira e duas vezes vice-campeã mundial, Silvana Lima, que avançou em segundo lugar, eliminando a paranaense Jessica Bianca.

“Estou feliz com minha performance nessa bateria. Estou começando a entender um pouco mais a Praia Mole, um lugar que tenho um pouco mais de dificuldade, não de surfar, mas na escolha das ondas”, disse Tainá Hinckel, que falou sobre a temporada 2022. “Esse ano estou conseguindo soltar mais o meu surfe, depois da lesão que eu tive. Fiquei 1 ano sem surfar, além disso tem muita parte psicológica também. Mas, me mantive firme e esse ano, com mais competições acontecendo, tem sido melhor para eu voltar a ganhar ritmo e vamos pra cima”.

VICE-LÍDER DO RANKING – Sua principal concorrente ao título brasileiro no momento é Julia Duarte. A jovem carioca prefere surfar ondas maiores e vem se destacando na Praia Mole. Ela está em segundo lugar no ranking brasileiro e foi vice-campeã na etapa passada, em Matinhos (PR), só perdendo a final para Tainá Hinckel. Julinha venceu as duas baterias que disputou na sexta-feira, passando para as quartas de final derrotando a experiente Taís Almeida e a jovem catarinense, Pamella Mel.

“O mar deu uma diminuída agora, mas ainda tem umas ondinhas boas. Estou feliz porque surfei bem e é isso, bora para as quartas de final”, disse Julia Duarte. “Espero que o mar fique do tamanho que tava antes, um pouco maior, mas está tudo certo do jeito que for. Eu quero ganhar uma etapa e quero ser campeã brasileira profissional. Eu já sou tricampeã brasileira amadora, então vai ser muito bom se conseguir ganhar o título profissional”.

CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis é válido como quarta etapa da Divisão Principal do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e está sendo realizado com patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, Dream Factory, GND Incorporadora, Selina Floripa Hotel, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior, além do apoio da Fico, Lord, Layback, Cabanas da Praia Mole, Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf da Praia Mole. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo www.cbsurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Floripa Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF FLORIPA PRO:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com R$ 5.000 e 3.600 pontos:

—-realizada até a 6.a bateria na sexta-feira:

7.a: José Francisco (PB) x Patrick Plachi (SC)

8.a: Ian Gouveia (PE) x Mateus Herdy (SC)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Yage Araujo (BA) x Lucas Silveira (RJ)

2.a: Adriano de Souza (SP) x Willian Cardoso (SC)

3.a: Peterson Crisanto (PR) x Robson Santos (SP)

4.a: vencedores da 7.a e 8.a baterias das Oitavas de Final

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Julia Santos (SP) x Silvana Lima (CE)

2.a: Tainá Hinckel (SC) x Isabelle Nalu (SC)

3.a: Julia Duarte (RJ) x Kayane Reis (RJ)

4.a: Taís Almeida (RJ) x Laura Raupp (SC)

RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA NO CBSURF FLORIPA PRO:

TERCEIRA FASE – 1.a e 2.a=Quartas de Final / 3.a=9.o lugar (R$ 5.000 e 3.600 pts):

1.a: 1-Julia Santos (SP)=9.26, 2-Isabelle Nalu (SC)=8.06, 3-Diana Cristina (PB)=3.93

2.a: 1-Tainá Hinckel (SC)=14.10, 2-Silvana Lima (CE)=11.34, 3-Jessica Bianca (PR)=7.14

3.a: 1-Julia Duarte (RJ)=9.40, 2-Taís Almeida (RJ)=7.46, 3-Pamella Mel (SC)=6.00

4.a: 1-Laura Raupp (SC)=9.26, 2-Kayane Reis (RJ)=4.20, 3-Ariane Gomes (CE)=4.06

SEGUNDA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts):

1.a: 1-Isabelle Nalu (SC), 2-Jessica Bianca (PR), 3-Gabriely Vasques (PR), 4-Kemily Sampaio (SP)

2.a: 1-Tainá Hinckel (SC), 2-Julia Santos (SP), 3-Nicole Santos (PE), 4-Alexia Monteiro (SC)

3.a: 1-Taís Almeida (RJ), 2-Kayane Reis (RJ), 3-Sol Carrion (SP), 4-Mariana Areno (RJ)

4.a: 1-Ariane Gomes (CE), 2-Pamella Mel (SC), 3-Potira Castaman (BA), 4-Larissa dos Santos (CE)

5.a: 1-Diana Cristina (PB), 2-Laura Raupp (SC), 3-Juliana dos Santos (CE), 4-Luara Mandelli (PR)

6.a: 1-Julia Duarte (RJ), 2-Silvana Lima (CE), 3-Yanca Costa (CE), 4-Monik Santos (PE)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com R$ 5.000 e 3.600 pontos:

1.a: Yagê Araujo (BA) 12,43 x 12,23 Rafael Teixeira (ES)

2.a: Lucas Silveira (RJ) 13,33 x 11,60 Michael Rodrigues (CE)

3.a: Willian Cardoso (SC) 11,83 x 8,10 Raoni Monteiro (RJ)

4.a: Adriano de Souza (SP) 10,83 x 4,93 Marcos Correa (SP)

5.a: Robson Santos (SP) 12,57 x 10,33 Lucas Catapam (PR)

6.a: Peterson Crisanto (PR) 14,34 x 12,93 Krystian Kymerson (ES)

—-realizada até a 6.a bateria na sexta-feira:

7.a: José Francisco (PB) x Patrick Plachi (SC)

8.a: Ian Gouveia (PE) x Mateus Herdy (SC)

QUINTA FASE – 1.o e 2.o=Oitavas de Final / 3.o=17.o lugar (R$ 3.125 e 2.200 pts):

1.a: 1-Rafael Teixeira (ES)=13.66, 2-Lucas Silveira (RJ)=11.00, 3-Edgard Groggia (SP)=8.77

2.a: 1-Michael Rodrigues (CE)=14.27, 2-Yage Araujo (BA)=13.86, Paulo Moura (PE)=8.57

3.a: 1-Willian Cardoso (SC)=13.83, 2-Marcos Correa (SP)=13.57, 3-Tomas Hermes (SC)=10.50

4.a: 1-Adriano de Souza (SP)=11.63, 2-Raoni Monteiro (RJ)=10.07, 3-Gabriel André (SP)=9.66

5.a: 1-Robson Santos (SP)=16.23, 2-Peterson Crisanto (PR)=11.50, 3-Samuel Igo (PB)=9.23

6.a: 1-Krystian Kymerson (ES)=12.73, 2-Lucas Catapam (PR)=11.40, 3-Ryan Kainalo (SP)=11.14

7.a: 1-José Francisco (PB)=10.83, 2-Ian Gouveia (PE)=9.94, 3-Janninfer de Souza (CE)=7.33

8.a: 1-Mateus Herdy (SC)=15.17, 2-Patrick Plachi (SC)=11.56, 3-Kaue Germano (SP)=10.77

O catarinense completou mais um aéreo incrível na Praia Mole e a briga pela liderança dos rankings brasileiros centralizou as atenções na quinta-feira

Mateus Herdy | CBSurf Floripa Pro | Foto: Pablo Jacinto

O catarinense Mateus Herdy brilhou de novo nas ondas da Praia Mole, ganhando outra nota 10 no CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis. Ele completou um aéreo corkflip que poucos conseguem fazer, para receber sua segunda nota máxima nesta quarta etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf. A categoria feminina foi iniciada logo em seguida e a briga pela liderança nos rankings das duas categorias, centralizou as atenções na quinta-feira. O capixaba Krystian Kymerson e a catarinense Tainá Hinckel, seguem defendendo as primeiras posições nesta sexta-feira, a partir das 8h00 com transmissão ao vivo pelo CBSurf.org.br.

A surfista da Guarda do Embaú venceu duas das três etapas realizadas esse ano e estreou na primeira bateria feminina do CBSurf Floripa Pro, logo após a nota 10 do Mateus Herdy nas direitas da Praia Mole. Tainá só surfou duas ondas, que foram suficientes para se classificar em segundo lugar no confronto vencido por outra catarinense, Isabelle Nalu. Na sexta-feira, Tainá vai disputar a segunda bateria da segunda fase, com a paulista Julia Santos, a catarinense Alexia Monteiro e a pernambucana Nicole Santos.

“Estou muito feliz de ter passado a bateria, pois isso era o mais importante”, disse Tainá Hinckel. “Eu achei o mar bem difícil aqui na Praia Mole. Perdi uma onda ali que eu fiquei um pouco mais pro lado e a prioridade (de surfar) era dela (Isabelle Nalu). Ela fingiu que ia nela, remou mas não foi e perdeu a prioridade, mas eu também perdi a onda e era uma boa. Mas é isso, faz parte, eu passei a bateria e estou 100% no jogo ainda, então valeu”.

Para derrotar a líder do ranking brasileiro, Isabelle Nalu fez uma das suas melhores baterias em competições de surfe profissional. Ela achou uma boa esquerda que armou a parede para mostrar toda a potência do seu backside, com os juízes dando nota 8,00. Depois, surfou bem de novo outra onda boa que valeu 6,13. Isabelle Nalu fez as marcas a serem batidas no CBSurf Floripa Pro, nota 8,0 e 14,13 pontos. Na segunda fase, ela vai competir contra a paulista Kemily Sampaio e as paranaenses Jessica Bianca e Gabriely Vasques.

“Estou muito feliz e o mar está muito bom”, disse Isabelle Nalu. “Acho que nunca vi a Praia Mole desse jeito num campeonato. O nível do feminino está com um nível super alto, então conseguir uma nota boa, soltar meu surfe realmente, foi muito bom. Eu tava de olho na Tainá (Hinckel), sei que ela é a líder do ranking, mas foquei no meu surfe e nas minhas ondas. Eu sabia que poderia conseguir surfar bem e deu tudo certo”.

As principais concorrentes de Tainá Hinckel na briga pela liderança do ranking brasileiro no CBSurf Floripa Pro, também passaram suas primeiras baterias na Praia Mole. A vice-líder, Julia Duarte, a terceira colocada, Mariana Areno, a quarta, Larissa dos Santos, a sexta, Julia Santos, e a sétima, Silvana Lima, estrearam com vitórias. A paulista Julia Santos até igualou a nota 8,0 da Isabelle Nalu e a carioca Julia Duarte venceu a última bateria feminina do dia.

“O mar está do jeito que eu gosto, grande e pesadinho. Ontem (quarta-feira) eu caí ali no canto esquerdo e peguei altas ondinhas e estou muito feliz de ter feito esse 7 e 5 e pouco na bateria”, disse Julia Duarte, que falou sobre esse novo circuito brasileiro com Teco Padaratz na presidência. “Está sendo muito bom. A gente está ganhando igual aos meninos e estão vindo cada vez mais meninas competir. Acho que bateu umas 40 meninas no último campeonato em Matinhos, então acho que está incentivando cada vez mais as meninas e essa geração aí está surfando muito. Então é isso, vamos botar mais brasileiras no CT”.

Já a número 5 do ranking, Yanca Costa, passou em segundo lugar no confronto em que a catarinense Laura Raupp fez um novo recorde de 14,67 pontos na categoria feminina do CBSurf Floripa Pro, também somando uma nota 8,0. Ela tem boas recordações da Praia Mole, pois foi onde conquistou sua primeira vitória em etapas do Qualifying Series no ano passado, em sua primeira participação em eventos do Circuito Mundial da World Surf League.

“Estou muito feliz de ter avançado essa bateria. Tem altas ondas, consegui achar três legais ali e estou superfeliz de voltar aqui pra Praia Mole”, disse Laura Raupp, que só tinha participado da primeira das três etapas do Circuito CBSurf Pro 2022. “Eu viajei bastante esse ano, então não pude surfar muito aqui no Brasil. Com certeza, o trabalho que a CBSurf está fazendo está incrível. Tiveram doze baterias na primeira fase do campeonato aqui, acho que é um recorde no circuito brasileiro feminino e estou superfeliz de estar participando do evento aqui”.

MELHORES DO DIA – Na categoria masculina, os recordes da quinta-feira foram a nota 10 do catarinense Mateus Herdy na última bateria da terceira fase e os 16,94 pontos do capixaba Rafael Teixeira no terceiro confronto da quarta fase, somando notas 8,77 e 8,17. Mateus Herdy achou a rampa numa direita para mandar um “crockflip” incrível. Poucos surfistas conseguem completar esse aéreo e os juízes deram a segunda nota 10 do CBSurf Floripa Pro para o atual campeão brasileiro profissional da CBSurf.

“Eu fiquei até surpreso pela nota 10, porque a onda era menor, mas foi legal o crock ali”, disse Mateus Herdy. “O mar mudou em relação aos outros dias, tem altas ondas, mas você tem que escolher bem. As ondas não vêm sempre no mesmo lugar, então tem que ter um pouco de sorte. Eu tava no lugar certo, a onda veio e estou feliz em ganhar dois 10 no mesmo evento”.

Mateus Herdy competiu de novo na bateria que fechou a quinta-feira e avançou para a rodada classificatória para as oitavas de final do CBSurf Floripa Pro. Mas, perdeu sua invencibilidade na Praia Mole, pois o paraibano José Francisco, o Fininho, que mora em Florianópolis há muitos anos, venceu esse último confronto da quarta fase com o terceiro maior placar do dia. Seus 15,50 pontos só ficaram abaixo dos 15,67 da nota 10 do Mateus Herdy e os 16,94 do recordista da quinta-feira, Rafael Teixeira.

LIDERANÇA DO RANKING – Com os resultados da quinta-feira na Praia Mole, restaram apenas cinco surfistas para brigar pela ponta do ranking brasileiro no CBSurf Floripa Pro. O líder, Krystian Kymerson, passou junto com um concorrente direto, Peterson Crisanto. Os dois decidiram o título da etapa passada, em Matinhos (PR), com o capixaba sendo campeão na casa do Peterson. Na Praia Mole, o paranaense venceu essa bateria e Krystian se classificou no minuto final, superando o paulista Alex Ribeiro e o cearense Heitor Alves na última onda.

“Cara, primeiramente estou muito feliz de ter avançado essa bateria. Eu sabia que ia ser uma das mais difíceis do campeonato, altíssimo nível e fui feliz na escolha das ondas”, disse Krystian Kymerson. “Está muito difícil pra você sair pegando um monte de ondas. Eu sabia que tinha a primeira muito boa, então era só sentar e esperar. Eu sabia que ia vir outra boa e, graças a Deus, ela veio e eu consegui passar. Estou muito feliz e vamos pra próxima”.

Peterson Crisanto chegou na Ilha de Santa Catarina em 14.o no ranking e já aparece em 11.o lugar, após os resultados da quinta-feira no CBSurf Floripa Pro. Ele só consegue tirar a liderança de Krystian Kymerson com a vitória na Praia Mole, dependendo ainda de mais três surfistas com chances matemáticas nessa briga. Os outros concorrentes são o baiano Yagê Araujo terceiro colocado no ranking, o paulista Marcos Correa que já subiu para o sexto lugar e o paraibano Samuel Igo, que saiu da nona para a sétima posição.

OITAVAS DE FINAL – Nesta sexta-feira, todos vão disputar classificação para as oitavas de final na quinta fase do CBSurf Floripa Pro. O primeiro a competir será Yagê Araujo, contra o cearense Michael Rodrigues e o pernambucano Paulo Moura na segunda bateria. Marcos Correa entra na terceira com os catarinenses Willian Cardoso e Tomas Hermes. Na quinta tem dois, Peterson Crisanto e Samuel Igo, contra o paulista Robson Santos. E o líder, o bicampeão brasileiro Krystian Kymerson, entra na bateria seguinte com dois surfistas bem mais jovens, o paulista Ryan Kainalo e o paranaense Lucas Catapam.

CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis é válido como quarta etapa da Divisão Principal do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e está sendo realizado com patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, Dream Factory, GND Incorporadora, Selina Floripa Hotel, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior, além do apoio da Fico, Lord, Layback, Cabanas da Praia Mole, Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf da Praia Mole. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo www.cbsurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Floripa Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF FLORIPA PRO:

QUINTA FASE – 1.o e 2.o=Oitavas de Final / 3.o=17.o lugar (2.200 pts):

1.a: Rafael Teixeira (ES), Edgard Groggia (SP), Lucas Silveira (RJ)

2.a: Yage Araujo (BA), Michael Rodrigues (CE), Paulo Moura (PE)

3.a: Marcos Correa (SP), Willian Cardoso (SC), Tomas Hermes (SC)

4.a: Adriano de Souza (SP), Raoni Monteiro (RJ), Gabriel André (SP)

5.a: Peterson Crisanto (PR), Samuel Igo (PB), Robson Santos (SP)

6.a: Krystian Kymerson (ES), Ryan Kainalo (SP), Lucas Catapam (PR)

7.a: Ian Gouveia (PE), José Francisco (PB), Janninfer de Souza (CE)

8.a: Mateus Herdy (SC), Kaue Germano (SP), Patrick Plachi (SC)

SEGUNDA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts):

1.a: Isabelle Nalu (SC), Kemily Sampaio (SP), Gabriely Vasques (PR), Jessica Bianca (PR)

2.a: Tainá Hinckel (SC), Julia Santos (SP), Nicole Santos (PE), Alexia Monteiro (SC)

3.a: Mariana Areno (RJ), Taís Almeida (RJ), Kayane Reis (RJ), Sol Carrion (SP)

4.a: Larissa dos Santos (CE), Ariane Gomes (CE), Potira Castaman (BA), Pamella Mel (SC)

5.a: Laura Raupp (SC), Diana Cristina (PB), Juliana dos Santos (CE), Luara Mandelli (PR),

6.a: Julia Duarte (RJ), Yanca Costa (CE), Silvana Lima (CE), Monik Santos (PE)

RESULTADOS DA QUINTA-FEIRA NO CBSURF FLORIPA PRO:

PRIMEIRA FASE – 3.a=25.o lugar (1.800 pts) e 4.a=37.o lugar (1.100 pts):

01: 1-Isabelle Nalu (SC), 2-Tainá Hinckel (SC), 3-Nalanda Carvalho (PB)

02: 1-Julia Santos (SP), 2-Gabriely Vasques (PR), 3-Natalie Plachi (SC)

03: 1-Kemily Sampaio (SP), 2-Nicole Santos (PE), w.o-Laura Silva (CE)

04: 1-Alexia Monteiro (SC), 2-Jessica Bianca (PR), 3-Isabela Saldanha (SP)

05: 1-Taís Almeida (RJ), 2-Pamella Mel (SC), 3-Karol Ribeiro (RJ)

06: 1-Larissa dos Santos (CE), 2-Kayane Reis (RJ), 3-Yasmin Dias (SC)

07: 1-Mariana Areno (RJ), 2-Potira Castaman (BA), 3-Luara Thompson (RJ)

08: 1-Ariane Gomes (CE), 2-Sol Carrion (SP), 3-Susã Leal (SC)

09: 1-Diana Cristina (PB), 2-Monik Santos (PE), 3-Kiany Hyakutake (SC)

10: 1-Silvana Lima (CE), 2-Juliana dos Santos (CE), 3-Juliana Quint (SC)

11: 1-Laura Raupp (SC), 2-Yanca Costa (RN), 3-Yohana Sarandini (SP)

12: 1-Julia Duarte (RJ), 2-Luara Mandelli (PR), 3-Yasmin Neves (SP)

QUARTA FASE – 3.o=25.o lugar (1.800 pts) e 4.o=37.o lugar (1.100 pts):

01: 1-Lucas Silveira (RJ), 2-Yage Araujo (BA), 3-Pedro Neves (RJ), 4-Deyvson Santos (RN)

02: 1-Paulo Moura (PE), 2-Edgard Groggia (SP), 3-Geovane Ferreira (SP), 4-Luan Hanada (SP)

03: 1-Rafael Teixeira (ES), 2-Michael Rodrigues (CE), 3-Michel Roque (CE), 4-Jonatha Santos (RN)

04: 1-Marcos Correa (SP), 2-Raoni Monteiro (RJ), 3-Leonardo Barcelos (SC), 4-Pedro Nogueira (SC)

05: 1-Gabriel André (SP), 2-Willian Cardoso (SC), 3-Amando Tenorio (AL), 4-Douglas Silva (PE)

06: 1-Tomas Hermes (SC), 2-Adriano de Souza (SP), 3-Luã da Silveira (SC), 4-João Ferreira (SP)

07: 1-Peterson Crisanto (PR), 2-Krystian Kymerson (ES), 3-Alex Ribeiro (SP), 4-Heitor Alves (CE)

08: 1-Lucas Catapam (PR), 2-Robson Santos (SP), 3-Victor Costa (RN), 4-Ricardo Ferreira (SP)

09: 1-Samuel Igo (PB), 2-Ryan Kainalo (SP), 3-Weslley Dantas (SP), 4-Fernando Junior (SP)

10: 1-Ian Gouveia (PE), 2-Patrick Plachi (SC), 3-Bruno Galini (BA), 4-Tales Araujo (SP)

11: 1-Kaue Germano (SP), 2-Janninfer de Souza (CE), 3-Daniel Matos (BA), 4-Kainan Meira (PR)

12: 1-José Francisco (PB), 2-Mateus Herdy (SC), 3-Pedro Dib (SP), 4-Glauciano Rodrigues (CE)

TERCEIRA FASE – 3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts):

——baterias que abriram a quinta-feira:

21: 1-Janninfer de Souza (CE), 2-Pedro Dib (SP), 3-Luiz Mendes (SC), 4-Daniel Adisaka (SP)

22: 1-José Francisco (PB), 2-Kaue Germano (SP), 3-Giovani Pontes (SP), 4-Daniel Templar (RJ)

23: 1-Kainan Meira (PR), 2-Glauciano Rodrigues (CE), 3-Alandreson Martins (BA), 4-Igor Moraes (SP)

24: 1-Mateus Herdy (SC), 2-Daniel Matos (BA), 3-Hizunome Bettero (SP), 4-Wesley Leite (SP)

=====================

Siga o nosso Instagram: @cbsurfoficial
Confira o calendário CBSurf 2022 atualizado: CALENDÁRIO

O paranaense fez os recordes do dia e Krystian Kymerson começou a defender a liderança do ranking no evento apresentado pela Prefeitura de Florianópolis

Peterson Crisanto | CBSurf Floripa Pro | Foto: Pablo Jacinto

O paranaense Peterson Crisanto comandou o show de aéreos da quarta-feira no CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis. Ele acertou os três que arriscou e fez os recordes do dia, batendo as marcas do catarinense Mateus Herdy e do cearense Michael Rodrigues, que também se destacaram nas boas ondas da Praia Mole. O líder do ranking profissional da Confederação Brasileira de Surf, Krystian Kymerson, estreou com vitória. Mas, o vice-líder, Alan Jhones, acabou eliminado no desempate. A rodada de apresentação dos principais cabeças de chave, prossegue a partir das 8h00 da quinta-feira e neste quarto dia será iniciada a competição feminina, com transmissão ao vivo pelo CBSurf.org.br.

Os primeiros destaques da quarta-feira de chuva, mas com boas ondas na Praia Mole, foram Mateus Herdy e Michael Rodrigues, que moram em Florianópolis e sempre surfam no palco do CBSurf Floripa Pro, válido como quarta etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf. Mas, todos os recordes do dia foram batidos por Peterson Crisanto, que completou todos os aéreos que arriscou nas direitas da Praia Mole. O primeiro foi um full rotation muito alto, que arrancou nota 9,17 dos juízes. O segundo foi um alley oop que valeu 8,50 e ainda acertou outro aéreo rodando que recebeu 8,27, nota que foi descartada.

“Estou feliz, porque acertei todos os aéreos que mandei. Eu venho treinando bastante os aéreos e agora estou conseguindo voltar mais nas baterias”, disse Peterson Crisanto. “A gente sempre treina, mas as vezes fica difícil acertar nas baterias, por conta da emoção, adrenalina e tal. Mas, agora estou mais concentrado e o resultado está aí, estou conseguindo completar finalmente. E esse vento também é uma maravilha pra mandar aéreos nas direitas. Pega bem no fundo da prancha e estou amarradão em começar essa etapa com o pé direito”.

O paranaense fez parte da elite do CT até o ano passado e acabou sofrendo uma contusão que o tirou das competições por um longo período. Ele retornou esse ano e agora está numa fase impressionante, sendo vice-campeão nos dois últimos eventos da Confederação Brasileira de Surf que competiu. No CBSurf Pro Matinhos, duas semanas atrás na sua casa, perdeu o título da terceira etapa da Divisão Principal do Circuito Brasileiro para Krystian Kymerson, que passou a liderar o ranking com a vitória. E no último domingo, só não derrotou o campeão mundial Adriano de Souza no CBSurf São Chico Pro em São Francisco do Sul.

“Estou numa fase boa, graças a Deus, depois de uma fase bem ruim após a minha lesão, logo depois da etapa do CT no México”, disse Peterson Crisanto. Fiquei praticamente 1 ano sem competir e agora estou retornando com ritmo total, me dedicando como nunca. Venho treinando bastante a parte física, surfando também e estou feliz com essa nova fase. Espero que se estenda por muitos anos, pois vou trabalhar muito mais para que isso aconteça”.

Antes desta impressionante apresentação de Peterson Crisanto, o recordista do dia na quarta-feira do CBSurf Floripa Pro era o cearense Michael Rodrigues, que há muitos anos mora em Florianópolis e sempre treina na Praia Mole. Ele contundiu o tornozelo durante o Challenger Series da África do Sul em julho, mas mostrou estar totalmente recuperado. Primeiro, ao aterrissar de um aéreo rodando nas direitas que ganhou nota 8,50. Depois, manobrando forte nas esquerdas, para totalizar 16,50 pontos somando uma nota 8,00.

“Que sensação maneira, estou muito feliz, porque não existe nada melhor do que voltar de lesão assim. Melhor ainda ser aqui na Praia Mole, onde eu treino todos os dias e me sinto em casa. Eu amo esse lugar, então é muito bom vestir a lycra novamente e começar com o pé direito”, disse Michael Rodrigues. “Foi muito trabalho e quero agradecer meu fisioterapeuta, o André Mateus, que foi impecável. A gente trabalhou muito nesse tornozelo e ele está blindado, Graças a Deus, então estou feliz da vida”.

RECORDISTA ABSOLUTO – Michael Rodrigues foi finalista da etapa do QS que rolou na Praia Mole em 2021 e 2022, sendo vice-campeão na primeira e campeão esse ano. Ele foi o primeiro a chegar perto dos números do recordista absoluto do CBSurf Floripa Pro, o catarinense Mateus Herdy. Na terça-feira, ele fez um aéreo full rotation que arrancou nota 10 unanime dos cinco juízes e totalizou 19,77 pontos. Mateus é o atual campeão brasileiro profissional da CBSurf e deu outro show na quarta-feira, vencendo sua bateria com um aéreo nota 8,17.

“Eu vi que não tinha ninguém naquela vala mais pro canto e eu surfo essas condições quase todo dia, então eu sabia que ia dar umas ondas ali”, disse Mateus Herdy, após vencer a bateria que fechou a segunda fase. “Acho que eu não estava muito no meu dia no início da bateria. Caí bastante, mas como estava vindo bastante ondas, deu tempo de errar e acertar. Depois, consegui fazer uma onda de borda com duas manobras, aí me soltei pra mandar meus aéreos”.

LÍDERES DO RANKING – Logo após Mateus Herdy fazer as marcas a serem batidas na quarta-feira, foi iniciada a rodada de apresentação dos 48 principais cabeças de chave do CBSurf Floripa Pro. Fazem parte desta lista, oito surfistas que já fizeram parte da elite mundial do CT e os que defendem vagas no grupo dos top-50 do ranking, que se classificarão para o Dream Tour da CBSurf de 2023. Inclusive os líderes na corrida pelos títulos brasileiros da temporada.

Logo na primeira bateria, estreou o número 3 do ranking, o baiano Yagê Araujo, que achou uma onda boa logo no início e largou na frente com 6,17. Essa nota foi decisiva para ele derrotar o paulista Luan Hanada, o paraibano Kauã Hanson e o baiano Fabricio Bulhões. Na quarta fase, que será disputada na quinta-feira, Yagê vai enfrentar o potiguar Deyvson Santos e os cariocas Lucas Silveira e Pedro Neves.

“Estou bem feliz de ter avançado, porque a primeira bateria é sempre a mais tensa para mim, com aquele stress de começar bem o campeonato”, disse Yage Araujo. “Eu não gostei muito do meu surfe, mas o importante era passar. O mar está bem difícil, tem uma onda correndo com vento nordeste muito forte, que impede mandar as rabetadas e aéreos nas esquerdas. Mas, deu pra fazer um base-lip maneiro ali e vamos pra próxima”.

DERROTA NO DESEMPATE – Depois de Yagê Araujo, o sexto do ranking, Messias Felix, foi eliminado na quinta bateria, mas o sétimo colocado, Marcos Correa, ganhou a oitava, logo após o show de Michael Rodrigues na sétima bateria. Na 12.a, estreou o vice-líder, Alan Jhones, que perdeu no desempate. Ele e o alagoano Amando Tenorio terminaram com 12,30 pontos e Alan foi derrotado pela maior nota, 6,83 contra 6,80. O campeão mundial Adriano de Souza venceu este confronto, com nota 7,00 numa direita e 7,67 numa esquerda.

“Hoje tem muita onda, inclusive tá até difícil de se posicionar lá no line-up. Masm a onda do excelente tem que ser bem escolhida”, disse Adriano de Souza. “Eu acabei errando na minha primeira, mas aí consegui me concentrar e comecei superbem com um 7,0. Logo já peguei outra onda boa que foi 7,67 e isso me deixou confortável para avançar. O mar mudou bastante e agora tem mais pressão. A ondulação ontem era sul e hoje está de leste, então quem mora aqui sabe o quanto é diferente uma da outra. Agora vamos pra esse rounde 4 aí”.

ESTREIA DO LÍDER – Na bateria seguinte, entrou o capixaba Krystian Kymerson para fazer a sua primeira defesa da liderança do ranking no CBSurf Floripa Pro, logo após a queda do seu principal concorrente. Ele começou bem com nota 6,33, mas depois caiu nos aéreos e foi ultrapassado pelos paulistas Ricardo Ferreira e Thiago Camarão. Só no final, o bicampeão brasileiro em 2018 e 2021, conseguiu achar uma esquerda boa para manobrar forte e ganhar 6,17. Com essa nota, Krystian pulou do terceiro para o primeiro lugar com 12,50 pontos, contra 12,16 de Ricardo Ferreira e 12,10 do Thiago Camarão, que acabou eliminado.

“Eu sabia que ia ser uma bateria muito difícil, com o Thiago (Camarão), o Ricardo (Ferreira) e o Kim (Matheus), mas Graças a Deus eu consegui achar boas ondas ali pra passar em primeiro”, disse Krystian Kymerson. “Acabei caindo em dois aéreos que eu treino muito, mas estou feliz e é seguir passo a passo. Tem altas ondas hoje e a previsão é muito boa para os próximos dias, então tomara que dê tudo certo, para continuar passando. Cada bateria é uma decisão, porque os melhores surfistas do Brasil estão aqui, então é isso, estou muito feliz e vamos pra próxima”.

CATEGORIA FEMININA – Restaram quatro baterias para fechar a terceira fase do CBSurf Floripa Pro, que ficaram para abrir a quinta-feira. Neste quarto dia de competição, será iniciada a categoria feminina, com as 36 surfistas de 9 estados do país estreando nas oito baterias da primeira fase. Entre elas, a catarinense Tainá Hinckel, que lidera o ranking brasileiro com duas vitórias nas três etapas realizadas. Ela só não venceu a de Saquarema (RJ), mas foi campeã na primeira em Alagoas (AL) e na de Matinhos (PR), duas semanas atrás.

CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis é válido como quarta etapa da Divisão Principal do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e está sendo realizado com patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, Dream Factory, GND Incorporadora, Selina Floripa Hotel, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior, além do apoio da Fico, Lord, Layback, Cabanas da Praia Mole, Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf da Praia Mole. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo www.cbsurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Floripa Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RESULTADOS DA QUARTA-FEIRA NO CBSURF FLORIPA PRO:

SEGUNDA FASE – 3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts):

——baterias que abriram a quarta-feira:

19: 1-Samuel Joquinha (RN), 2-Jonathan Freitas (RN), 3-Mathias Ramos (CE), 4-Lucas Pires (RN)

20: 1-Ryan Kainalo (SP), 2-Derek Adriano (SC), 3-Petterson Thomaz (SC), 4-Anderson Pikachu (RJ)

21: 1-Pedro Dib (SP), 2-Giovani Pontes (SP), 3-Davi Sobrinho (CE), 4-Tayrom Silva (SC)

22: 1-José Francisco (PB), 2-Janninfer de Souza (CE), 3-Madson Costa (RN), 4-Marcos Alves (CE)

23: 1-Kainan Meira (PR), 2-Wesley Leite (SP), 3-Derek Souza (SP), 4-Derek Plachi (SC)

24: 1-Mateus Herdy (SC), 2-Igor Moraes (SP), 3-Gustavo Borges (RS), 4-Gabriel Ramos (SP)

TERCEIRA FASE – entrada dos 48 principais cabeças de chave:

——–3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts)

01: 1-Yage Araujo (BA), 2-Luan Hanada (SP), 3-Fabricio Bulhões (BA), 4-Kauã Hanson (PB)

02: 1-Paulo Moura (PE), 2-Deyvson Santos (RN), 3-Lysandro Leandro (RN), 4-Felipe Oliveira (SP)

03: 1-Lucas Silveira (RJ), 2-Edgard Groggia (SP), 3-Leo Casal (SC), 4-Victor Valentim (PR)

04: 1-Geovane Ferreira (SP), 2-Pedro Neves (RJ), 3-Cauã Costa (CE), 4-Rodrigo Saldanha (SP)

05: 1-Jonatha Santos (RN), 2-Pedro Nogueira (SC), 3-Pericles Dimitri (PR), 4-Messias Felix (CE)

06: 1-Raoni Monteiro (RJ), 2-Rafael Teixeira (ES), 3-Cauã Gonçalves (SP), 4-Leandro Bastos (RJ)

07: 1-Michael Rodrigues (CE), 2-Leonardo Barcelos (SC), 3-Gabriel Klaussner (SP), 4-Luel Felipe (PE)

08: 1-Marcos Correa (SP), 2-Michel Roque (CE), 3-Luy Gonzales (RS), 4-Luan Wood (SC)

09: 1-Douglas Silva (PE), 2-João Ferreira (SP), 3-Alexandre Camargo (CE), 4-Lucas Cainan (PR)

10: 1-Luã da Silveira (SC), 2-Willian Cardoso (SC), 3-Israel Junior (RN), 4-Charlie Brown (CE)

11: 1-Gabriel André (SP), 2-Tomas Hermes (SC), 3-Diogo Santos (BA), 4-Diego Aguiar (SP)

12: 1-Adriano de Souza (SP), 2-Amando Tenorio (AL), 3-Alan Jhones (RN), 4-Luciano Brulher (SP)

13: 1-Krystian Kymerson (ES), 2-Ricardo Ferreira (SP), 3-Thiago Camarão (SP), 4-Kim Matheus (SP)

14: 1-Lucas Catapam (PR), 2-Heitor Alves (CE), 3-Vitor Ferreira (RJ), 4-Dodo Veiga (SP)

15: 1-Peterson Crisanto (PR), 2-Victor Costa (RN), 3-Caetano Vargas (SC), 4-Artur Silva (CE)

16: 1-Robson Santos (SP), 2-Alex Ribeiro (SP), 3-Theo Fresia (RJ), 4-Lucas Vicente (SC)

17: 1-Samuel Igo (PB), 2-Patrick Plachi (SC), 3-Thiago Eduardo (CE), 4-Renan Peres (SP)

18: 1-Tales Araujo (SP), 2-Fernando Junior (SP), 3-Kayan Medeiros (RN), 4-Luan Carvalho (SP)

19: 1-Weslley Dantas (SP), 2-Bruno Galini (BA), 3-Samuel Joquinha (RN), 4-Derek Adriano (SC)

20: 1-Ian Gouveia (PE), 2-Ryan Kainalo (SP), 3-Mateus Sena (RN), 4-Jonathan Freitas (RN)

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF FLORIPA PRO:

TERCEIRA FASE – 3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts):

——baterias que vão abrir a quinta-feira:

21: Luiz Mendes (SC), Daniel Adisaka (SP), Pedro Dib (SP), Janninfer de Souza (CE)

22: Daniel Templar (RJ), Kaue Germano (SP), José Francisco (PB), Giovani Pontes (SP)

23: Alandreson Martins (BA), Glauciano Rodrigues (CE), Kainan Meira (PR), Igor Moraes (SP)

24: Hizunome Bettero (SP), Daniel Matos (BA), Mateus Herdy (SC), Wesley Leite (SP)

QUARTA FASE – 3.o=25.o lugar (1.800 pts) e 4.o=37.o lugar (1.100 pts):

——baterias já formadas com os resultados da quarta-feira:

01: Yage Araujo (BA), Lucas Silveira (RJ), Deyvson Santos (RN), Pedro Neves (RJ)

02: Paulo Moura (PE), Edgard Groggia (SP), Luan Hanada (SP), Geovane Ferreira (SP)

03: Michael Rodrigues (CE), Rafael Teixeira (ES), Michel Roque (CE), Jonatha Santos (RN)

04: Marcos Correa (SP), Raoni Monteiro (RJ), Leonardo Barcelos (SC), Pedro Nogueira (SC)

05: Willian Cardoso (SC), Douglas Silva (PE), Gabriel André (SP), Amando Tenorio (AL)

06: Adriano de Souza (SP), Tomas Hermes (SC), Luã da Silveira (SC), João Ferreira (SP)

07: Krystian Kymerson (ES), Peterson Crisanto (PR), Alex Ribeiro (SP), Heitor Alves (CE)

08: Robson Santos (SP), Ricardo Ferreira (SP), Lucas Catapam (PR), Victor Costa (RN)

09: Samuel Igo (PB), Weslley Dantas (SP), Fernando Junior (SP), Ryan Kainalo (SP)

10: Ian Gouveia (PE), Bruno Galini (BA), Tales Araujo (SP), Patrick Plachi (SC)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=25.o lugar (1.800 pts) e 4.a=37.o lugar (1.100 pts):

01: Tainá Hinckel (SC), Nalanda Carvalho (PB), Isabelle Nalu (SC)

02: Julia Santos (SP), Natalie Plachi (SC), Gabriely Vasques (PR)

03: Kemily Sampaio (SP), Nicole Santos (PE), Laura Silva (CE)

04: Alexia Monteiro (SC), Jessica Bianca (PR), Isabela Saldanha (SP)

05: Karol Ribeiro (RJ), Taís Almeida (RJ), Pamella Mel (SC)

06: Larissa dos Santos (CE), Kayane Reis (RJ), Yasmin Dias (SC)

07: Mariana Areno (RJ), Luara Thompson (RJ), Potira Castaman (BA)

08: Sol Carrion (SP), Ariane Gomes (CE), Susã Leal (SC)

09: Monik Santos (PE), Kiany Hyakutake (SC), Diana Cristina (PB)

10: Silvana Lima (CE), Juliana dos Santos (CE), Juliana Quint (SC)

11: Yanca Costa (RN), Yohana Sarandini (SP), Laura Raupp (SC)

12: Julia Duarte (RJ), Luara Mandelli (PR), Yasmin Neves (SP)

O catarinense já tinha recebido 9,77 em outro voo e bateu o recorde de pontos do Circuito Brasileiro 2022 no evento apresentado pela Prefeitura de Florianópolis

Mateus Herdy: Aéreo Nota 10 | CBSurf Floripa Pro | Foto: Pablo Jacinto

O catarinense Mateus Herdy deu um show na Praia Mole na terça-feira, ganhando a primeira nota 10 do CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis. Ele já tinha recebido 9,77 em outro aéreo espetacular e fez um novo recorde de 19,77 pontos no Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf esse ano. No segundo dia da etapa de Santa Catarina, estrearam alguns ex-tops da elite do CT nas 24 baterias realizadas, como o campeão mundial, Adriano de Souza. A terça-feira terminou na 18.a bateria da segunda fase e a 19.a ficou para abrir a quarta-feira, às 8h00, com transmissão ao vivo pelo CBSurf.org.br.

Mateus Herdy é o atual campeão brasileiro da CBSurf, conquistando o título na única etapa realizada no ano passado pela gestão anterior. Neste ano, sob o comando do novo presidente, Teco Padaratz, a divisão principal do circuito profissional terá sete etapas, todas com uma premiação recorde de 280.000 Reais distribuída em igualdade, com homens e mulheres recebendo o mesmo valor. O CBSurf Floripa Pro é a quarta da temporada e a primeira que o catarinense participa, pois este ano se dedicou mais ao Circuito Mundial.

Por não ter competido nas outras três, realizadas em Maceió (AL), Saquarema (RJ) e Matinhos (PR), Mateus Herdy teve que entrar na triagem, que abriu a etapa de Florianópolis na segunda-feira. Ele estreou com vitória e voltou a competir no último confronto da primeira fase na terça-feira, que amanheceu com chuva e ondas menores na Praia Mole. Mas, Mateus sabia que o vento nordeste é ideal para os aéreos nas direitas. Na primeira que pegou, voou muito alto e aterrissou sem fazer o giro completo, mas ganhou nota 9,77. Na segunda, arriscou um full rotation e o aéreo foi perfeito, arrancando o primeiro 10 do CBSurf Floripa Pro.

“Esse vento nordeste faz uma pressão na prancha que gruda no pé e ajuda muito. E eu treino muito aqui nessas condições, então acho que foi por isso que saiu dois aéreos bons ali”, disse Mateus Herdy. “Mas, tá bem difícil o mar e nem tinha outra opção nas duas oportunidades que eu tive, ou ia pro aéreo, ou saía da onda. Eu escutei a primeira nota e vi que o aéreo foi bom. Aí, na segunda onda, já fui mandar o full rotation, que deveria ser melhor, os juízes iam gostar mais se eu girasse a cabeça e caísse reto. O impacto foi grande, mas pelo menos saiu o 10”.

Essa foi a quinta nota 10 no Circuito CBSurf Pro esse ano. As primeiras saíram no SSXP – SuperSurf Experience – Saquarema Pro, nos tubaços surfados pelos paulistas Odarci Nonato e Hizunomê Bettero na Praia da Vila. Mais duas foram recebidas pelo carioca Vitor Ferreira e o paranaense Peterson Crisanto nas direitas do CBSurf Pro Matinhos, duas semanas atrás no Paraná. A diferença é que Mateus Herdy registrou um novo recorde de 19,77 pontos para o Circuito Brasileiro de 2022, com o seu aéreo nota 10 no CBSurf Floripa Pro na Praia Mole.

“Há muito tempo eu não fazia uma somatória tão alta. Só que quando voltei do aéreo, o lip bateu muito forte na minha prancha. O impacto foi grande, que deu até uma dorzinha no quadril e uma quebradinha na prancha”, disse Mateus Herdy, que tentou lembrar do seu último 10. “Quando era amador, eu fazia uns 10, mas não lembro se fiz algum no profissional. Lembro de um 9,90 no ano passado, lá na Bahia (quando foi campeão brasileiro), mas acho que esse foi meu primeiro 10 como profissional. Talvez, se tiver outro, vou ficar com vergonha depois (risos). Mas, acho que faz um bom tempo que não tenho um 10 e foi irado”.

CAMPEÃO BRASILEIRO – Outro campeão brasileiro de surfe profissional competiu na terça-feira, o ex-top da elite da WSL, Tomas Hermes. O também catarinense conquistou o título 10 anos antes de Mateus Herdy, em 2011, ficando em primeiro lugar no ranking de um circuito com seis etapas. Tomas já tinha parado de competir, mas retornou na etapa de Matinhos (PR) duas semanas atrás e decidiu participar também do CBSurf Floripa Pro. Ele estreou na segunda fase, derrotando o alagoano Amando Tenorio e os paulistas Flavio Nakagima e Luiz Diniz.

“Eu estava um pouco afastado, com outros projetos, de produção de vídeos, mas foi legal ver a volta da CBSurf com tantos talentos que estavam espalhados pelo Brasil”, disse Tomas Hermes. “Acho que essa oportunidade que a CBS está trazendo com esses eventos, é muito importante para essa nova geração. Fiquei feliz em ver esse novo trabalho da CBS, porque eu só consegui viajar para os QS quando fui campeão brasileiro, pegando o dinheiro das premiações pra fazer o circuito mundial e eu consegui entrar no CT assim. Acho que isso é a principal motivação para essa nova geração, que não tinha muita estrutura. Foi assim pra mim e espero que seja assim para muita gente”.

CAMPEÃO MUNDIAL – O campeão mundial Adriano de Souza também já tinha se aposentado do Circuito Mundial em 2019, mas ganhou motivação com o novo trabalho da Confederação Brasileira de Surf, após a eleição de Teco Padaratz para a presidência da entidade máxima do esporte no país. Mineirinho parece ter retomado o gosto pela competição, principalmente após a vitória no último domingo no CBSurf São Chico Pro, terceira etapa da divisão de acesso do Circuito Brasileiro em São Francisco do Sul.

Ele não ganhava um troféu de campeão desde 2017, quando venceu a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour em Saquarema (RJ). Dois dias depois do título na Prainha de São Chico, Mineirinho já vestiu a lycra de competição de novo para estrear com vitória no CBSurf Floripa Pro, válido como quarta etapa da divisão principal do Circuito Brasileiro. Mineirinho até já colocou um novo objetivo, se classificar para o Dream Tour da CBSurf de 2023, com uma nova elite nacional para disputar os títulos da temporada.   

“Eu vi meu nome lá em 100 no ranking, então tenho que correr atrás. Meu objetivo é ficar entre os 50, então tenho que fazer um bom trabalho aqui na Praia Mole, para somar pontos suficientes para isso”, disse Adriano de Souza, que mora em Florianópolis. “Aqui está gostoso porque estou dormindo em casa, com minha esposa, no meu canto, meu espaço, tomo meu cafezinho, então não tem coisa melhor. No Circuito Mundial nunca tive essa oportunidade, mas agora já são dois eventos em duas semanas seguidas, então está sendo muito legal”.

CBSurf Floripa Pro foi iniciado na segunda-feira com 200 participantes de 13 estados do país na categoria masculina. No Dream Tour de 2023, este número será reduzido para 64 homens e 24 competidoras na feminina. A nova elite nacional será formada pelos 50 primeiros colocados e as 16 melhores nos rankings da divisão principal deste ano, com mais 12 homens e 7 mulheres se classificando pelas etapas da Taça Brasil, a divisão de acesso do Circuito Brasileiro. Em cada etapa, participarão mais dois convidados na categoria masculina e uma na feminina.

CABEÇAS DE CHAVE – Nesta quarta-feira, começam a estrear os principais cabeças de chave do CBSurf Floripa Pro, os mais bem colocados no ranking da CBSurf. Entre eles, estão os líderes na corrida pelo título brasileiro, o capixaba Krystian Kymerson e o potiguar Alan Jhones, bem como a maioria dos surfistas que defendem vagas no grupo dos top-50, que se classificarão para o Dream Tour de 2023.

Na lista tem também mais oito surfistas que representaram o Brasil na elite mundial da World Surf League. O primeiro a competir será Paulo Moura, vice-presidente na nova diretoria da Confederação Brasileira comandada por Teco Padaratz, na segunda bateria. Depois, tem Raoni Monteiro na sexta, Michael Rodrigues na sétima, Willian Cardoso na décima, Heitor Alves na 14.a, Peterson Crisanto na 15.a, Alex Ribeiro na 16.a e Ian Gouveia na vigésima bateria.

CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis é válido como quarta etapa da Divisão Principal do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e está sendo realizado com patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, Dream Factory, GND Incorporadora, Selina Floripa Hotel, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior, além do apoio da Fico, Lord, Layback, Cabanas da Praia Mole, Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf da Praia Mole. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo www.cbsurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Floripa Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RESULTADOS DA TERÇA-FEIRA NO CBSURF FLORIPA PRO:

PRIMEIRA FASE – 3.o=145.o lugar (150 pts) e 4.o=169.o lugar (120 pts):

——-realizada até a 18.a na segunda-feira:

19: 1-Lucas Pires (RN), 2-Petterson Thomaz (SC), 3-Magno Rodrigues (SC), 4-Marco Polo (SC)

20: 1-Anderson Pikachu (RJ), 2-Jonathan Freitas (RN), 3-João A. Arruda (SP), 4-Rafael Pedreira (BA)

21: 1-Davi Sobrinho (CE), 2-Janninfer de Souza (CE), 3-Marcio Freitas (CE), w.o-Levy Barbosa (CE)

22: 1-Marcos Alves (CE), 2-Tayrom Silva (SC), 3-Ricardo Petry (AL), w.o-Caio Costa (SP)

23: 1-Kainan Meira (PR), 2-Igor Moraes (SP), 3-Marcio Farney (CE), 4-Gustavo Diniz (RN)

24: 1-Mateus Herdy (SC), 2-Derek Souza (SP), 3-Cauet Frazão (RJ), 4-José Russo (CE)

SEGUNDA FASE – entrada de 48 pré-classificados pelo ranking CBSurf Pro:

——–3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts)

01: 1-Kauã Hanson (PB), 2-Felipe Oliveira (SP), 3-José Muniz (SC), 4-Wallace Vasco (SC)

02: 1-Lysandro Leandro (RN), 2-Fabricio Bulhões (BA), 3-Walley Guimarães (SC), 4-Ramiro Rubim (SC)

03: 1-Lucas Silveira (RJ), 2-Geovane Ferreira (SP), 3-Niccolas Padaratz (SC), 4-Edvan Silva (CE)

04: 1-Pedro Neves (RJ), 2-Victor Valentim (PR), 3-Uriel Sposaro (SC), 4-Leo Andrade (BA)

05: 1-Pericles Dimitri (PR), 2-Rafael Teixeira (ES), 3-Kaique Oliveira (SC), 4-Arthur Alves (RN)

06: 1-Leandro Bastos (RJ), 2-Jonatha Santos (RN), 3-Pedro Amorim (RJ), 4-Murilo Brandt (SC)

07: 1-Luel Felipe (PE), 2-Luy Gonzales (RS), 3-Diego Rosa (SC), w.o-Valentin Neves (RJ)

08: 1-Luan Wood (SC), 2-Leonardo Barcelos (SC), 3-Gabriel Farias (PE), 4-Adailo Filho (CE)

09: 1-Lucas Cainan (PR), 2-Charlie Brown (CE), 3-Odarci Nonato (SP), w.o-Wiggolly Dantas (SP)

10: 1-Luã da Silveira (SC), 2-Alexandre Camargo (CE), 3-Hedieferson Junior (SC), 4-Philippe Neves (SP)

11: 1-Tomas Hermes (SC), 2-Amando Tenorio (AL), 3-Luiz Diniz (SP), 4-Flavio Nakagima (SP)

12: 1-Adriano de Souza (SP), 2-Diogo Santos (BA), 3-Kayki Araujo (SC), 4-Luan Ferreyra (PE)

13: 1-Thiago Camarão (SP), 2-Lucas Catapam (PR), 3-José Junior (RN), 4-André Luiz (SC)

14: 1-Dodo Veiga (SP), 2-Ricardo Ferreira (SP), 3-Flavio Galini (BA), w.o-Bernardo Pigmeu (PE)

15: 1-Victor Costa (RN), 2-Robson Santos (SP), 3-Lucas Bezerra (CE), 4-Yuri Gonçalves (SC)

16: 1-Lucas Vicente (SC), 2-Artur Silva (CE), 3-Fellipe Ximenes (SC), 4-Lucas Silva (RN)

17: 1-Renan Peres (SP), 2-Kayan Medeiros (PR), 3-Bruno Moraes (SC), 4-Tânio Barreto (AL)

18: 1-Fernando Junior (SP), 2-Patrick Plachi (SC), 3-Gustavo Santos (SC), 4-Caio Knappi (RJ)

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF FLORIPA PRO:

SEGUNDA FASE – 3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts):

——baterias que vão abrir a quarta-feira:

19: Samuel Joquinha (RN), Mathias Ramos (CE), Lucas Pires (RN), Jonathan Freitas (RN)

20: Ryan Kainalo (SP), Derek Adriano (SC), Anderson Pikachu (RJ), Petterson Thomaz (SC)

21: Pedro Dib (SP), Giovani Pontes (SP), Davi Sobrinho (CE), Tayrom Silva (SC)

22: Madson Costa (RN), José Francisco (PB), Marcos Alves (CE), Janninfer de Souza (CE)

23: Derek Plachi (SC), Wesley Leite (SP), Kainan Meira (PR), Derek Souza (SP)

24: Gabriel Ramos (SP), Gustavo Borges (RS), Mateus Herdy (SC), Igor Moraes (SP)

TERCEIRA FASE – entrada dos 48 principais cabeças de chave:

——–3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts)

01: Yage Araujo (BA), Luan Hanada (SP), Kauã Hanson (PB), Fabricio Bulhões (BA)

02: Deyvson Santos (RN), Paulo Moura (PE), Lysandro Leandro (RN), Felipe Oliveira (SP)

03: Edgard Groggia (SP), Leo Casal (SC), Lucas Silveira (RJ), Victor Valentim (PR)

04: Cauã Costa (CE), Rodrigo Saldanha (SP), Pedro Neves (RJ), Geovane Ferreira (SP)

05: Messias Felix (CE), Pedro Nogueira (SC), Pericles Dimitri (PR), Jonatha Santos (RN)

06: Cauã Gonçalves (SP), Raoni Monteiro (RJ), Leandro Bastos (RJ), Rafael Teixeira (ES)

07: Gabriel Klaussner (SP), Michael Rodrigues (CE), Luel Felipe (PE), Leonardo Barcelos (SC)

08: Marcos Correa (SP), Michel Roque (CE), Luan Wood (SC), Luy Gonzales (RS)

09: João Ferreira (SP), Douglas Silva (PE), Lucas Cainan (PR), Alexandre Camargo (CE)

10: Israel Junior (RN), Willian Cardoso (SC), Luã da Silveira (SC), Charlie Brown (CE)

11: Gabriel André (SP), Diego Aguiar (SP), Tomas Hermes (SC), Diogo Santos (BA)

12: Alan Jhones (RN), Luciano Brulher (SP), Adriano de Souza (SP), Amando Tenorio (AL)

13: Krystian Kymerson (ES), Kim Matheus (SP), Thiago Camarão (SP), Ricardo Ferreira (SP)

14: Heitor Alves (CE), Vitor Ferreira (RJ), Dodo Veiga (SP), Lucas Catapam (PR)

15: Peterson Crisanto (PR), Caetano Vargas (SC), Victor Costa (RN), Artur Silva (CE)

16: Alex Ribeiro (SP), Theo Fresia (RJ), Lucas Vicente (SC), Robson Santos (SP)

17: Samuel Igo (PB), Thiago Eduardo (CE), Renan Peres (SP), Patrick Plachi (SC)

18: Luan Carvalho (SP), Tales Araujo (SP), Fernando Junior (SP), Kayan Medeiros (RN)

19: Weslley Dantas (SP), Bruno Galini (BA)

20: Mateus Sena (RN), Ian Gouveia (PE)

21: Luiz Mendes (SC), Daniel Adisaka (SP)

22: Daniel Templar (RJ), Kaue Germano (SP)

23: Alandreson Martins (BA), Glauciano Rodrigues (CE)

24: Hizunome Bettero (SP), Daniel Matos (BA)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=25.o lugar (1.800 pts) e 4.a=37.o lugar (1.100 pts):

01: Tainá Hinckel (SC), Nalanda Carvalho (PB), Isabelle Nalu (SC)

02: Julia Santos (SP), Natalie Plachi (SC), Gabriely Vasques (PR)

03: Kemily Sampaio (SP), Nicole Santos (PE), Laura Silva (CE)

04: Alexia Monteiro (SC), Jessica Bianca (PR), Isabela Saldanha (SP)

05: Karol Ribeiro (RJ), Taís Almeida (RJ), Pamella Mel (SC)

06: Larissa dos Santos (CE), Kayane Reis (RJ), Yasmin Dias (SC)

07: Mariana Areno (RJ), Luara Thompson (RJ), Potira Castaman (BA)

08: Sol Carrion (SP), Ariane Gomes (CE), Susã Leal (SC)

09: Monik Santos (PE), Kiany Hyakutake (SC), Diana Cristina (PB)

10: Silvana Lima (CE), Juliana dos Santos (CE), Juliana Quint (SC)

11: Yanca Costa (RN), Yohana Sarandini (SP), Laura Raupp (SC)

12: Julia Duarte (RJ), Luara Mandelli (PR), Yasmin Neves (SP)

Competidores de 13 estados do país vão participar do evento apresentado pela Prefeitura Municipal de Florianópolis que foi iniciado na segunda-feira

CBSurf Floripa Pro | Foto: Pablo Jacinto

O CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis promove nesta semana a quarta etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf na Praia Mole. Um total de 236 surfistas de 13 estados do país vai participar do evento, que oferece uma premiação histórica de 280.000 Reais com o princípio da igualdade, com homens e mulheres recebendo o mesmo valor. A competição foi iniciada na segunda-feira, com 82 surfistas estreando nas 24 baterias realizadas. O dia terminou na 18.a da primeira fase e a 19.a ficou para abrir a terça-feira, às 8h00, com transmissão ao vivo pelo CBSurf.org.br.

CBSurf Floripa Pro começou em alto nível já na triagem, com três campeões mundiais da categoria Pro Junior, os catarinenses Mateus Herdy e Lucas Vicente e o carioca Lucas Silveira, estreando com vitórias na Praia Mole. Lucas Silveira foi o destaque do dia, fazendo as marcas a serem batidas no evento com os 16,00 pontos que totalizou, somando notas 8,50 e 7,50 contra o cearense Davi Sobrinho e o catarinense João Godoy. Ele depois competiu de novo e também ganhou sua bateria pela primeira fase do campeonato.

“O Circuito CBSurf voltou esse ano bem forte, mas não consegui competir nas outras etapas, então entrei na triagem. Foi bom também, porque já vou pegando o ritmo. Já fiz duas baterias, enquanto com quem vou cair amanhã, não surfou nenhuma ainda”, disse Lucas Silveira. “A condição do mar estava muito bom de manhã, com vento terral, as ondas um pouco maiores e tudo se encaixou desde o começo. Consegui surfar bem, tirar notas altas e espero fazer mais baterias assim, porque a Praia Mole sempre tem ondas bem surfáveis”.  

Lucas Vicente venceu a bateria da triagem que inaugurou o CBSurf Floripa Pro e depois derrotou o pernambucano Igor Gabriel e os cearenses Lucas Bezerra e Guilherme Lemos na primeira fase. Essa é a primeira vez que o último campeão mundial Pro Junior da WSL participa do novo Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf, depois da eleição de Teco Padaratz como presidente da entidade máxima do esporte no país.

“É o primeiro campeonato que eu estou correndo da CBSurf, a premiação subiu bastante, está bem organizado e estou muito feliz por poder competir em casa”, disse Lucas Vicente. “Quero parabenizar a organização, essa nova diretoria que está fazendo tudo isso acontecer. Sei que esse campeonato brasileiro tem muitas fases. Já me falaram que teve galera que passou nove baterias pra chegar na semifinal, então é focar dia a dia, bateria por bateria, porque o caminho é longo”.

Outro surfista de Florianópolis que se destacou no primeiro dia foi o experiente bicampeão catarinense, Diego Rosa. Ele surfou bem uma onda muito boa, que recebeu uma das maiores notas da segunda-feira, 7,40. Com ela, venceu a sétima bateria da primeira fase do CBSurf Floripa Pro, derrotando três competidores bem mais jovens, os cearenses Adailo Filho e Marcus Cintra e Diego Brigido, do Rio de Janeiro.

“A gente sempre fica tenso na primeira bateria e o mar está difícil de surfar, difícil de encaixar duas ou três manobras. Mas, consegui fazer isso numa onda que abriu um pouco mais e estou feliz em avançar para o próximo rounde”, disse Diego Rosa. “Eu não pude ir pra primeira etapa em Alagoas, porque tinha perdido meu pai e hoje seria o aniversário dele, então tenho certeza de que ele está comigo. Rezei muito para ele ficar iluminado e vou tentar aproveitar esse evento em casa, para fazer os pontos necessários pra me garantir na elite do ano que vem”.

DREAM TOUR – Em 2023, a CBSurf vai inaugurar um novo formato no Circuito Brasileiro, criando o Dream Tour com uma elite disputando os títulos da temporada. Em cada etapa, serão apenas 64 participantes na categoria masculina e 24 na feminina. Os 50 primeiros colocados e as 16 melhores nos rankings da Divisão Principal deste ano, estarão garantidos no Dream Tour 2023. O grupo será completado por 12 homens e 7 mulheres classificados pelas etapas da Taça Brasil de 2022, além de três convidados em cada etapa, dois na categoria masculina e uma na feminina.

O campeão brasileiro de 2001, Tânio Barreto, estreou com vitória no CBSurf Floripa Pro e destacou esse novo momento da Confederação Brasileira de Surf, após a eleição de Teco Padaratz para a presidência da entidade, formando uma equipe empenhada em fazer o melhor para o surfe nacional. Esse trabalho o motivou até a voltar a competir. Não só ele, mas muitos surfistas que já tinham parado, por falta de eventos com boa premiação no Brasil.

“Para mim, é uma satisfação muito grande estar aqui competindo de novo, com a volta dessa estrutura maravilhosa aí”, destacou Tânio Barreto. “Quero agradecer a todos os envolvidos, o Geraldinho (Cavalcante) de Recife foi uma pessoa fundamental para montar essa chapa maravilhosa com o Teco Padaratz e o Paulo Moura. É uma galera que respira surfe e sabe o que os atletas precisam para ter uma vida digna de poder sobreviver do esporte aqui no Brasil”.

SURFISTAS DE 13 ESTADOS – Em pouco tempo depois da eleição, a nova diretoria comandada por Teco Padaratz já conseguiu fazer uma série de eventos em todas as categorias, oferecendo uma premiação recorde de 280.000 Reais em cada etapa da Divisão Principal do Circuito Brasileiro, como o CBSurf Floripa Pro. A resposta dos atletas foi superpositiva, sempre esgotando os limites de participantes, com os campeonatos tendo que começar na segunda-feira seguindo até o domingo, para atender tanta procura para participar dos eventos.

Na Praia Mole, vão competir 236 surfistas de 13 estados do país, 200 na categoria masculina e 36 na feminina. A maioria é de São Paulo, com 56 participantes no total, superando até o número de competidores de Santa Catarina, que tem 51 inscritos, 41 homens e 10 mulheres. A lista segue com 29 surfistas do Ceará, 26 do Rio de Janeiro, 17 do Rio Grande do Norte, 14 do Paraná, 13 da Bahia, 11 de Pernambuco, 6 do Rio Grande do Sul, 5 da Paraíba, 4 de Alagoas, 3 do Espírito Santo e 1 do Piauí.

Nos primeiros dias do CBSurf Floripa Pro, somente os homens vão competir. Dos 200 participantes da categoria masculina, 20 entraram na triagem que abriu a segunda-feira. Os outros 180 foram divididos nas três rodadas com 24 baterias formadas por quatro atletas. Destes 180, 84 foram escalados na primeira fase, na segunda entram 48 pré-classificados pelo ranking da CBSurf e os 48 principais cabeças de chave só estreiam na terceira fase.

TOPS MUNDIAIS – O nível técnico dos participantes do CBSurf Floripa Pro é altíssimo. Treze surfistas que já fizeram parte da elite mundial da World Surf League, vão competir na Praia Mole. O catarinense Marco Polo é o único na primeira fase e vai estrear na bateria que ficou para abrir a terça-feira na Praia Mole. Outros quatro entram na segunda fase, que também será iniciada na terça-feira, o paulista Wiggolly Dantas na nona bateria, o catarinense Tomas Hermes na 11.a, o campeão mundial Adriano de Souza na 12.a e o pernambucano Bernardo Pigmeu na 14.a.

Mais oito estão na lista dos 48 principais cabeças de chave que vão estrear na terceira e última rodada de 24 baterias do CBSurf Floripa Pro. O pernambucano Paulo Moura, vice-presidente da nova diretoria da Confederação Brasileira eleita esse ano, compete na segunda bateria. Depois tem o carioca Raoni Monteiro na sexta, o cearense Michael Rodrigues na sétima, o catarinense Willian Cardoso na décima, o cearense Heitor Alves na 14.a, o paranaense Peterson Crisanto na 15.a, o paulista Alex Ribeiro na 16.a e o pernambucano Ian Gouveia na 20.a.

CBSurf Floripa Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis é válido como quarta etapa da Divisão Principal do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e está sendo realizado com patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, Dream Factory, GND Incorporadora, Selina Floripa Hotel, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior, além do apoio da Fico, Lord, Layback, Cabanas da Praia Mole, Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf da Praia Mole. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo www.cbsurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Floripa Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RESULTADOS DO CBSURF FLORIPA PRO NA SEGUNDA-FEIRA:

TRIAGEM – 3.o=193.o lugar (90 pts) e 4.o=199.o lugar (60 pts):

1.a: 1-Lucas Vicente (SC), 2-Crystian Martins (SC), 3-Gabriel Catapam (PR)

2.a: 1-Lucas Silveira (RJ), 2-Davi Sobrinho (CE), 3-João Godoy (SC), w.o-Marcel de Rose (RS)

3.a: 1-Gustavo Santos (SC), 2-Yan Feder (RJ), w.o-Matheus Navarro (SC)

4.a: 1-Murilo Brandt (SC), 2-Jonathan Freitas (RN), 3-Luiz Henrique (RS)

5.a: 1-Mateus Herdy (SC), 2-Guilherme Santos (SC), 3-Kauã Campos (SP), 4-Rodrigo Farias (SC)

6.a: 1-Luiz Diniz (SP), 2-Raphael Reis (RJ), 3-Julio Cesar (CE)

PRIMEIRA FASE – 3.o=145.o lugar (150 pts) e 4.o=169.o lugar (120 pts):

01: 1-Felipe Oliveira (SP), 2-Lysandro Leandro (RN), 3-Guilherme Santos (SC), w.o-Edson de Prá (PR)

02: 1-Ramiro Rubim (SC), 2-José Muniz (SC), 3-Vicente Ferreira (RJ)

03: 1-Edvan Silva (CE), 2-Victor Valentim (PR), 3-Juninho Malta (RJ), 4-Ricardo Kjellin (RS)

04: 1-Pedro Neves (RJ), 2-Lucas Silveira (RJ), 3-Lucas Ribas (RJ), 4-Giovani Reis (RS)

05: 1-Arthur Alves (RN), 2-Murilo Brandt (SC), 3-Alan Donato (PE), 4-Eric Bahia (SP)

06: 1-Pedro Amorim (RJ), 2-Rafael Teixeira (ES), 3-Henrique Liberato (SP), 4-Renan Rodrigues (SP)

07: 1-Diego Rosa (SC), 2-Adailo Filho (CE), 3-Marcus Cintra (CE), 4-Diego Brigido (RJ)

08: 1-Luan Wood (SC), 2-Luy Gonzales (RS), 3-Yan Sondahl (RJ), 4-Yan Feder (RJ)

09: 1-Charlie Brown (CE), 2-Luã da Silveira (SC), 3-Gabriel Paiva (BA), 4-Crystian Martins (SC)

10: 1-Philippe Neves (SP), 2-Lucas Cainan (PR), 3-Pedro Araujo (SP), w.o-Deivid Silva (SP)

11: 1-Flavio Nakagima (SP), 2-Kayki Araujo (SC), 3-Eduardo Motta (SP), 4-Leonardo Berbet (RN)

12: 1-Diogo Santos (BA), 2-Luiz Diniz (SP), 3-Felix Martins (BA), 4-Guilherme Carvalho (ES)

13: 1-André Luiz (SC), 2-Flavio Galini (BA), 3-Raphael Reis (RJ), 4-Daniel Costa (RN)

14: 1-Ricardo Ferreira (SP), 2-José Junior (RN), 3-João Lira (PB), 4-Jeronimo Barros (BA)

15: 1-Robson Santos (SP), 2-Lucas Silva (RN), 3-Wilyam Feiden (AL), 4-Gabriel Debatim (PR)

16: 1-Lucas Vicente (SC), 2-Lucas Bezerra (CE), 3-Igor Gabriel (PE), 4-Guilherme Lemos (CE)

17: 1-Tanio Barreto (AL), 2-Gustavo Santos (SC), 3-Douglas Noronha (SP), 4-Fabricio Rocha (SP)

18: 1-Patrick Plachi (SC), 2-Bruno Moraes (SC), 3-Aminandes Pamplona (PR), 4-Patrick Alves (PI)

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF FLORIPA PRO:

PRIMEIRA FASE – 3.o=145.o lugar (150 pts) e 4.o=169.o lugar (120 pts):

——-baterias que vão abrir a terça-feira:

19: Lucas Pires (RJ), Petterson Thomaz (SC), Marco Polo (SC), Magno Rodrigues (SC)

20: João A. Arruda (SP), Rafael Pedreira (BA), Anderson Pikachu (RJ), Jonathan Freitas (RN)

21: Janninfer de Souza (CE), Marcio Freitas (CE), Levy Barbosa (CE), Davi Sobrinho (CE)

22: Caio Costa (SP), Tayrom Silva (SC), Marcos Alves (CE), Ricardo Petry (AL)

23: Igor Moraes (SP), Marcio Farney (CE), Kainan Meira (PR), Gustavo Diniz (RN)

24: Derek Souza (SP), José Russo (CE), Cauet Frazão (RJ), Mateus Herdy (SC)

SEGUNDA FASE – entrada de 48 pré-classificados pelo ranking CBSurf Pro:

——–3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts)

01: Wallace Vasco (SC), Kauã Hanson (SC), Felipe Oliveira (SP), José Muniz (SC)

02: Walley Guimarães (SC), Fabricio Bulhões (BA), Ramiro Rubim (SC), Lysandro Leandro (RN)

03: Niccolas Padaratz (SC), Geovane Ferreira (SP), Edvan Silva (CE), Lucas Silveira (RJ)

04: Uriel Sposaro (SC), Leo Andrade (BA), Pedro Neves (RJ), Victor Valentim (PR)

05: Pericles Dimitri (PR), Kaique Timidate (SC), Arthur Alves (RN), Rafael Teixeira (ES)

06: Jonatha Santos (RN), Leandro Bastos (RJ), Pedro Amorim (RJ), Murilo Brandt (SC)

07: Luel Felipe (PE), Valentin Neves (RJ), Diego Rosa (SC), Luy Gonzales (RS)

08: Leonardo Barcelos (SC), Gabriel Farias (PE), Luan Wood (SC), Adailo Filho (CE)

09: Odarci Nonato (SP), Wiggolly Dantas (SP), Charlie Brown (CE), Lucas Cainan (PR)

10: Hedieferson Junior (SC), Alexandre Camargo (CE), Philippe Neves (SP), Luã da Silveira (SC)

11: Tomas Hermes (SC), Amando Tenorio (AL), Flavio Nakagima (SP), Luiz Diniz (SP)

12: Luan Ferreyra (PE), Adriano de Souza (SP), Diogo Santos (BA), Kayki Araujo (SC)

13: Lucas Catapam (PR), Thiago Camarão (SP), André Luiz (SC), José Junior (RN)

14: Dodo Veiga (SP), Bernardo Pigmeu (PE), Ricardo Ferreira (SP), Flavio Galini (BA)

15: Yuri Gonçalves (SC), Victor Costa (RN), Robson Santos (SP), Lucas Bezerra (CE)

16: Artur Silva (CE), Fellipe Ximenes (SC), Lucas Vicente (SC), Lucas Silva (RN)

17: Renan Peres (SP), Kayan Medeiros (PR), Tânio Barreto (AL), Bruno Moraes (SC)

18: Caio Knappi (RJ), Fernando Junior (SP), Patrick Plachi (SC), Gustavo Santos (SC)

19: Samuel Joquinha (RN), Mathias Ramos (CE), 1.19, 2.20

20: Ryan Kainalo (SP), Derek Adriano (SC), 1.20, 2.19

21: Pedro Dib (SP), Giovani Pontes (SP), 1.21, 2.22

22: Madson Costa (RN), José Francisco (PB), 1.22, 2.21

23: Derek Plachi (SC), Wesley Leite (SP), 1.23, 2.24

24: Gabriel Ramos (SP), Gustavo Borges (RS), 1.24, 2.23

TERCEIRA FASE – entrada dos 48 principais cabeças de chave:

——–3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts)

01: Yage Araujo (BA), Luan Hanada (SP)

02: Deyvson Santos (RN), Paulo Moura (PE)

03: Edgard Groggia (SP), Leo Casal (SC)

04: Cauã Costa (CE), Rodrigo Saldanha (SP)

05: Messias Felix (CE), Pedro Nogueira (SC)

06: Cauã Gonçalves (SP), Raoni Monteiro (RJ)

07: Gabriel Klaussner (SP), Michael Rodrigues (CE)

08: Marcos Correa (SP), Michel Roque (CE)

09: JP Ferreira (SP), Douglas Silva (PE)

10: Israel Junior (RN), Willian Cardoso (SC)

11: Gabriel André (SP), Diego Aguiar (SP)

12: Alan Jhones (RN), Luciano Brulher (SP)

13: Krystian Kymerson (ES), Kim Matheus (SP)

14: Heitor Alves (CE), Vitor Ferreira (RJ)

15: Peterson Crisanto (PR), Caetano Vargas (SC)

16: Alex Ribeiro (SP), Theo Fresia (RJ)

17: Samuel Igo (PB), Thiago Eduardo (CE)

18: Luan Carvalho (SP), Tales Araujo (SP)

19: Weslley Dantas (SP), Bruno Galini (BA)

20: Mateus Sena (RN), Ian Gouveia (PE)

21: Luiz Mendes (SC), Daniel Adisaka (SP)

22: Daniel Templar (RJ), Kaue Germano (SP)

23: Alandreson Martins (BA), Glauciano Rodrigues (CE)

24: Hizunome Bettero (SP), Daniel Matos (BA)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=25.o lugar (1.800 pts) e 4.a=37.o lugar (1.100 pts):

01: Tainá Hinckel (SC), Nalanda Carvalho (PB), Isabelle Nalu (SC)

02: Julia Santos (SP), Natalie Plachi (SC), Gabriely Vasques (PR)

03: Kemily Sampaio (SP), Nicole Santos (PE), Laura Silva (CE)

04: Alexia Monteiro (SC), Jessica Bianca (PR), Isabela Saldanha (SP)

05: Karol Ribeiro (RJ), Taís Almeida (RJ), Pamella Mel (SC)

06: Larissa dos Santos (CE), Kayane Reis (RJ), Yasmin Dias (SC)

07: Mariana Areno (RJ), Luara Thompson (RJ), Potira Castaman (BA)

08: Sol Carrion (SP), Ariane Gomes (CE), Susã Leal (SC)

09: Monik Santos (PE), Kiany Hyakutake (SC), Diana Cristina (PB)

10: Silvana Lima (CE), Juliana dos Santos (CE), Juliana Quint (SC)

11: Yanca Costa (RN), Yohana Sarandini (SP), Laura Raupp (SC)

12: Julia Duarte (RJ), Luara Mandelli (PR), Yasmin Neves (SP)

FEM.-TODOS-OS-ROUNDS-HEAT-DRAW

MASCULINO-TODOS-OS-ROUNDS-HEAT-DRAW

Os dois levaram o caneco para Santa Catarina e Espírito Santo neste sábado de sol no Pico de Matinhos

CBSurf Pro Matinhos | Foto: CBSurf / Pablo Jacinto | Arte: Rodrigo Bareja

Tainá Hinckel e Krystian Kymerson foram os grandes campeões da terceira etapa do Brasileiro de Surf Profissional, o CBSurf Pro 2022, que foi finalizado no Pico de Matinhos/PR neste sábado, 27. Cada um recebeu R$30mil de premiação após passarem por diversas baterias desafiadoras no último dia de competições.

Tainá foi para a final com a carioca Julia Duarte e acertou na escolha de ondas deixando a amiga e oponente em combinação até os últimos minutos de bateria. Ela achou uma onda muito boa e conseguiu executar manobras de alto nível conquistando um 9.17 que foi crucial para o título.

“Estou muito feliz com essa vitória, com certeza a meta principal era essa. Eu fui focando no presente e passando minhas baterias e ter foi ótimo ter achado aquela onda pra consolidar a vitória e estou amarradona mesmo! Altas ondinhas, o mar ficou um pouco mais difícil por conta do vento e da maré, mas tô feliz em encontrar as ondas certas e vencer o campeonato”, disse a campeã.

Nas semifinais Tainá derrotou a Taís Almeida, local de Saquarema/RJ, e Julia Duarte ficou passou para a final após vencer a bateria contra a pernambucana Monik Santos.

Já Krystian conquistou o título após derrotar o local Peterson Crisanto em uma final eletrizante com a pressão do público matinhense, que estava em peso na areia torcendo pelo ídolo paranaense. Os dois fizeram uma ótima campanha mandando ver nas manobras de alto nível em ondas não tão favoráveis no dia de hoje, mas Krystian voou nas direitas com manobras agressivas trocando sua maior nota a cada onda.

“Primeiramente quero agradecer à Deus por tudo que está acontecendo na minha vida esse ano e pela minha família que me apoiou nos momentos difíceis. O Peterson é um excelente surfista e eu sabia que não ia ser fácil. Eu estou treinando muito pra isso, sei que o nível é muito alto no Circuito Brasileiro, e ter ganhado é incrível. Agora é agradecer e curtir este tempo porque semana que vem já tem outro”, afirmou o campeão.

Krystian já havia vencido de outro local do pico, Jihad Khodr, que era um dos favoritos ao título, e Peterson Crisanto venceu o local de Santos/SP Edgar Groggia.

O ranking atualizado ficará disponível no site da CBSurf em breve.

Evento: CBSurf PRO 2022

Local: Pico de Matinhos – Paraná

Data: 22 a 27 de agosto de 2022

A terceira etapa do Circuito Brasileiro de Surf Profissional contou com o patrocínio da Sumatra e

do Governo do Estado do Paraná e apoio de Lord, Surfland, Dropando, Fu-Wax, Silverbay,

OCEAM, FPS, Prefeitura Municipal de Matinhos, Costa Terral, Petra, Multicom, Sérgio Hach

Negócios Imobiliários, HJ Construtora, Baly Energéticos, Açaí do Joca Jr, Dream Factory e Hotel

Praia e Sol.

Round 6 Masculino

1 Jihad Khodr (PR) 14.77, Péricles Dimitri (PR) 10.50

2 Israel Junior (RN) 11.77, Ian Gouveia (SC) 10.64

3 Krystian Kymerson (ES) 13.84, Alan Jhones (RN) 13.50

4 Luan Carvalho (SP) 14.26, Alandresson Martins (BA) 12.24

5 Heitor Alves (SC) 12.83, João Ferreira (SP) 10.66

6 Edgar Groggia (SP) 17.50, Weslley Dantas (SP) 13.27

7 Peterson Crisanto (PR) 14.23, Hizunome Bettero (SP) 12.03

8 Luiz Mendes (SC) 12.50, Marcos Correa (SP) 12.40

Round 4 Feminino

1 Taina Hinckel (SC) 17.17, Aysha Ratto (RJ) 12.90

2 Tais Almeida (RJ) 12.67, Yanca Costa (RJ) 11.17

3 Julia Duarte (RJ) 12.00, Luara Mandelli (PR) 8.90

4 Monik Santos (PE) 10.53, Jéssica Bianca (PR) 10.43

Round 7 Masculino

1 Jihad Khodr (PR) 13.17, Israel Junior (RN) 10.20

2 Krystian Kymerson (ES) 12.73, Luan Carvalho (SP) 11.10

3 Edgar Groggia (SP) 16.00, Heitor Alves (SC) 12.04

4 Peterson Crisanto (PR) 15.66, Luiz Mendes (SC) 10.27

Semi Feminino

1 Tainá Hinckel (SC) 10.57, Taís Almeida (RJ) 9.27

2 Julia Duarte (RJ) 10.94, Monik Santos (PE) 8.06

Semi Masculino

1 Krystian Kymerson (ES) 12.90, Jihad Khodr (PR) 10.63

2 Peterson Crisanto (PR) 12.93, Edgar Groggia (SP) 11.33

Final Feminino

1 Tainá Hinckel (SC) 15.17, Julia Duarte (RJ) 9.67

Final Masculino

1 Krystian Kymerson (ES) 12.57, Peterson Crisanto (PR) 8.50

=====================
Texto Jéssica Dombrowski Netto / Federação de Surf do Paraná
=====================

Siga o nosso Instagram: @cbsurfoficial
Confira o calendário CBSurf 2022 atualizado: CALENDÁRIO

A catarinense deu show de surf no penúltimo dia da Primeira Divisão do Profissional de Surf  e mostra o porquê é a atual líder do ranking

Tainá Hinckel | CBSurf Pro Matinhos | Foto: CBSurf / Pablo Jacinto

A terceira etapa do Circuito Brasileiro de Surf Profissional, o CBSurf Pro 2022, chegou ao seu penúltimo dia de competições nas direitas do Pico de Matinhos/PR. Foi um total de 27 baterias masculinas e femininas com o cronograma das finais praticamente definido para amanhã, dia 27 de Agosto.

O local Peterson Crisanto conquistou a nota máxima em uma das ondas da sua bateria com duas rasgadas de frontside seguidas de um aéreo. “A onda está perfeita com esse fundo novo, mesmo pequeno a galera tá quebrando e mostrando sua performance, eu fiz o segundo 10 do dia do evento, o que mostra o tanto de qualidade que tem essa onda” afirma.

As quartas-de-final femininas foram definidas e a atual líder do ranking Tainá Hinckel segue firme na competição. Ela fez uma boa escolha nas primeiras ondas da bateria e conseguiu um bom somatório com uma sequencia de manobras já nos primeiros minutos. “Estou muito feliz em ter encontrado aquela primeira onda. A maré encheu e o mar ficou bem diferente dos outros rounds e eu acabei optando por ficar mais na frente do palanque e fiz uma boa performance. Vamos que amanhã tem mais”, disse.

Aysha Ratto, Taís Almeida, Yanca Costa, Julia Duarte, Luara Mandelli, Jessica Bianca e Monik Santos também estão garantidas no dia das finais.

Nos últimos momentos do dia Jihad Khodr, Israel Junior e Krystian Kymerson venceram suas baterias no Round 6 em baterias mata-a-mata. No sábado o evento inicia com o restante das baterias deste Round.

Ao vivo – As disputas do CBSurf Pro 2022 são transmitidas ao vivo pelo site
https://cbsurf.org.br/cbsurfpromatinhos/.

Evento: CBSurf PRO 2022
Local: Pico de Matinhos – Paraná
Data: 22 a 27 de agosto de 2022

A terceira etapa do Circuito Brasileiro de Surf Profissional conta com o patrocínio da Sumatra e
do Governo do Estado do Paraná e apoio de Lord, Surfland, Dropando, Fu-Wax, Silverbay,
OCEAM, FPS, Prefeitura Municipal de Matinhos, Costa Terral, Petra, Multicom, Sérgio Hach
Negócios Imobiliários, HJ Construtora, Baly Energéticos, Açaí do Joca Jr, Dream Factory e Hotel
Praia e Sol.

Round 4 Masculino

1 Tomas Hermes (SC) 15.10, Raoni Monteiro (RJ) 11.04, Kim Matheus (SP) 10.60 Tales Araújo (SP) 7.33

2 Israel Junior (RN) 12.24, Ian Gouveia (SC) 11.23, Messias Felix (CE) 10.03, Luy Gonzales (RS) 9.87

3 Jihad Khodr (PR) 17.67, Péricles Dimitri (PR) 12.60, Kaue Germano (SP) 8.93, Deivid Silva (SP) 6.33

4 Samuel Ygo (RJ) 11.87, Alandresson Martins (BA) 11.57, Cauã Costa (RJ) 10.90, Arthur Silva (CE) 10.77

5 Jonatha Santos (RN) 12.43, Luan Carvalho (SP) 10.86, Wiggoly Dantas (SP) 10.57, Fernando Junior (SP) 9.80

6 Krystian Kymerson (ES) 15.00, Alan Jhones (RN) 11.93, Douglas Silves (PE) 12.50, Leo Casal (SC) 5.74

7 Pedro Dib (SP) 15.33, Heitor Alves (SC) 13.30, Hedieferson Junior (SC) 9.97, Leandro Bastos (RJ)

8 Vitor Ferreira (RJ) 16.70, João Ferreira (SP) 12.04, Pedro Nogueira (SC) 10.26, Santiago dos Santos (CE) 7.36

9 Weslley Dantas (SP) 14.40, Edgar Groggia (SP) 12.90, Gustavo Costa (SP) 12.53, Alex Ribeiro (SP) 7.46

10 Marcos Correa (SP) 12.66, Luiz Mendes (SC) 11.37, Daniel Adisaka (SP) 11.04, Samuel Joquinha (RN) 7.50

11 Hizunome Bettero (SP) 11.94, Luciano Brulher (SP) 11.73, Theo Fresia (RJ) 10.54, Felipe Ximenes (SC) 7.60

12 Peterson Crisanto (PR) 16.60, Wesley Leite (SP) 13.77, Diego Aguiar (SP) 12.87, José Francisco (SC) 7.93

Round 2 Feminino

1 Tainá Hinckel (SC) 12.96, Tais Almeida (RJ) 11.53, Alexia Monteiro (SC) 10.96, Natalie Plachi (SC) 9.93

2 Aysha Ratto (RJ) 12.60, Yanca Costa (RJ) 11.87, Kayane Reis (RJ) 10.76, Yohana Sarandini (SP) 5.00

3 Larissa dos Santos (CE) 12.46, Ariane Gomes (CE) 11.40, Nicole Santos (PE) 8.67, Maya Carpinelli (SC) 7.23

4 Luara Mandelli (PR) 12.06, Monik Santos (PE) 10.44, Kiany Hyakutake (SC) 10.10, Kemily Sampaio (SP) 5.23

5 Julia Santos (SP) 15.67, Jessica Bianca (PR) 11.23, Sol Carrion (SP) 10.13, Nathalie Martins (PR) 9.07

6 Julia Duarte (RJ) 13.83, Clara Chaves (PR) 9.00, Mariana Areno (RJ) 8.30, Gabriely Vasque (PR) 6.77

Round 5 Masculino

1 Jihad Khodr (PR) 13.87, Ian Gouveia (SC) 13.80, Tomas Hermes (SC) 11.60

2 Israel Junior (RN) 14.00, Péricles Dimitri (PR) 10.03, Raoni Monteiro (RJ) 10.00

3 Krystian Kymerson (ES) 11.97, Luan Carvalho (SP) 11.77, Samuel Igo (RJ) 10.94

4 Alandresson Martins (BA) 14.83, Alan Jhones (RN) 13.93, Jonatha Santos (RN) 12.33

5 João Ferreira (SP) 14.33, Weslley Dantas (SP) 11.90, Pedro Dib (SP) 11.43

6 Edgar Groggia (SP) 12.33, Heitor Alves (SC) 11.60, Vitor Ferreira (RJ) 9.10

7 Peterson Crisanto (PR), Marcos Correa (SP) 12.2312.23Luciano Brulher (SP) 9.33

8 Luiz Mendes (SC) 13.07, Hizunome Betero (SP) 11.47, Wesley Leite (SP) 9.13

Round 3 Feminino

1 Taina Hinckel (SC) 13.33, Yanca Costa (RJ) 9.67, Julia Santos (SP) 9.07

2 Tais Almeida (RJ) 11.67, Aysha Ratto (RJ) 9.40, Clara Chaves (PR) 7.23

3 Julia Duarte (RJ) 12.16, Monik Santos (PE) 9.06, Larissa dos Santos (CE) 8.33

4 Jessica Bianca (PR) 11.77, Luara Mandelli (PR) 10.37, Ariane Gomes (CE) 7.64

Round 6 Masculino

1 Jihad Khodr (PR) 14.77, Péricles Dimitri (PR) 10.50

2 Israel Junior (RN) 11.77, Ian Gouveia (SC) 10.64

3 Krystian Kymerson (ES) 13.84, Alan Jhones (RN) 13.50

=====================
Texto Jéssica Dombrowski Netto / Federação de Surf do Paraná
=====================

Siga o nosso Instagram: @cbsurfoficial
Confira o calendário CBSurf 2022 atualizado: CALENDÁRIO