A carioca assumiu a liderança do ranking brasileiro e o paulista foi a grande surpresa com a vitória em sua segunda participação no Circuito Profissional da CBSurf

Campeões: Julia Duarte (RJ) / Matheus Gomes (SP) | CBSurf Xangri-lá Pro Surf | Foto: David Castro

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR MAIS FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO

A jovem carioca Julia Duarte, 20 anos, e o paulista Matheus Gomes, 22, foram os campeões do CBSurf Xangri-lá Pro Surf nas finais contra a cearense Larissa dos Santos, 24, e o paraibano Samuel Igo, 29, na Praia de Atlântida, em Xangri-lá, litoral norte do Rio Grande do Sul. As vitórias valeram o mesmo prêmio de 30.000 Reais e 10.000 pontos decisivos na reta final do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf. Matheus Gomes subiu de 243 para 21 no ranking e Julia Duarte e Samuel Igo assumiram a liderança nesta penúltima etapa. A decisão dos títulos será na Praia da Taiba, na semana de 12 a 17 de dezembro no litoral norte do Ceará.

A única chance para a carioca tirar o primeiro lugar da catarinense Tainá Hinckel, era a vitória no CBSurf Xangri-lá Pro Surf e conseguiu derrotar Larissa dos Santos nas difíceis condições do mar do domingo, com ondas pequenas e vento nordeste forte na Praia de Atlântida. Essa foi a terceira final consecutiva de Julia Duarte, que tinha perdido a da etapa de Matinhos (PR) para Tainá Hinckel e a de Florianópolis (SC) para Silvana Lima. Agora festejou sua primeira vitória e a liderança no ranking brasileiro, em sua primeira temporada como surfista profissional.

“Estou muito feliz, queria muito liderar esse ranking e dedico a vitória aos meus pais. Agora vou pro Ceará, para cuidar do meu título pra ninguém pegar”, disse Julia Duarte. “Eu amei esse lugar aqui e não foi tão frio como eu imaginei. Foram baterias muito disputadas e estou muito feliz. É muito importante esse dinheiro todo que estamos recebendo de prêmio, incentivando mais meninas a competir. Lembro que o primeiro campeonato que eu corri, só teve final. Agora são mais de 40 meninas e isso é incrível. Quero que o surfe cresça mais, sem perder o espírito do surfe e o lifestyle. Estou muito feliz e essa vitória é pra minha mãe e meu pai”.

O ranking masculino também tem um novo líder, o vice-campeão no CBSurf Xangri-lá Pro Surf, Samuel Igo. O paraibano ganhou um confronto direto com o paulista Marcos Correa, que tiraria a liderança do capixaba Krystian Kymerson, se vencesse essa bateria das quartas de final. Samuel Igo ainda precisava chegar na final, para ultrapassar os dois. E o índio da Tribo Potiguara, na Paraíba, conseguiu, derrotando o experiente ex-top do CT, Paulo Moura.

“Estou muito feliz por fazer mais uma final. A bateria foi bem disputada, procurei surfar e no finalzinho ali, peguei a onda que achei que poderia vencer. Mas estou feliz por estar aqui em Xangri-lá, onde disputei meu primeiro QS muitos anos atrás e por sair daqui como líder do ranking”, disse Samuel Igo. “Agora vou tentar me manter na frente e ser campeão brasileiro né. Já fui vice-campeão no ano passado e eu sabia da possibilidade de sair daqui líder. Foquei bateria por bateria e deu certo. O Nordeste é um lugar que é a minha casa, me sinto confortável lá, com o mar, as pessoas, então vamos com tudo pra Taíba”.

PRIMEIRA VITÓRIA – Assim como Julia Duarte, Matheus Gomes conquistou sua primeira vitória em etapas da Divisão Principal do Circuito Profissional da CBSurf. O paulista de Ubatuba que tem o campeão mundial Filipe Toledo como ídolo, só havia competido na de Saquarema (RJ), onde perdeu de cara. Ele chegou em Xangri-lá na posição 243 do ranking, disputou oito baterias desde segunda-feira até domingo na Praia de Atlântida e saltou para o 21.o lugar. A vitória já garantiu Matheus Gomes no grupo dos top-50 que vão disputar o Dream Tour 2023.

“Eu fiquei com muita ansiedade todos os dias, não conseguia dormir, tive que tomar remédio pra dormir e só tenho que agradecer a Deus. Estou sonhando acordado”, disse Matheus Gomes. “Eu fiz uma excelente bateria com um cara muito difícil e quero agradecer aos meus patrocinadores. Tem mais uma etapa lá na Taíba e vamos com tudo. Quero agradecer a todos que estavam na torcida, a galera de Ubatuba e é tudo nosso. Agora vou treinar o dobro e continuar no caminho certo, trabalhando muito para conseguir outros bons resultados”.

Matheus Gomes foi a grande revelação do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. No domingo, usou os aéreos de frontside nas direitas da Praia de Atlântida, para liquidar seus adversários. Para chegar na final, superou surfistas bem mais experientes, que já fizeram parte da elite do CT, os cearenses Michael Rodrigues na semifinal e Heitor Alves nas quartas de final. Na sexta-feira, derrotou o paulista Flavio Nakagima, no primeiro duelo homem a homem da sua carreira no Circuito CBSurf Pro Surf. Os dois tinham passado juntos na primeira fase, na segunda-feira. Também barrou o ex-vice-líder do ranking, Yage Araujo, na estreia do baiano em Xangri-lá.

“Poxa, eu vim lá de baixo, vim pra cá pra matar mesmo, não vim pra morrer e estou amarradão. Eu treinei bastante pra estar aqui e papai lá do céu me abençoou, para conquistar esse título”, disse Matheus Gomes. “Deus tem me dado força pra poder chegar aonde eu cheguei e que toda honra e toda glória, seja dada a Ele. Eu tive baterias muito difíceis, contra o Michael (Rodrigues), o Heitor (Alves), o Nakagima (Flavio) e fui ganhando confiança a cada uma que eu vencia. Deu tudo certo e eu cheguei aonde era o objetivo pra chegar”.

A grande apresentação de Matheus Gomes em Xangri-lá, foi na semifinal com Michael Rodrigues. Ele começou forte, acertando os aéreos nas direitas da Praia de Atlântida para largar na frente com notas 8,50 e 6,77 nas duas primeiras ondas que surfou. Michael entrou na briga quando restavam 10 minutos, com a nota 7,17 recebida pelo seu ataque de frontside numa direita. Mas, não conseguiu os 8,11 pontos que precisava para reverter o placar de 15,27 a 13,74 pontos. Michael Rodrigues já partiu direto para a estrada, pois logo vai embarcar para o Havaí, onde tentará sua classificação para o CT 2023, na última etapa do Challenger Series em Haleiwa Beach.

TOPS MUNDIAIS – Nas semifinais ficaram os últimos participantes do CBSurf Xangri-lá Pro Surf que fizeram parte da elite mundial do CT, os cearenses Michael Rodrigues e Silvana Lima e o pernambucano Paulo Moura. Os três estão na briga pelos títulos brasileiros de 2022, que serão decididos na Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, no Ceará. Silvana se manteve em terceiro no ranking, Michael subiu do 22.o para o 6.o lugar e Paulo foi da 28.a para a 8.a posição. Paulo Moura ainda compete em alto nível com seus 42 anos de idade e é o vice-presidente da nova diretoria da CBSurf eleita esse ano, com Teco Padaratz na presidência.

“Eu estou duplamente feliz. Primeiro, porque sou um atleta e tenho muito amor pela profissão que escolhi muitos anos atrás. Me dedico muito e hoje estou aqui, ainda competindo em alta performance”, disse Paulo Moura. “Estou feliz como atleta, mas também como vice-presidente da CBSurf, junto com o Teco Padaratz, meu irmão do coração. Agradeço a todo mundo aqui que fez parte desse show e parabenizo todos os atletas. Esse é só o começo dessa nova CBSurf, é só o começo desse sonho, de ser surfista profissional no Brasil”.

TÍTULOS BRASILEIROS – Depois do CBSurf Xangri-lá Pro Surf fechar a quinta e penúltima etapa da temporada, 23 surfistas seguem com chances matemáticas de conquistar os títulos brasileiros de 2022. O campeão e a campeã vão receber um prêmio extra de 30.000 Reais da CBSurf. São vinte concorrentes ao título masculino e apenas três no feminino, a nova líder, Julia Duarte, Tainá Hinckel e Silvana Lima. A vice-campeã no Rio Grande do Sul, Larissa dos Santos, derrotou Silvana na semifinal, mas teria que vencer o evento para entrar na lista.

“Infelizmente, acabei não me encontrando na bateria, mas a semifinal foi um bom resultado e vamos pra decisão na Taíba. Lá vai ser o tudo ou nada”, disse Silvana Lima. “Vai ser irado, vou competir em casa e estou amarradona. Eu entrei no circuito não pelo título, mas pra voltar ao ritmo de competição. Eu tinha me machucado o tornozelo no começo do ano, depois o joelho, depois a escápula, to toda remendada, mas me sentindo quase nos meus 100% nesse final da temporada. O circuito foi irado esse ano e espero que feche aí com chave de ouro”.

20 CONCORRENTES – A batalha do título masculino está bem mais aberta e até o vigésimo colocado no ranking, têm chances matemáticas de superar os 20.000 pontos do novo líder, Samuel Igo. A briga entre ele e Krystian Kymerson é fase a fase. O paulista Marcos Correa (3.o do ranking), o baiano Yage Araujo (4.o) e o potiguar Alan Jhones (5.o), precisam chegar nas oitavas de final no Ceará e Michael Rodrigues (6.o) nas quartas de final, para ultrapassar os 20.000 pontos. Nesta última etapa, será descartado o pior resultado nas seis etapas de 2022.

O também cearense Messias Félix (7.o), o paranaense Peterson Crisanto (10.o), o pernambucano Ian Gouveia (11.o) e o potiguar Mateus Sena (13.o), têm que chegar na semifinal na Praia da Taíba, para superar a pontuação do Samuel Igo. O pernambucano Paulo Moura (8.o), o paulista Hizunomê Bettero (9.o), o potiguar Israel Junior (11.o) e o cearense Heitor Alves (15.o), ultrapassam os 20.000 pontos se chegarem na grande final. Já para o paulista JP Ferreira (14.o), os catarinenses Luiz Mendes (16.o) e Willian Cardoso (17.o), os paulistas Alex Ribeiro (18.o) e Gabriel Klaussner (20.o) e o cearense Glauciano Rodrigues (19.o), só interessa a vitória na Praia da Taíba.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf finalizou a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior.

Mais informações, notícias, resultados, fotos, vídeos e rankings podem ser acessados no site oficial da Confederação Brasileira de Surf: CBSurf.org.br

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro Surf

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RESULTADOS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO SURF NO DOMINGO:

DECISÃO DO TÍTULO MASCULINO:

Campeão: Matheus Gomes (SP) por 10,83 pts (5,83+5,00) – R$ 30.000 e 10.000 pts

2.o lugar: Samuel Igo (PB) com 9,77 pts (5,27+4,50) – R$ 15.000 e 8.000 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com R$ 11.000 e 6.500 pontos:

1.a: Matheus Gomes (SP) 15,27 x 13,74 Michael Rodrigues (CE)

2.a: Samuel Igo (PB) 7,73 x 6,73 Paulo Moura (PE)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Michael Rodrigues (CE) 14,90 x 9,17 Israel Junior (RN)

2.a: Matheus Gomes (SP) 13,50 x 11,97 Heitor Alves (CE)

3.a: Paulo Moura (PE) 10,67 x 9,27 Glauciano Rodrigues (CE)

4.a: Samuel Igo (PB) 12,17 x 9,53 Marcos Correa (SP)

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO:

Campeã: Julia Duarte (RJ) por 7,24 pts (3,67+3,57) – R$ 30.000 e 10.000 pts

2.o lugar: Larissa dos Santos (CE) com 6,20 pts (3,20+3,00) – R$ 15.000 e 8.000 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com R$ 11.000 e 6.500 pontos:

1.a: Julia Duarte (RJ) 10,90 x 8,13 Juliana dos Santos (CE)

2.a: Larissa dos Santos (CE) 8,34 x 7,00 Silvana Lima (CE)

RANKINGS DO CIRCUITO BRASILEIRO CBSURF PRO:

TOP-10 DO RANKING MASCULINO – 5 etapas:

01: Samuel Igo (PB) – 20.000 pontos

02: Krystian Kymerson (ES) – 19.900

03: Marcos Correa (SP) – 19.200

04: Yage Araujo (BA) – 18.700

05: Alan Jhones (RN) – 18.400

06: Michael Rodrigues (CE) – 15.200

07: Messias Felix (CE) – 15.000

08: Paulo Moura (PE) – 14.400

09: Hizunomê Bettero (SP) – 14.300

10: Peterson Crisanto (PR) – 14.100

TOP-10 DO RANKING FEMININO – 5 etapas:

01: Julia Duarte (RJ) – 34.700 pontos

02: Tainá Hinckel (SC) – 33.000

03: Silvana Lima (CE) – 30.100

04: Larissa dos Santos (CE) – 25.200

05: Julia Santos (SP) – 24.000

06: Yanca Costa (RJ) – 23.500

07: Mariana Areno (RJ) – 21.900

08: Kemily Sampaio (SP) – 19.300

09: Sol Carrion (SP) – 18.700

10: Taís Almeida (RJ) – 18.600

A continuação da etapa gaúcha do Circuito Brasileiro Profissional foi adiada no sábado de ondas muito baixas e ventos fortes na Praia de Atlântida

CBSurf Xangri-lá Pro Surf | Foto: David Castro

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR AS FOTOS DA SEXTA-FEIRA

O campeão e a campeã do CBSurf Xangri-lá Pro Surf serão conhecidos na manhã deste domingo em Xangri-lá, no litoral norte do Rio Grande do Sul. A continuação da penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf foi adiada no sábado, que amanheceu com ondas muito baixas e ventos fortes na Praia de Atlântida. A primeira chamada para as quartas de final masculinas, que vão abrir o domingo decisivo, foi marcada para as 8h00 e o último dia será transmitido ao vivo no CBSurf.org.br e pelo canal FGSurf Oficial no YouTube, da Federação Gaúcha de Surf.

O adiamento da competição no sábado, foi decidido em reunião da comissão técnica do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, com os próprios surfistas que iriam competir. Eles fizeram uma votação para chegar a um consenso comum. Com isso, o domingo será iniciado pelas quartas de final masculinas, depois acontecem as semifinais das duas categorias e as decisões do título da etapa gaúcha do Circuito Brasileiro Profissional de 2022.

“Eles decidiram fazer essa transferência do dia de hoje para amanhã e são só quatro baterias a mais, então a gente tem tempo disponível para fazer as quartas de final também no domingo”, confirmou Mauro Rabellé, diretor técnico da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf). “A decisão não foi nem pela condição do vento, que vai ficar muito parecido com a de hoje, mas porque a previsão é de que o mar está aumentando. Então, a possibilidade de ter uma escolha de ondas melhores, é mais acertiva para amanhã”.

PALESTRAS DA CBSURF – Com o “day-off”, os surfistas puderam se concentrar somente na “Palestra de Capacitação em Arbitragem” promovida pela Confederação Brasileira de Surf na arena do evento na Praia de Atlântida, com apresentação do diretor técnico da entidade, Mauro Rabellé, e pelo “head judge” conceitual e ex-surfista profissional, Guga Arruda. Na sexta-feira, os atletas participaram de outra ação da CBSurf no fim do dia, a “Palestra de Capacitação Técnica” ministrada por Guga Arruda e Karina Abras.

As quartas de final do CBSurf Xangri-lá Pro Surf ganharam importância nesta reta final da temporada 2022. A última bateria pode apontar um novo líder no ranking brasileiro, pois se o paulista Marcos Correa passar para as semifinais, ele já tira a primeira posição do capixaba Krystian Kymerson. Mas, o seu adversário, o paraibano Samuel Igo, também pode assumir a ponta se chegar na grande final na Praia de Atlântida. Aí, ele deixaria Krystian Kymerson na segunda posição e Marcos Correa ficaria em terceiro lugar.

Os outros surfistas que estão nas quartas de final, também preferiram competir em melhores condições, porque vão ganhando posições no ranking a cada classificação. A primeira bateria já vale o quinto lugar, para quem vencer o duelo do recordista absoluto do CBSurf Xangri-lá Pro Surf nas ondas de Atlântida, o cearense Michael Rodrigues, com o jovem potiguar Israel Junior. Michael já subiu de 22.o para 12.o no ranking e o Israel do 19.o para o 10.o lugar.

Na segunda quarta de final, outro cearense ex-top da elite mundial do CT, Heitor Alves, alcança o 13.o lugar, se passar pela grande surpresa desta etapa, o paulista Matheus Gomes. Heitor chegou nesta penúltima etapa em 34.o e está em 15.o. Já o Matheus tenta entrar no grupo dos top-50 do ranking, que se classifica para disputar o milionário Dream Tour da CBSurf em 2023. Ele só tinha participado de uma etapa e estava na posição 243, mas já subiu para o 67.o lugar e entra nos top-50 se chegar na grande final em Xangri-lá.

Na terceira bateria, tem mais um ex-top da elite mundial, o pernambucano Paulo Moura, que ainda compete mesmo sendo o vice-presidente na nova diretoria da Confederação Brasileira de Surf eleita esse ano, com Teco Padaratz na presidência. Ele estava em 28.o no ranking, já subiu para o 13.o lugar e pode ir para a sétima posição, se passar pelo também experiente Glauciano Rodrigues. O cearense já saltou do 41.o para o 19.o lugar e vai para o 14.o se passar para as semifinais. E a última quarta de final é a que vale a liderança do ranking.

SÓ A VITÓRIA – Na categoria feminina, somente a vitória no CBSurf Xangri-lá Pro Surf pode mudar a liderança do ranking no Rio Grande do Sul. As únicas que têm chances de tirar o primeiro lugar da catarinense Tainá Hinckel, são a igualmente jovem carioca Julia Duarte e a experiente cearense Silvana Lima. Julia é a vice-líder no ranking e vai enfrentar a cearense Juliana dos Santos na primeira semifinal.

Silvana faz um duelo cearense de campeãs brasileiras com Larissa dos Santos, que precisa chegar na final em Xangri-lá, para ter chances matemáticas de também brigar pelo título de 2022. De qualquer forma, o campeão e a campeã brasileira da temporada, só serão conhecidos na sexta e última etapa do Circuito CBSurf Pro, que será disputada na semana de 12 a 17 de dezembro na Praia da Taiba, em São Gonçalo do Amarante, no litoral norte do Ceará.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior. A competição está sendo transmitida ao vivo no CBSurf.org.br e pelo canal FGSurf Oficial no YouTube, da Federação Gaúcha de Surf.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro Surf

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

DOMINGO DECISIVO DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO SURF:

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Michael Rodrigues (CE) x Israel Junior (RN)

2.a: Heitor Alves (CE) x Matheus Gomes (SP)

3.a: Paulo Moura (PE) x Glauciano Rodrigues (CE)

4.a: Marcos Correa (SP) x Samuel Igo (PB)

SEMIFINAIS FEMININAS – 3.o lugar com R$ 11.000 e 6.500 pontos:

1.a: Julia Duarte (RJ) x Juliana dos Santos (CE)

2.a: Silvana Lima (CE) x Larissa dos Santos (CE)

Ele terá um confronto direto pela liderança com Samuel Igo nas quartas de final e já foram definidas as semifinais femininas da etapa do Rio Grande do Sul

Marcos Correa | CBSurf Xangri-lá Pro Surf | Foto: David Castro/Atlântida Pro Surf

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR MAIS FOTOS DA SEXTA-FEIRA

CBSurf Xangri-lá Pro Surf já definiu as quartas de final masculinas e as semifinais femininas da penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf no Rio Grande do Sul. O paulista Marcos Correa assumiu o segundo lugar no ranking na sexta-feira e terá um confronto direto pela liderança com o paraibano Samuel Igo. Na categoria feminina, o destaque foi Silvana Lima, que também busca a primeira posição no ranking, que pode ser decidida numa final com a carioca Julia Duarte. A primeira chamada para as quartas de final masculinas, foi marcada para as 8h00 do sábado na Praia de Atlântida e serão transmitidas ao vivo no CBSurf.org.br e pelo canal do YouTube FGSurf Oficial, da Federação Gaúcha de Surf.

A primeira bateria do dia será entre o cearense Michael Rodrigues e o jovem potiguar Israel Junior. Na segunda, outro cearense ex-top da elite mundial do CT, Heitor Alves, enfrenta o jovem paulista Matheus Gomes. Depois, tem mais um ex-top do CT, o pernambucano Paulo Moura, contra o cearense Glauciano Rodrigues, antes da bateria que vale a liderança do ranking brasileiro para o paulista Marcos Correa. Mas, seu adversário, o paraibano Samuel Igo, também pode assumir a ponta se for o campeão do CBSurf Xangri-lá Pro Surf.

Duas surfistas também precisam da vitória na Praia de Atlântida, para tirar o primeiro lugar no ranking da catarinense Tainá Hinckel no Rio Grande do Sul. A carioca Julia Duarte é a vice-líder e vai disputar a primeira semifinal com a cearense Juliana dos Santos. E a experiente Silvana Lima, que ocupa a terceira posição, fará um confronto cearense de campeãs brasileiras com Larissa dos Santos, valendo a segunda vaga na final em Xangri-lá.

Na categoria masculina, a sexta-feira foi iniciada com três surfistas tendo chances de tirar a liderança do ranking do capixaba Krystian Kymerson. Marcos Correa foi o último a competir e conseguiu ganhar o duelo paulista com Wesley Leite, que fechou as oitavas de final do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Ele chegou na etapa gaúcha da Divisão Principal do Circuito Brasileiro, em quarto no ranking e tirou a vice-liderança do baiano Yage Araujo com a classificação para as quartas de final.

“As condições do mar estão bem difíceis e pegar o Wesley (Leite) numa bateria é sempre difícil também. Ele surfa bem em qualquer tipo de onda, é um amigo meu muito sangue bom, mas infelizmente só passa um e, Graças a Deus, eu acabei vencendo”, disse Marcos Correa. “Agora vou pegar o Samuel Igo, que é um grande surfista também, surfa muito bem nessas condições, mas é manter o foco. Não to nem pensando em ranking agora, só em soltar meu surfe bateria por bateria e fazer o meu melhor dentro d´água. Eu venho treinando duro durante o ano todo para isso, para apresentar um bom surfe nos campeonatos”.

O paraibano Samuel Igo tinha acabado de derrotar o paulista Gustavo Costa numa bateria fraca, com poucas ondas boas entrando para eles surfarem na Praia de Atlântida. O vento forte agia negativamente na formação das ondas e o placar comprovou a dificuldade, com Samuel vencendo por 9,84 a 9,30 pontos nas duas notas computadas. O paraibano já subiu da nona para a quinta posição no ranking e pode assumir a liderança, se chegar na final do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Para isso, terá que passar pelo novo vice-líder, Marcos Correa.

“Foi mais um degrau alcançado, mesmo com o mar mais complicado hoje. Mas, deu certo, porque me sinto confortável nessas condições, por ser nordestino”, disse Samuel Igo, que há muitos anos mora no Rio de Janeiro. “Tava difícil pra mim, mas pro outro também e dei sorte de pegar duas ondas ali, pra fazer as notas que precisava. Estou contente por continuar na competição e seguir na busca do objetivo lá na frente. Mas, no momento, só quero surfar bateria por bateria e o que for de ser, vai acontecer na medida certa”.

CONFRONTO DE GERAÇÕES – O terceiro concorrente pela liderança do ranking era o cearense Messias Felix, que já tem dois títulos de campeão brasileiro, conquistados em 2009 e 2012. Ele competiu no segundo duelo do dia, em um dos muitos confrontos de gerações do Circuito CBSurf Pro, com um surfista bem mais jovem, Israel Junior. O potiguar de Baía Formosa, terra do campeão mundial e campeão olímpico, Italo Ferreira, achou boas ondas e sacramentou a vitória com um aéreo nota 7,00 nas direitas da Praia de Atlântida. Israel já subiu do 19.o para o 10.o lugar no ranking com a classificação e Messias ficou na sexta posição.

“Estou feliz com esse campeonato e com as minhas baterias aqui. Estou só focando em surfar, pegar ondas, me divertir e está fluindo”, disse Israel Junior. “Eu fiz quartas de final também em Matinhos (PR) e estou somando mais um bom resultado aqui. Hoje de manhã, eu fiz um surfe bem cedo e vi que o vento tinha mudado. Está favorecendo os aéreos nas direitas e fui feliz em achar aquela onda no final, para fazer um aéreo, que me garantiu a vitória”.

SEMIFINAIS FEMININAS – Depois das oitavas de final masculinas, começou a batalha pelas vagas nas semifinais femininas do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Quatro surfistas do Ceará disputaram as quartas de final e três venceram suas baterias. Na primeira, a jovem Juliana dos Santos voltou a mostrar a potência do seu backside nas direitas da Praia de Atlântida, contra a paulista também da nova geração, Kemily Sampaio.

Juliana vai disputar a primeira vaga para a grande final da etapa gaúcha, com a vice-líder do ranking, Julia Duarte, que dominou o duelo com a cearense Yanca Costa. A carioca está fazendo sua primeira temporada profissional esse ano e vai tentar chegar em sua terceira final consecutiva. Julinha acabou perdendo os títulos nas etapas de Matinhos (PR) e Florianópolis (SC), mas tem a chance de assumir a liderança do ranking com a vitória em Xangri-lá.

“Eu quero muito ganhar esse evento, porque tenho a chance de ser líder do ranking e aí só vai ter mais uma etapa para eu defender o título, se Deus quiser”, disse Julia Duarte. “Eu quero muito chegar nessa final e vou fazer o que tiver que ser feito, pra passar essa semi. Eu to tentando fazer a mesma coisa em todas as baterias. Fiquei perto dela (Yanca Costa), para eu pegar a onda caso viesse uma boa e deu certo. Agora, quero muito ganhar esse campeonato”.

DESTAQUE DO DIA – A tarefa não será fácil para Julia Duarte, pois pelo segundo dia consecutivo, a tetracampeã brasileira Silvana Lima se destacou nas ondas da Praia de Atlântida. Na quinta-feira, ela acertou até um aéreo rodando e na sexta-feira fez os recordes do CBSurf Xangri-lá Pro Surf na categoria feminina. Na vitória sobre a número 4 do ranking, a paulista Julia Santos, a cearense atingiu 12,77 pontos somando notas 7,17 e 5,60.

“Estou chegando em mais uma semifinal e o objetivo é a vitória, para sair daqui na liderança do ranking. Mas, sei que tem muita coisa para acontecer ainda”, disse Silvana Lima. “Eu nem imaginava que ia estar aqui brigando por mais um título brasileiro, achava que já ia estar aposentada com 38 anos de idade. Foram mais de 5 anos sem um circuito brasileiro com várias etapas e eu fico superfeliz por ver tantas meninas da nova geração. Eu amo esse esporte, amo competir e é por isso que estou aqui, ainda vivendo esse momento incrível da CBSurf”.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior. A competição está sendo transmitida ao vivo no CBSurf.org.br e pelo canal do YouTube FGSurf Oficial, da Federação Gaúcha de Surf.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO:

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Michael Rodrigues (CE) x Israel Junior (RN)

2.a: Heitor Alves (CE) x Matheus Gomes (SP)

3.a: Paulo Moura (PE) x Glauciano Rodrigues (CE)

4.a: Marcos Correa (SP) x Samuel Igo (PB)

SEMIFINAIS FEMININAS – 3.o lugar com R$ 11.000 e 6.500 pontos:

1.a: Julia Duarte (RJ) x Juliana dos Santos (CE)

2.a: Silvana Lima (CE) x Larissa dos Santos (CE)

RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA NO CBSURF XANGRI-LÁ PRO:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com R$ 5.000 e 3.600 pontos:

1.a: Michael Rodrigues (CE) 12,00 x 10,76 Tomas Hermes (SC)

2.a: Israel Junior (RN) 13,47 x 10,57 Messias Felix (CE)

3.a: Heitor Alves (CE) 11,43 x 4,40 Pedro Dib (SP)

4.a: Matheus Gomes (SP) 11,84 x 10,57 Flavio Nakagima (SP)

5.a: Paulo Moura (PE) 10,50 x 9,90 Luciano Brulher (SP)

6.a: Glauciano Rodrigues (CE) 9,13 x 7,20 Lucas Vicente (SC)

7.a: Samuel Igo (PB) 9,84 x 9,30 Gustavo Costa (SP)

8.a: Marcos Correa (SP) 10,87 x 9,47 Wesley Leite (SP)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Juliana dos Santos (CE) 9,47 x 6,23 Kemily Sampaio (SP)

2.a: Julia Duarte (RJ) 8,67 x 3,06 Yanca Costa (CE)

3.a: Silvana Lima (CE) 12,77 x 8,50 Julia Santos (SP)

4.a: Larissa dos Santos (CE) x Sol Carrion (SP)

Marcos Correa, Samuel Igo, Messias Felix, Silvana Lima e Julia Duarte, seguem na busca pela liderança dos rankings

Silvana Lima (CE) | CBSurf Xangri-lá Pro Surf | Foto: David Castro/Atlântida Pro Surf

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR MAIS FOTOS DA QUINTA-FEIRA

Mais uma maratona de 24 baterias foi disputada na quinta-feira, para já definir as quartas de final femininas e as oitavas masculinas do CBSurf Xangri-lá Pro Surf no Rio Grande do Sul. Os destaques do dia foram o paulista Marcos Correa e a cearense Silvana Lima, que acertou até um aéreo nas ondas da Praia de Atlântida. Os dois e o paraibano Samuel Igo, o cearense Messias Felix e a carioca Julia Duarte, seguem na busca pela liderança dos rankings brasileiros na penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf. A batalha prossegue na sexta-feira, com as oitavas de final masculinas abrindo o quinto dia de competição, às 8h00 em Xangri-lá, ao vivo no CBSurf.org.br e pelo canal do YouTube FGSurf Oficial, da Federação Gaúcha de Surf.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf foi iniciado na segunda-feira, mas a competição feminina só começou na quinta-feira. As 24 participantes foram divididas em seis baterias e a vice-líder do ranking, Julia Duarte, ganhou a primeira. A carioca e a tetracampeã brasileira e duas vezes vice-campeã mundial, Silvana Lima, são as únicas que podem tirar a liderança do ranking da catarinense Tainá Hinckel. Mas, ambas só conseguirão isso, se vencerem o campeonato.

Silvana também ganhou a segunda bateria que disputou na quinta-feira, acertando até um aéreo rodando para derrotar a paulista Sol Carrion e a pernambucana Monik Santos. Os juízes deram nota 6,93 para o aéreo da cearense, que somou com o 6,17 de outra onda bem surfada na Praia de Atlântida, para fazer o maior placar feminino do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, 13,10 pontos.

“Estou voltando de contusão e, Graças a Deus, o joelho não está doendo. Estou usando uma proteção e pegando confiança, voltando a mandar os aéreos, que eu tenho maior saudade de sair voando”, disse Silvana Lima, que fez um coraçãozinho com as mãos, quando completou a aterrissagem. “Minha mulher tinha pedido um aéreo e eu fui lá e mandei um coraçãozinho pra ela. Estou superfeliz, porque não estava surfando bem no freesurf (treinos) aqui, mas na hora da bateria, eu me transformo”.

Silvana Lima também falou sobre a disputa do título brasileiro, que vai ficar para a última etapa do Circuito CBSurf Pro 2022, marcada para os dias 12 a 17 de dezembro num lugar que ela conhece muito bem, a Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, no litoral norte do seu estado, Ceará: “A Tainá (Hinckel) está com uns resultados muito bons, tem a Julinha (Julia Duarte) também muito bem, mas bora pra cima. Estamos aí pra dar uma dura nelas e seja o que Deus quiser. Vai vencer quem realmente merecer”.

A briga está realmente bem acirrada entre as três primeiras colocadas no ranking das quatro etapas já realizadas. Tainá ganhou as de Maceió (AL) e Matinhos (PR) e Silvana venceu as de Saquarema (RJ) e Florianópolis (SC). E a Julia Duarte foi vice-campeã nas duas últimas, em Matinhos e em Florianópolis. A carioca estreou com vitória no CBSurf Xangri-lá Pro Surf, mas depois passou em segundo lugar para as quartas de final.

VITÓRIAS CEARENSES – Aliás, as quatro baterias da segunda fase feminina, foram vencidas por surfistas do Ceará. A da Julia Duarte, quem passou em primeiro lugar foi Juliana dos Santos, que conseguiu entrar na lista das 16 primeiras colocadas no ranking. Este grupo vai formar a nova elite nacional da CBSurf, junto com os top-50 do ranking masculino, para disputar os títulos brasileiros no milionário Dream Tour a partir de 2023.

“Eu cheguei aqui em vigésimo no ranking e, Graças a Deus, eu consegui passar minhas duas baterias hoje aqui em primeiro lugar”, disse Juliana dos Santos. “Meu foco é fazer um bom resultado aqui em Xangri-lá e vamos pra cima. Eu tava fazendo um freesurf ali, botando a prancha no pé e sinto que meu surfe está encaixando bem nessas ondas. Isso só me dá mais confiança para garantir minha vaga nos top-16, ou aqui já, ou lá na Taíba, na última etapa”.

As outras vitórias cearenses na segunda fase do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, foram conquistadas por Yanca Costa e Larissa dos Santos. Elas ficaram divididas nas quartas de final. Juliana dos Santos está na primeira, com a paulista Kemily Sampaio. Yanca Costa entra na segunda com a carioca vice-líder do ranking, Julia Duarte. Silvana Lima enfrenta a paulista Julia Santos na terceira bateria e Larissa dos Santos disputa a última vaga para as semifinais com outra paulista, Sol Carrion.

OITAVAS DE FINAL – As oitavas de final masculinas, que vão abrir a sexta-feira na Praia de Atlântida, serão iniciadas com um duelo de ex-tops da elite mundial do CT, entre o cearense Michael Rodrigues e o catarinense Tomas Hermes. Na segunda bateria, entra um dos três concorrentes pela liderança do ranking, o cearense bicampeão brasileiro, Messias Felix, com o jovem potiguar Israel Junior. Mais um cearense ex-top do CT, Heitor Alves, está na terceira com o paulista Pedro Dib.

A quarta bateria será um confronto paulista, entre Flavio Nakagima e Matheus Gomes. Na quinta, tem mais um ex-top da elite mundial, o pernambucano Paulo Moura, enfrentando o paulista Luciano Brulher. Depois, tem o cearense Glauciano Rodrigues com o catarinense Lucas Vicente e os outros dois concorrentes pela liderança do ranking, fechando as oitavas de final. Na penúltima, tem o paraibano Samuel Igo contra o paulista Gustavo Costa e Marcos Correa fazendo outro duelo paulista com Wesley Leite.

LIDERANÇA DO RANKING – A quinta-feira começou com sete surfistas tendo chances matemáticas de tirar a liderança do ranking do capixaba Krystian Kymerson, mas só restaram três, Marcos Correa, Samuel Igo e Messias Felix. Um caiu na primeira bateria do dia, o paulista Alex Ribeiro. O pernambucano Ian Gouveia também saiu da briga nestes confrontos restantes da terceira fase. Marcos Correa e Samuel Igo passaram nas duas últimas, completando cinco concorrentes na rodada classificatória para as oitavas de final do CBSurf Xangri-lá Pro Surf.

Ela já começou com dois enfrentando o recordista absoluto nas ondas da Praia da Atlântida. Michael Rodrigues fez outra grande apresentação e manteve a invencibilidade na etapa gaúcha, derrotando os dois que estavam na disputa pela liderança do ranking. Na briga pela segunda vaga para as oitavas de final, o número 10, Messias Felix, completou uma dobradinha cearense sobre o terceiro colocado, o potiguar de Baía Formosa, Alan Jhones.

“Foi bem difícil competir com esses caras. São atletas muito experientes, o Messias e o Alan sempre foram ídolos pra mim e foi uma honra conseguir vencê-los”, disse Michael Rodrigues, que já subiu da 22.a para a 13.a colocação no ranking brasileiro. “Estou bem feliz de como estou conseguindo ser bem consistente esse ano. Só tive dois resultados ruins em Saquarema, mas tô voltado ao ritmo de novo e espero seguir assim até o final desse evento”.

MELHOR DO DIA – O segundo concorrente pela ponta do ranking a cair na quarta fase, foi JP Ferreira, eliminado na quarta bateria pelo também paulista Matheus Gomes e o cearense Heitor Alves. Depois, o número 4 do ranking, Marcos Correa, e Samuel Igo, que assumiu a quinta posição, venceram as últimas vagas para as oitavas de final do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Eles derrotaram o jovem paulista Gabriel Klaussner, com Marcos Correa fazendo os recordes do dia nessa bateria, 15,34 pontos somando notas 8,17 e 7,17.

“Estou muito feliz por ter passado para as oitavas e por ter feito uma performance boa, como eu queria. As ondas estão pequenas, difíceis, mas consegui desenvolver legal ali e vamos seguindo, bateria por bateria”, disse Marcos Correa, que respondeu sobre a possibilidade de liderar o ranking, pois os três que estavam à sua frente, já perderam. “Isso foi bom pra mim, mas nem estou pensando nisso agora. Só quero mesmo fazer meu surfe, bateria por bateria e seja o que Deus quiser”.

VAGAS NOS TOP-50 – Na outra batalha que está sendo travada no CBSurf Xangri-lá Pro Surf, pelas vagas no grupo dos top-50 do ranking, que vai disputar o Dream Tour 2023, dois surfistas se distanciaram da rabeira da lista com a classificação para as oitavas de final. Um foi o catarinense Tomas Hermes. O outro o paulista Luciano Brulher, que derrotou dois concorrentes diretos na sua bateria e já subiu do 59.o para o 38.o lugar no ranking.

“Foi uma bateria muito difícil, porque tanto o Luel (Felipe), como o Lucas (Vicente), estão na briga para entrar nos top-50. Eu sabia que tinha que passar essa fase, pra chegar na Praia da Taíba, com chances reais de qualificação pro Dream Tour”, disse Luciano Brulher. “Graças a Deus, deu tudo certo na minha estratégia. Eu fui pros aéreos mesmo, que estou usando desde o começo do campeonato. O vento tá favorecendo isso nas direitas, então estou feliz de ter avançado pras oitavas e espero já sacramentar essa vaga aqui em Xangri-lá”.

Além de Tomas Hermes, que subiu de 60 para 39 no ranking, mais dois surfistas entraram nos top-50 na quinta-feira, mesmo sendo eliminados na terceira fase do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Os paulistas Rodrigo Saldanha e Daniel Adisaka terminaram o dia em 48.o e 49.o lugar, respectivamente, mas ainda podem sair da lista. Eles tiraram dos top-50, o cearense Thiago Eduardo, o catarinense Caetano Vargas, o paulista Diego Aguiar e o baiano Daniel Matos.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior. A competição está sendo transmitida ao vivo no CBSurf.org.br e pelo canal do YouTube FGSurf Oficial, da Federação Gaúcha de Surf.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com R$ 5.000 e 3.600 pontos:

1.a: Michael Rodrigues (CE) x Tomas Hermes (SC)

2.a: Messias Felix (CE) x Israel Junior (RN)

3.a: Heitor Alves (CE) x Pedro Dib (SP)

4.a: Flavio Nakagima (SP) x Matheus Gomes (SP)

5.a: Paulo Moura (PE) x Luciano Brulher (SP)

6.a: Glauciano Rodrigues (CE) x Lucas Vicente (SC)

7.a: Samuel Igo (PB) x Gustavo Costa (SP)

8.a: Marcos Correa (SP) x Wesley Leite (SP)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com R$ 7.000 e 5.100 pontos:

1.a: Kemily Sampaio (SP) x Juliana dos Santos (CE)

2.a: Julia Duarte (RJ) x Yanca Costa (CE)

3.a: Silvana Lima (CE) x Julia Santos (SP)

4.a: Larissa dos Santos (CE) x Sol Carrion (SP)

RESULTADOS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO NA QUINTA-FEIRA:

TERCEIRA FASE – 3.o=25.o lugar (1.800 pts) e 4.o=37.o lugar (1.100 pts):

———6 primeiras fecharam a quarta-feira

7.a: 1-Lucas Vicente (SC), 2-Paulo Moura (PE), 3-Rodrigo Saldanha (SP), 4-Alex Ribeiro (SP)

8.a: 1-Glauciano Rodrigues (CE), 2-Luel Felipe (PE), 3-Daniel Adisaka (SP), 4-Wallace Vasco (SC)

9.a: 1-Luciano Brulher (SP), 2-Odarci Nonato (SP), 3-Mathias Ramos (CE), 4-Thiago Eduardo (CE)

10: 1-Gustavo Costa (SP), 2-Gabriel Klaussner (SP), 3-Ian Gouveia (PE), 4-Igor Moraes (SP)

11: 1-Marcos Correa (SP), 2-Janninfer de Souza (CE), 3-Douglas Silva (PE), 4-Kainan Meira (PR)

12: 1-Wesley Leite (SP), 2-Samuel Igo (PB), 3-Cauã Gonçaves (SP), 4-Gustavo Borges (RS)

QUARTA FASE – 1.o e 2.o=Oitavas de Final /3.o=17.o lugar (R$ 3.125 e 2.200 pts):

1.a: 1-Michael Rodrigues (CE)=13.40, 2-Messias Felix (CE)=10.13, 3-Alan Jhones (RN)=7.37

2.a: 1-Israel Junior (RN)=11.77, 2-Tomas Hermes (SC)=11.07, 3-Bino Lopes (BA)=10.76

3.a: 1-Heitor Alves (CE)=11.07, 2-Matheus Gomes (SP)=10.70, 3-JP Ferreira (SP)=10.47

4.a: 1-Flavio Nakagima (SP)=14.50, 2-Pedro Dib (SP)=8.17, 3-Yuri Gonçalves (SC)=6.23

5.a: 1-Luciano Brulher (SP)=10.47, 2-Lucas Vicente (SC)=10.20, 3-Luel Felipe (PE)=7.63

6.a: 1-Glauciano Rodrigues (CE)=9.40, 2-Paulo Moura (PE)=8.40, 3-Odarci Nonato (SP)=5.50

7.a: 1-Gustavo Costa (SP)=9.90, 2-Wesley Leite (SP)=9.50, 3-Jannifer de Souza (CE)=9.46

8.a: 1-Marcos Correa (SP)=15.34, 2-Samuel Igo (PB)=10.74, 3-Gabriel Klaussner (SP)=8.20

PRIMEIRA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts):

1.a: 1-Julia Duarte (RJ), 2-Yanca Costa (CE), 3-Kiany Hyakutake (SC), 4-Karol Ribeiro (RJ)

2.a: 1-Kemily Sampaio (SP), 2-Taís Almeida (RJ), 3-Potira Castaman (BA), 4-Natalie Plachi (SC)

3.a: 1-Juliana dos Santos (CE), 2-Yasmin Dias (SC), 3-Mariana Areno (RJ), 4-Alexia Monteiro (SC)

4.a: 1-Sol Carrion (SP), 2-Julia Santos (SP), 3-Kayane Reis (RJ), 4-Nathalie Martins (PR)

5.a: 1-Larissa dos Santos (CE), 2-Monik Santos (PE), 3-Diana Cristina (PB), 4-Nalanda Carvalho (PB)

6.a: 1-Silvana Lima (CE), 2-Jessica Bianca (PR), 3-Maya Carpinelli (SC), 4-Nicole Santos (PE)

SEGUNDA FASE – 1.a e 2.a=Quartas de Final / 3.a=9.o lugar (R$ 5.000 e 3.600 pts):

1.a: 1-Juliana dos Santos (CE)=8.90, 2-Julia Duarte (RJ)=7.76, 3-Taís Almeida (RJ)=5.54

2.a: 1-Yanca Costa (CE)=9.20, 2-Kemily Sampaio (SP)=8.54, 3-Yasmin Dias (SC)=5.34

3.a: 1-Silvana Lima (CE)=13.10, 2-Sol Carrion (SP)=6.87, 3-Monik Santos (PE)=6.20

4.a: 1-Larissa dos Santos (CE)=12.90, 2-Julia Santos (SP)=9.20, 3-Jessica Bianca (PR)=5.06

Cearense brilhou nas boas ondas da quarta-feira, enquanto os líderes do ranking brasileiro não passaram suas primeiras baterias no Rio Grande do Sul

Michael Rodrigues | Foto: David Castro/Atlântida Pro Surf

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR MAIS FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO

O cearense Michael Rodrigues brilhou nas boas ondas da quarta-feira na Praia de Atlântida, batendo todos os recordes do CBSurf Xangri-lá Pro Surf no Rio Grande do Sul. Já os líderes do ranking brasileiro, o capixaba Krystian Kymerson e o baiano Yage Araujo, foram eliminados em suas estreias nesta penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf. Na quarta-feira, foi realizada uma verdadeira maratona de 24 baterias em quase 10 horas de competição. Dos 136 surfistas inscritos, apenas 36 seguem na disputa do título, com sete deles brigando pela liderança do ranking. A terceira fase prossegue a partir das 8h00 na quinta-feira, depois começa a categoria feminina, tudo com transmissão ao vivo pelo CBSurf.org.br.

A quarta-feira começou quente em Xangri-lá, com Sol, calor, boas ondas e um show de surfe do cearense Michael Rodrigues na primeira bateria do dia. Ele destruiu as direitas da Praia de Atlântida, com batidas e rasgadas abrindo grandes leques de água. Michael bateu todos os recordes do CBSurf Xangri-lá Pro Surf com suas manobras de frontside. Ele foi elevando o nível a cada onda, começando com nota 6,50, depois ganhou 7,83, 8,30 e computou o 8,50 e 8,60 das duas últimas que surfou, para atingir incríveis 17,10 pontos de 20 possíveis.

“Tem altas ondas e eu praticamente morei aqui por 8 meses durante a pandemia. Surfei muito em condições assim e fico feliz em estar colhendo agora, todo o tempo que investi nessa onda”, disse Michael Rodrigues. “Foi uma boa estreia e, apesar de querer minha classificação pro CT (que será definida no fim do mês no Havaí), também estou focado nesse evento, que é muito importante pra mim. Eu não tenho título brasileiro ainda e, como estou sem patrocinador, seria bom conseguir esse título. Então, estou muito focado nesse evento e no do Ceará também”.

Michael Rodrigues depois venceu outra bateria no fim do dia e já subiu do 22.o para o 16.o lugar no ranking brasileiro, com a passagem para a quarta fase do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. O cearense pode até chegar entre os top-5, com a vitória na Praia de Atlântida. Depois, ele parte para o Havaí, para tentar classificação para a elite mundial do Championship Tour no Haleiwa Challenger, que será realizado entre os dias 26 de novembro e 7 de dezembro.

Aí volta ao Brasil, para competir na última etapa do Circuito CBSurf Pro 2022 no Ceará, de 12 a 17 de dezembro na Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante. Nessa busca por um inédito título brasileiro, Michael Rodrigues terá um grande teste em sua próxima bateria na Praia de Atlântida. Ele vai disputar as primeiras vagas para as oitavas de final, com dois surfistas que brigam pela liderança do ranking em Xangri-lá, o também cearense e já bicampeão brasileiro, Messias Félix, e o potiguar Alan Jhones.

A DOIS PASSOS DA LIDERANÇA – O surfista de Baía Formosa é quem está mais próximo de tirar a primeira posição do capixaba Krystian Kymerson, que foi barrado pelos jovens paulistas Rodrigo Saldanha e Daniel Adisaka, em sua estreia no CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Alan Jhones assume a ponta se chegar nas quartas de final, ou seja, está a dois passos, ou duas baterias, da liderança do ranking. Ele avançou para a quarta fase junto com outro surfista de Baía Formosa, Israel Junior, que subiu para o 15.o lugar no ranking com a classificação.

“Eu acabei vendo o Krystian (Kymerson) e o Yage (Araujo) perdendo e aquela pressão meio que aumentou automaticamente. Mas, estou deixando na mão de Deus e vou estar satisfeito com o resultado que eu tiver aqui”, disse Alan Jhones. “Eu estou confiante que fiz um excelente ano e se vier essa liderança aqui em Xangri-lá, vou agradecer muito e ficar mais focado ainda pra Praia da Taíba. Mas, acho que o jogo está aberto ainda e tem muita coisa pra rolar. Uma vitória aqui seria excelente, mas ficarei feliz com qualquer resultado também”.

O potiguar pode ter uma vantagem de a decisão do título acontecer na Praia da Taíba, pois ele conhece as ondas de lá, bem mais do que seus principais concorrentes, Krystian Kymerson e Yage Araujo. “Quando eu frequentava o Ceará, porque já fui patrocinado por várias marcas de Fortaleza, eu era mais jovem e mais magrinho né (risos)”, destacou Alan Jhones. “Hoje, com quase 80 quilos, fica mais difícil de surfar as ondas de lá. Mas, vou fazer um regime pra ficar mais leve (risos). Sei que esse título não vai ser fácil, então vou treinar bastante pra isso”.

BRIGA PELO PRIMEIRO LUGAR – Além de Alan Jhones, mais seis surfistas têm chances matemáticas de tirar a liderança do ranking de Krystian Kymerson na Praia de Atlântida. Ele consegue isso se chegar nas quartas de final e o paulista Marcos Correa se passar para as semifinais. O pernambucano Ian Gouveia e o paraibano Samuel Igo, precisam chegar na grande final para ultrapassar os 19.900 pontos do capixaba. Já o cearense Messias Felix e os paulistas Alex Ribeiro e JP Ferreira, somente com a vitória no CBSurf Xangri-lá Pro Surf.

O líder, Krystian Kymerson, bem como o ainda vice-líder, Yage Araujo, não foram os únicos concorrentes que perderam em suas estreias na Praia de Atlântida. Outros quatro também não passaram as suas primeiras baterias, o paulista Hizunomê Bettero (5.o no ranking), o paranaense Peterson Crisanto (6.o) e os catarinenses Willian Cardoso (11.o) e Luiz Mendes (12.o). Já o potiguar Mateus Sena (7.o) caiu em sua segunda participação, na terceira fase.

Quem também quase acabou eliminado, foi o paraibano Samuel Igo (9.o). Ele estava liderando sua bateria de estreia no CBSurf Xangri-lá Pro Surf, até os últimos minutos. Mas, o pernambucano Douglas Silva achou boas ondas no final e passou em primeiro lugar. Samuel caiu para segundo e ficou na expectativa pela nota da última onda do paulista Renan Peres. O paraibano vibrou bastante, por ele não ter conseguido lhe tirar a classificação.

“Foi uma bateria bem disputada, todos os atletas de alto nível, tanto o Pulga (Renan Peres), como o Dodô (Douglas Silva), então eu sabia que ia ser bem difícil”, disse Samuel Igo. “Mas, estou feliz por ter avançado aqui em Xangri-lá, onde eu disputei meu primeiro QS, fazendo boas baterias. Eu tenho a consciência da possibilidade de ser campeão brasileiro. No ano passado fui vice-campeão e quero ter esse título no meu currículo. Mas, no momento só quero mesmo surfar, focar em passar bateria por bateria e deixar as coisas fluírem naturalmente”.

VAGA NOS TOP-50 – Além da disputa pela liderança do ranking, que agora ficou restrita a sete surfistas, outra batalha que vem sendo travada em quase todas as baterias do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, é pelas vagas para terminar entre os 50 primeiros colocados da temporada. Esse grupo e as 16 melhores da categoria feminina, vão formar a nova elite nacional que irá disputar os títulos brasileiros no milionário Dream Tour da CBSurf em 2023.

Durante os três primeiros dias da etapa gaúcha em Xangri-lá, vários surfistas foram se revezando entre os top-50, alguns entrando, depois saindo. A quarta-feira terminou com apenas duas novidades na lista, com suas classificações nos últimos confrontos do dia. Um foi o catarinense campeão brasileiro de 2011 e ex-top da elite mundial do CT, Tomas Hermes. O outro foi o jovem paulista Pedro Dib. Eles tiraram dos top-50, o baiano Daniel Matos e o paulista Ryan Kainalo, que não foi competir no Rio Grande do Sul. Mas, essa batalha segue aberta.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior,. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo CBSurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RESULTADOS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO NA QUARTA-FEIRA:

SEGUNDA FASE – 3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts):

———6 primeiras fecharam a terça-feira

7.a: 1-Michael Rodrigues (CE), 2-Yuri Gonçalves (SC), 3-Kaue Germano (SP), 4-Victor Valentim (PR)

8.a: 1-Mateus Sena (RN), 2-Kim Matheus (SP), 3-Caetano Vargas (SC), 4-Diogo Santos (BA)

9.a: 1-Felipe Oliveira (SP), 2-Tanio Barreto (AL), 3-Tales Araujo (SP), 4-Willian Cardoso (SC)

10: 1-Artur Silva (CE), 2-JP Ferreira (SP), 3-Jihad Khodr (PR), 4-Alan Donato (PE)

11: 1-Alandreson Martins (BA), 2-Flavio Nakagima (SP), 3-Luan Carvalho (SP), 4-Luan Hanada (SP)

12: 1-Matheus Gomes (SP), 2-Pedro Dib (SP), 3-Yage Araujo (BA), 4-Luan Wood (SC)

13: 1-Rodrigo Saldanha (SP), 2-Daniel Adisaka (SP), 3-Krystian Kymerson (ES), 4-Dodo Veiga (SP)

14: 1-Luel Felipe (PE), 2-Paulo Moura (PE), 3-Deyvson Santos (RN), 4-Diego Rosa (SC)

15: 1-Alex Ribeiro (SP), 2-Wallace Vasco (SC), 3-Fellipe Ximenes (SC), w.o-Diego Aguiar (SP)

16: 1-Glauciano Rodrigues (CE), 2-Lucas Vicente (SC), 3-Luiz Mendes (SC), 4-Cauet Frazão (RJ)

17: 1-Mathias Ramos (CE), 2-Ian Gouveia (PE), 3-Leo Casal (SC), 4-Rafael Teixeira (ES)

18: 1-Gustavo Costa (SP), 2-Odarci Nonato (SP), 3-Weslley Dantas (SP), 4-Bruno Galini (BA)

19: 1-Luciano Brulher (SP), 2-Gabriel Klaussner (SP), 3-José Francisco (PB), 4-Hedieferson Junior (SC)

20: 1-Igor Moraes (SP), 2-Thiago Eduardo (CE), 3-Hizunomê Bettero (SP), 4-Daniel Matos (BA)

21: 1-Douglas Silva (PE), 2-Samuel Igo (PB), 3-Renan Peres (SP), 4-Ryan Martins (SC)

22: 1-Gustavo Borges (RS), 2-Janninfer de Souza (CE), 3-Vitor Ferreira (RJ), w.o-Raoni Monteiro (RJ)

23: 1-Kainan Meira (PR), 2-Cauã Gonçalves (SP), 3-Lucas Catapam (PR), 4-José Luis Mello (RS)

24: 1-Wesley Leite (SP), 2-Marcos Correa (SP), 3-Pedro Nogueira (SC), 4-Patrick Plachi (SC)

TERCEIRA FASE – 3.o=25.o lugar (1.800 pts) e 4.o=37.o lugar (1.100 pts):

1.a: 1-Alan Jhones (RN), 2-Israel Junior (RN), 3-Edson de Pra (PR), 4-Michel Roque (CE)

2.a: 1-Bino Lopes (BA), 2-Messias Felix (CE), 3-Amando Tenorio (AL), 4-Daniel Templar (RJ)

3.a: 1-Michael Rodrigues (CE), 2-Tomas Hermes (SC), 3-Kim Matheus (SP), 4-Gabriel André (SP)

4.a: 1-Heitor Alves (CE), 2-Yuri Gonçalves (SC), 3-Theo Fresia (RJ), 4-Mateus Sena (RN)

5.a: 1-Pedro Dib (SP), 2-JP Ferreira (SP), 3-Alandreson Martins (BA), 4-Felipe Oliveira (SP)

6.a: 1-Matheus Gomes (SP), 2-Flavio Nakagima (SP), 3-Artur Silva (CE), 4-Tanio Barreto (AL)

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO:

TERCEIRA FASE – 3.o=25.o lugar (1.800 pts) e 4.o=37.o lugar (1.100 pts):

7.a: Alex Ribeiro (SP), Paulo Moura (PE), Rodrigo Saldanha (SP), Lucas Vicente (SC)

8.a: Glauciano Rodrigues (CE), Daniel Adisaka (SP), Wallace Vasco (SC), Luel Felipe (PE)

9.a: Thiago Eduardo (CE), Luciano Brulher (SP), Odarci Nonato (SP), Mathias Ramos (CE)

10: Ian Gouveia (PE), Gabriel Klaussner (SP), Gustavo Costa (SP), Igor Moraes (SP)

11: Marcos Correa (SP), Douglas Silva (PE), Janninfer de Souza (CE), Kainan Meira (PR),

12: Samuel Igo (PB), Cauã Gonçaves (SP), Wesley Leite (SP), Gustavo Borges (RS)

QUARTA FASE – 1.o e 2.o=Oitavas de Final – baterias já formadas:

———3.o=17.o lugar com 2.200 pontos e R$ 3.125 de prêmio

1.a: Alan Jhones (RN), Messias Felix (CE), Michael Rodrigues (CE)

2.a: Israel Junior (RN), Tomas Hermes (SC), Bino Lopes (BA)

3.a: JP Ferreira (SP), Heitor Alves (CE), Matheus Gomes (SP)

4.a: Pedro Dib (SP), Yuri Gonçalves (SC), Flavio Nakagima (SP)

PRIMEIRA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts):

1.a: Julia Duarte (RJ), Karol Ribeiro (RJ), Kiany Hyakutake (SC), Yanca Costa (CE)

2.a: Taís Almeida (RJ), Kemily Sampaio (SP), Natalie Plachi (SC), Potira Castaman (BA)

3.a: Mariana Areno (RJ), Alexia Monteiro (SC), Juliana dos Santos (CE), Yasmin Dias (SC)

4.a: Julia Santos (SP), Sol Carrion (SP), Kayane Reis (RJ), Nathalie Martins (PR)

5.a: Larissa dos Santos (CE), Monik Santos (PE), Nalanda Carvalho (PB), Diana Cristina (PB)

6.a: Silvana Lima (CE), Jessica Bianca (PR), Nicole Santos (PE), Maya Carpinelli (SC)

O terceiro do ranking brasileiro, Alan Jhones, venceu sua bateria mas o número 6, Peterson Crisanto, e o campeão mundial Adriano de Souza perderam na terça-feira

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR MAIS FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO

As principais estrelas do CBSurf Xangri-lá Pro Surf começaram a se apresentar na penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) em Xangri-lá, litoral norte do Rio Grande do Sul. O número 3 do ranking brasileiro, Alan Jhones, venceu sua bateria, mas o sexto colocado, Peterson Crisanto, e o campeão mundial Adriano de Souza perderam na terça-feira de ondas pequenas na Praia de Atlântida. A rodada de estreia dos cabeças de chave prossegue nesta quarta-feira, com a sétima bateria abrindo o terceiro dia, ao vivo pelo CBSurf.org.br.

Esta segunda fase da competição foi iniciada após as oito baterias que restavam para fechar a rodada inicial do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Na sétima do dia, a penúltima da primeira fase, aconteceu a primeira vitória de um surfista gaúcho na Praia de Atlântida. O jovem José Luis Mello achou boas ondas para derrotar o paulista Wesley Leite, o catarinense Niccolas Padaratz e Yan Feder, do Rio de Janeiro. Antes, outro gaúcho, Gustavo Borges, tinha avançado em segundo lugar no confronto vencido pelo paulista Renan Peres.

A segunda fase começou com a primeira apresentação de um dos 14 surfistas que brigam pela liderança do ranking na etapa gaúcha. O potiguar Alan Jhones é o terceiro do ranking e estreou com vitória no mar difícil da terça-feira, com muito vento em Xangri-lá. O campeão brasileiro de 2015, Bino Lopes, surfou a melhor onda da bateria e avançou em segundo lugar, com os mais experientes eliminando os mais jovens, Leonardo Barcelos e Santiago dos Santos.

“É um desafio essa onda de Xangri-lá com esse vento, essa correnteza, mar pequeno e ainda com a pressão da disputa do título nessa reta final”, disse Alan Jhones. “Felizmente, consegui passar pelo mais difícil, que foi hoje (terça-feira). Amanhã a previsão mostra ondas melhores e vou fazer de tudo pra conseguir um resultado bom. Acho que esse é o circuito nacional mais disputado da América Latina e tem o Krystian (Kymerson) e o Yage (Araujo) também querendo muito o título brasileiro. Então vamo que vamo, porque tem muita coisa pra rolar ainda”.

Alan Jhones foi um dos primeiros surfistas de Baía Formosa, no litoral sul do Rio Grande do Norte, a se destacar no cenário nacional. Ele foi vice-campeão brasileiro profissional em 2010, antes de surgir o campeão olímpico Italo Ferreira, que conquistou o título nacional em 2014. Alan está em terceiro no ranking, atrás apenas do baiano Yagê Araujo e do capixaba Krystian Kymerson, que lidera a classificação das quatro etapas do Circuito CBSurf Pro 2022, realizadas em Maceió (AL), Saquarema (RJ), Matinhos (PR) e Florianópolis (SC).

Os principais candidatos ao título, estreiam no CBSurf Xangri-lá Pro Surf nesta quarta-feira, que será mais um dia só de competição masculina na Praia de Atlântida. A categoria feminina vai começar na quinta-feira, com todas as 24 participantes entrando juntas na primeira fase. Entre os 14 surfistas com chances matemáticas de liderar o ranking no Rio Grande do Sul, apenas mais dois competiram na terça-feira.

O cearense Messias Félix, campeão brasileiro em 2009 e 2012, está em décimo no ranking e venceu a quarta bateria da segunda fase. Mas, o sexto colocado, Peterson Crisanto, do Paraná, foi barrado no confronto seguinte, por dois surfistas que tentam vaga entre os top-50 que se classificarão para o milionário Dream Tour da CBSurf em 2023. O número 60 do ranking, o catarinense campeão brasileiro de 2011 e ex-top da elite mundial, Tomas Hermes, venceu a bateria e o carioca Theo Fresia, 49.o colocado, avançou em segundo lugar.

CAMPEÃO MUNDIAL – Estas duas baterias aconteceram logo após a estreia mais esperada pelo público que encheu a Praia de Atlântida no feriadão de 15 de novembro. O campeão mundial Adriano de Souza até tentou mostrar seu surfe nas ondas pequenas da terça-feira, mas foi batido por dois surfistas da Região Nordeste, bem mais acostumados a surfar com tanto vento, o potiguar Israel Junior e o alagoano Amando Tenório. Mesmo após a derrota inesperada, Mineirinho atendeu aos fãs que o cercaram quando saiu do mar.

“O Adriano de Souza é um ídolo pra mim. Passei minha vida toda assistindo ele e fiquei bem feliz quando vi que minha bateria ia ser com ele”, contou o jovem potiguar de Baía Formosa, Israel Junior “Eu já queria ter uma chance de disputar uma bateria com ele e, Graças a Deus, eu consegui ganhar. É uma experiência gigante, que vai ficar marcada pra mim. Agora é colocar a cabeça no lugar, porque tem muita coisa pra acontecer ainda”.

Israel Junior é o 19.o colocado no ranking e Adriano de Souza estava em 38.o lugar, ambos dentro do grupo dos top-50 que vai disputar o Dream Tour no ano que vem. Já Amando Tenório tenta entrar nessa lista no CBSurf Xangri-lá Pro Surf. O alagoano ocupava a 64.a posição e ganhou mais três com a classificação para a terceira fase. Depois da etapa gaúcha, só tem mais uma no Ceará em dezembro, para definir os títulos brasileiros de 2022 e os 50 homens e 16 mulheres que irão formar a nova elite do surfe nacional.

MELHOR DO DIA – O potiguar Israel Junior está praticamente garantido e fez os recordes da terça-feira no mar difícil da Praia de Atlântida, nota 7,00 e 13,50 pontos: “Eu sabia que ia ser uma bateria difícil, contra o Amando (Tenorio) e o Mineiro (Adriano de Souza), que surfam muito bem em qualquer condição. Então eu entrei com pensamento de pegar boas ondas e consegui achar duas direitinhas boas ali de duas manobras. Os juízes gostaram, ganhei um 6,5 e um 7,0 e estou feliz com minha performance nessa condição de mar, que tá bem difícil”.

Mais dois cabeças de chave do CBSurf Xangri-lá Pro Surf que estão dentro do grupo dos top-50, se classificaram na bateria que fechou a terça-feira de muito calor em Xangri-lá. O cearense Heitor Alves, que por muitos anos representou o país na elite mundial do Championship Tour, é o 34.o do ranking brasileiro e venceu a bateria. O paulista Gabriel André, 23.o colocado, passou em segundo, eliminando dois que tentavam entrar nos top-50, o jovem catarinense Walley Guimarães e o experiente paulista Ricardo Ferreira.

QUARTA-FEIRA – Outra estrela internacional que já fez parte do CT, Michael Rodrigues, vai estrear na sétima bateria da segunda fase, que ficou para abrir a quarta-feira. No terceiro dia, os líderes do ranking brasileiro também irão fazer suas primeiras apresentações no CBSurf Xangri-lá Pro Surf. A expectativa é de que as condições do mar estejam bem melhores para o vice-líder, Yage Araujo, e o líder, Krystian Kymerson, competirem na Praia de Atlântida. O baiano e o capixaba estão escalados, respectivamente, na 12.a e 13.a das 24 baterias da segunda fase.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo de Xangri-lá, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior,. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo CBSurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RESULTADOS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO NA TERÇA-FEIRA:

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts):

———16 baterias realizadas na segunda-feira

17: 1-Rafael Teixeira (ES), 2-Gustavo Costa (SP), 3-Rafael Venuto (CE), 4-André Luiz (SC)

18: 1-Odarci Nonato (SP), 2-Mathias Ramos (CE), 3-Kaique Garcia (RS), 4-Giovani Reis (RS)

19: 1-Hedieferson Junior (SC), 2-Daniel Matos (BA), 3-Caio Knappi (RJ), 4-Marcus Cintra (CE)

20: 1-Igor Moraes (SP), 2-Luciano Brulher (SP), w.o-Aminandes Pamplona (PR)

21: 1-Renan Peres (SP), 2-Gustavo Borges (RS), 3-Ricardo Kjellin (RS), 4-Lucas Ribas (RJ)

22: 1-Janninfer de Souza (CE), 2-Ryan Martins (SC), 3-Eric Bahia (SP), 4-Derek Adriano (SC)

23: 1-José Luis Mello (RS), 2-Wesley Leite (SP), 3-Niccolas Padaratz (SC), 4-Yan Feder (RJ)

24: 1-Patrick Plachi (SC), 2-Kainan Meira (PR), 3-Tayrom Silva (SC)

SEGUNDA FASE – entrada dos 48 cabeças de chave:

———3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts)

1.a: 1-Alan Jhones (RN), 2-Bino Lopes (BA), 3-Leonardo Barcelos (SC), 4-Santiago dos Santos (CE)

2.a: 1-Daniel Templar (RJ), 2-Edson de Pra (PR), 3-Robson Santos (SP), 4-Pericles Dimitri (PR)

3.a: 1-Israel Junior (RN), 2-Amando Tenório (AL), 3-Adriano de Souza (SP), 4-Bruno Moraes (SC)

4.a: 1-Messias Felix (CE), 2-Michel Roque (CE), 3-Leo Andrade (BA), 4-Luã da Silveira (SC)

5.a: 1-Tomas Hermes (SC), 2-Theo Fresia (RJ), 3-Peterson Crisanto (PR), 4-Saullo Marques (BA)

6.a: 1-Heitor Alves (CE), 2-Gabriel André (SP), 3-Walley Guimarães (SC), 4-Ricardo Ferreira (SP)

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO:

SEGUNDA FASE – 3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts):

7.a: Michael Rodrigues (CE), Kaue Germano (SP), Yuri Gonçalves (SC), Victor Valentim (PR)

8.a: Mateus Sena (RN), Caetano Vargas (SC), Kim Matheus (SP), Diogo Santos (BA)

9.a: Willian Cardoso (SC), Tales Araujo (SP), Felipe Oliveira (SP), Tanio Barreto (AL)

10: JP Ferreira (SP), Jihad Khodr (PR), Artur Silva (CE), Alan Donato (PE)

11: Luan Carvalho (SP), Alandreson Martins (BA), Flavio Nakagima (SP), Kayki Araujo (SC)

12: Yage Araujo (BA), Pedro Dib (SP), Luan Wood (SC), Matheus Gomes (SP)

13: Krystian Kymerson (ES), Rodrigo Saldanha (SP), Daniel Adisaka (SP), Dodo Veiga (SP)

14: Paulo Moura (PE), Deyvson Santos (RN), Luel Felipe (PE), Diego Rosa (SC)

15: Alex Ribeiro (SP), Diego Aguiar (SP), Fellipe Ximenes (SC), Wallace Vasco (SC)

16: Luiz Mendes (SC), Glauciano Rodrigues (CE), Lucas Vicente (SC), Cauet Frazão (RJ)

17: Ian Gouveia (PE), Leo Casal (SC), Rafael Teixeira (ES), Mathias Ramos (CE)

18: Weslley Dantas (SP), Bruno Galini (BA), Odarci Nonato (SP), Gustavo Costa (SP)

19: Gabriel Klaussner (SP), José Francisco (PB), Hedieferson Junior (SC), Luciano Brulher (SP)

20: Hizunomê Bettero (SP), Thiago Eduardo (CE), Igor Moraes (SP), Daniel Matos (BA)

21: Samuel Igo (PB), Douglas Silva (PE), Renan Peres (SP), Ryan Martins (SC)

22: Raoni Monteiro (RJ), Vitor Ferreira (RJ), Janninfer de Souza (CE), Gustavo Borges (RS)

23: Cauã Gonçalves (SP), Lucas Catapam (PR), José Luis Mello (RS), Kainan Meira (PR)

24: Marcos Correa (SP), Pedro Nogueira (SC), Patrick Plachi (SC), Wesley Leite (SP)

TERCEIRA FASE – baterias já formadas com os resultados da terça-feira:

———3.o=25.o lugar (1.800 pts) e 4.o=37.o lugar (1.100 pts)

1.a: Alan Jhones (RN), Israel Junior (RN), Michel Roque (CE), Edson de Pra (PR)

2.a: Messias Felix (CE), Daniel Templar (RJ), Amando Tenorio (AL), Bino Lopes (BA)

3.a: Gabriel André (SP), Tomas Hermes (SC), 1.o da 7.a bateria e 2.o da 8.a

4.a: Heitor Alves (CE), Theo Fresia (RJ), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a bateria

PRIMEIRA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts):

1.a: Julia Duarte (RJ), Karol Ribeiro (RJ), Kiany Hyakutake (SC), Yanca Costa (CE)

2.a: Taís Almeida (RJ), Kemily Sampaio (SP), Natalie Plachi (SC), Potira Castaman (BA)

3.a: Mariana Areno (RJ), Alexia Monteiro (SC), Juliana dos Santos (CE), Yasmin Dias (SC)

4.a: Julia Santos (SP), Sol Carrion (SP), Kayane Reis (RJ), Nathalie Martins (PR)

5.a: Larissa dos Santos (CE), Monik Santos (PE), Nalanda Carvalho (PB), Diana Cristina (PB)

6.a: Silvana Lima (CE), Jessica Bianca (PR), Nicole Santos (PE), Maya Carpinelli (SC)

Campeões brasileiros e até ex-integrante da elite mundial do CT já estrearam no primeiro dia do evento que prossegue até domingo no Rio Grande do Sul

CBSurf Xangri-lá Pro Surf | Foto: David Castro / Atlântida Pro Surf

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR MAIS FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO

CBSurf Xangri-lá Pro Surf abriu a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) em boas ondas na Praia de Atlântida, na segunda-feira em Xangri-lá, litoral norte do Rio Grande do Sul. Foram realizadas 16 das 24 baterias da primeira fase masculina, com 59 surfistas estreando no primeiro dia. Entre eles, três campeões brasileiros e um que já fez parte da elite mundial do Championship Tour. As eliminatórias prosseguem nesta terça-feira, a partir das 9h00 com transmissão ao vivo pelo CBSurf.org.br.

A segunda-feira amanheceu com chuva em Xangri-lá, mas o Sol já apareceu no início da tarde e as ondas ficaram mais definidas na Praia de Atlântida. O CBSurf Xangri-lá Pro Surf começou quente, com o campeão brasileiro profissional de 2015, Bino Lopes, vencendo a bateria que abriu a etapa gaúcha da Divisão Principal do Circuito CBSurf Pro. O baiano fez as marcas a serem batidas no campeonato, nota 7,0 e 13,17 pontos nas duas computadas.

“É meu primeiro evento depois da lesão que eu tive lá na etapa de Saquarema, antes da minha bateria”, contou Bino Lopes. “Eu fraturei a fíbula e rompi dois ligamentos num backwash lá na Praia de Itaúna. Tive que fazer uma cirurgia, botei uma placa com 6 parafusos e fiquei 4 meses parado. Vim fazendo um trabalho bem forte de fisioterapia e musculação e, graças a Deus, eu consegui surfar bem essa minha primeira bateria. Estou amarradão, porque eu tava sedento em competir nesse circuito irado e quero me classificar para o Dream Tour”.

Bino Lopes é um dos surfistas que estão na batalha por vagas entre os 50 primeiros colocados no ranking final de 2022. Esse grupo e as 16 melhores da categoria feminina, vão formar a nova elite nacional que participará do milionário Dream Tour da CBSurf em 2023, circuito que passará a decidir os títulos brasileiros da temporada. O baiano está em 125.o lugar e precisa de um bom resultado nessa semana, porque depois do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, só terá mais uma etapa na Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, litoral norte do Ceará.

O paranaense Péricles Dimitri avançou junto com ele e está mais próximo dos top-50, em 57.o lugar no ranking das quatro primeiras etapas de 2022. O circuito promovido pela nova diretoria da Confederação Brasileira de Surf eleita esse ano, com Teco Padaratz na presidência, está oferecendo uma premiação histórica de 280.000 Reais em cada etapa. A primeira foi em Maceió (AL), depois passou por Saquarema (RJ), Matinhos (PR) e Florianópolis (SC).

TOP MUNDIAL – O campeão brasileiro de 2011 também estreou com vitória na quinta bateria do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. O catarinense Tomas Hermes é um dos 12 participantes da etapa gaúcha, que fizeram parte do seleto grupo dos melhores surfistas do mundo, disputando o Championship Tour até 2018. Ele já tinha parado de competir, mas ganhou ânimo para voltar com o Circuito Brasileiro revitalizado pela nova diretoria da CBSurf. Tomas participou das etapas de Matinhos (PR) e Florianópolis (SC) e ocupa a 60.a posição no ranking.

“A ondulação tá bem de Leste, então a esquerda, quando encaixa, dá um pouco mais de pressão e está sendo legal curtir estes três eventos aqui no Sul. Teve o do Paraná, depois Floripa e agora aqui em Xangri-lá”, disse Tomas Hermes. “Fazia muitos anos que eu não vinha aqui pro Rio Grande do Sul e é bom pra caramba rever a galera, todo mundo instigado com o Circuito Brasileiro. Essa é minha última etapa, porque na próxima vou estar no Havaí já. Mas, se rolar um bom resultado pra entrar nos top-50, vai ser maneiro”.

NOVOS RECORDES – O outro campeão brasileiro que competiu na segunda-feira foi o de 2001, Tânio Barreto. O alagoano se classificou em segundo lugar no confronto vencido pelo cearense Artur Silva, que aumentou de 13,17 para 13,20 o recorde de pontos de Bino Lopes na primeira bateria do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Já a nota 7,0 do baiano foi batida duas vezes. Primeiro pelo 7,50 do paranaense Edson de Pra na segunda bateria, depois pelo 8,00 recebido pelo jovem catarinense Walley Guimarães na sexta.

“Estou muito feliz. Consegui achar uma direitinha muito boa nos últimos minutos da bateria, para avançar pro próximo rounde. Esse campeonato é muito importante. Estou tentando fazer um bom resultado aqui pra chegar lá na Taíba confiante para conseguir uma vaga nos top-50 do ranking”, disse Walley Guimarães.

SEGUNDO DIA – No primeiro dia foram realizadas 16 das 24 baterias da primeira fase masculina. As 8 que restaram vão abrir a terça-feira, depois serão disputadas as 8 primeiras da rodada de estreia dos 48 cabeças de chave do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. O potiguar Alan Jhones, número 3 do ranking, vai abrir esta segunda fase e na terceira bateria já tem o campeão mundial Adriano de Souza fazendo sua primeira apresentação na Praia de Atlântida.

Na disputa seguinte está o bicampeão brasileiro Messias Felix e na quinta bateria tem dois ex-tops da elite mundial do CT, o paranaense Peterson Crisanto também estreando na etapa gaúcha e o catarinense Tomas Hermes classificado na segunda-feira. Mais duas estrelas internacionais competem na terça-feira, Heitor Alves encabeçando a sexta bateria e o também cearense Michael Rodrigues na sétima da segunda fase e penúltima do segundo dia.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo de Xangri-lá, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior,. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo CBSurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RESULTADOS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO NA SEGUNDA-FEIRA:

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts):

1.a: 1-Bino Lopes (BA), 2-Pericles Dimitri (PR), 3-Ramiro Rubim (SC)

2.a: 1-Edson de Pra (PR), 2-Santiago dos Santos (CE), 3-Kayan Medeiros (RN), 4-Luiz Henrique (RS)

3.a: 1-Bruno Moraes (SC), 2-Luã da Silveira (SC), 3-Uriel Sposaro (SC), 4-Stefano Paz (RS)

4.a: 1-Leo Andrade (BA), 2-Amando Tenorio (AL), 3-Eduardo Motta (SP), 4-Douglas Noronha (SP)

5.a: 1-Tomas Hermes (SC), 2-Ricardo Ferreira (SP), 3-Lucas Cainan (PR)

6.a: 1-Walley Guimarães (SC), 2-Saullo Marques (BA), 3-Gabriel Debatim (PR), 4-Fabricio Bulhões (BA)

7.a: 1-Yuri Gonçalves (SC), 2-Diogo Santos (BA), 3-José Muniz (SC), 4-Netto Moura (SC)

8.a: 1-Kim Matheus (SP), 2-Victor Valentim (PR), 3-Derek Souza (SP)

9.a: 1-Felipe Oliveira (SP), 2-Alan Donato (PE), 3-Luan Ferreyra (PE), 4-Anderson Pikachu (RJ)

10: 1-Artur Silva (CE), 2-Tanio Barreto (AL), 3-Luy Gonzales (RS), 4-Victor Costa (RN)

11: 1-Flavio Nakagima (SP), 2-Matheus Gomes (SP), 3-Pedro Neves (RJ), 4-Giovani Pontes (SP)

12: 1-Luan Wood (SC), 2-Luan Hanada (SP), 3-Kayki Araujo (SC)

13: 1-Daniel Adisaka (SP), 2-Diego Rosa (SC), 3-Leonardo Berbet (RN)

14: 1-Luel Felipe (PE), 2-Dodo Veiga (SP), 3-Henrique Liberato (SP), 4-Marcel de Rose (RS)

15: 1-Fellipe Ximenes (SC), 2-Cauet Frazão (RJ), 3-Geovane Ferreira (SP), 4-Leandro Silva (SC)

16: 1-Lucas Vicente (SC), 2-Wallace Vasco (SC), 3-Kaique Timidate (SC), 4-Luigi Wengrover (RS)

PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO:

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts):

17: Rafael Teixeira (ES), Gustavo Costa (SP), André Luiz (SC), Rafael Venuto (CE)

18: Odarci Nonato (SP), Mathias Ramos (CE), Giovani Reis (RS), Kaique Garcia (RS)

19: Hedieferson Junior (SC), Caio Knappi (RJ), Marcus Cintra (CE), Daniel Matos (BA)

20: Luciano Brulher (SP), Igor Moraes (SP), Aminandes Pamplona (PR)

21: Renan Peres (SP), Gustavo Borges (RS), Ricardo Kjellin (RS), Lucas Ribas (RJ)

22: Janninfer de Souza (CE), Derek Adriano (SC), Eric Bahia (SP), Ryan Martins (SC)

23: Niccolas Padaratz (SC), Wesley Leite (SP), Yan Feder (RJ), José Luis Mello (RS)

24: Patrick Plachi (SC), Kainan Meira (PR), Tayrom Silva (SC)

SEGUNDA FASE – entrada dos 48 cabeças de chave:

———3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts)

1.a: Alan Jhones (RN), Leonardo Barcelos (SC), Bino Lopes (BA), Santiago dos Santos (CE)

2.a: Daniel Templar (RJ), Robson Santos (SP), Edson de Pra (PR), Pericles Dimitri (PR)

3.a: Israel Junior (RN), Adriano de Souza (SP), Bruno Moraes (SC), Amando Tenório (AL)

4.a: Messias Felix (CE), Michel Roque (CE), Leo Andrade (BA), Luã da Silveira (SC)

5.a: Peterson Crisanto (PR), Theo Fresia (RJ), Tomas Hermes (SC), Saullo Marques (BA)

6.a: Gabriel André (SP), Heitor Alves (CE), Walley Guimarães (SC), Ricardo Ferreira (SP)

7.a: Michael Rodrigues (CE), Kaue Germano (SP), Yuri Gonçalves (SC), Victor Valentim (PR)

8.a: Mateus Sena (RN), Caetano Vargas (SC), Kim Matheus (SP), Diogo Santos (BA)

9.a: Willian Cardoso (SC), Tales Araujo (SP), Felipe Oliveira (SP), Tanio Barreto (AL)

10: JP Ferreira (SP), Jihad Khodr (PR), Artur Silva (CE), Alan Donato (PE)

11: Luan Carvalho (SP), Alandreson Martins (BA), Flavio Nakagima (SP), Luan Hanada (SP)

12: Yage Araujo (BA), Pedro Dib (SP), Luan Wood (SC), Matheus Gomes (SP)

13: Krystian Kymerson (ES), Rodrigo Saldanha (SP), Daniel Adisaka (SP), Dodo Veiga (SP)

14: Paulo Moura (PE), Deyvson Santos (RN), Luel Felipe (PE), Diego Rosa (SC)

15: Alex Ribeiro (SP), Diego Aguiar (SP), Fellipe Ximenes (SC), Wallace Vasco (SC)

16: Luiz Mendes (SC), Glauciano Rodrigues (CE), Lucas Vicente (SC), Cauet Frazão (RJ)

17: Ian Gouveia (PE), Leo Casal (SC)

18: Weslley Dantas (SP), Bruno Galini (BA)

19: Gabriel Klaussner (SP), José Francisco (PB)

20: Hizunomê Bettero (SP), Thiago Eduardo (CE)

21: Samuel Igo (PB), Douglas Silva (PE)

22: Raoni Monteiro (RJ), Vitor Ferreira (RJ)

23: Cauã Gonçalves (SP), Lucas Catapam (PR)

24: Marcos Correa (SP), Pedro Nogueira (SC)

PRIMEIRA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts):

1.a: Julia Duarte (RJ), Karol Ribeiro (RJ), Kiany Hyakutake (SC), Yanca Costa (CE)

2.a: Taís Almeida (RJ), Kemily Sampaio (SP), Natalie Plachi (SC), Potira Castaman (BA)

3.a: Mariana Areno (RJ), Alexia Monteiro (SC), Juliana dos Santos (CE), Yasmin Dias (SC)

4.a: Julia Santos (SP), Sol Carrion (SP), Kayane Reis (RJ), Nathalie Martins (PR)

5.a: Larissa dos Santos (CE), Monik Santos (PE), Nalanda Carvalho (PB), Diana Cristina (PB)

6.a: Silvana Lima (CE), Jessica Bianca (PR), Nicole Santos (PE), Maya Carpinelli (SC)

A penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf será disputada na Praia de Atlântida em Xangri-lá, litoral norte do Rio Grande do Sul

Divulgação Oficial

CBSurf Xangri-lá Pro Surf abre nesta segunda-feira no Rio Grande do Sul, a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf). Um total de 161 surfistas de 12 estados do país, vai competir nas ondas da Praia de Atlântida, em Xangri-lá, no litoral norte gaúcho. Entre eles, o campeão mundial Adriano de Souza, a vice-campeã mundial Silvana Lima e outras dez estrelas que já fizeram parte da elite do Championship Tour. São 137 competidores na categoria masculina e 24 na feminina. As eliminatórias começam as 9h00 da segunda-feira na Praia de Atlântida, com transmissão ao vivo pelo CBSurf.org.br.

Os outros participantes do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, que já representaram o Brasil no seleto grupo dos melhores surfistas do mundo, são os cearenses Michael Rodrigues e Heitor Alves, os catarinenses Willian Cardoso e Tomas Hermes, os pernambucanos Ian Gouveia e Paulo Moura, os paranaenses Peterson Crisanto e Jihad Khodr, o paulista Alex Ribeiro e o carioca Raoni Monteiro. Todos já estão escalados para estrear nas ondas da Praia de Atlântida.

Os 137 inscritos na categoria masculina, de 12 estados do Brasil, foram divididos em duas rodadas de 24 baterias com quatro competidores. Os 48 mais bem colocados no ranking profissional da Confederação Brasileira de Surf, formam a lista dos principais cabeças de chave que só estrearão na segunda fase. Os outros 89 entram na rodada inicial, que vai abrir o CBSurf Xangri-lá Pro Surf na segunda-feira. Na categoria feminina, todas as 24 competidoras estão nas seis baterias da primeira fase.

O estado de São Paulo é o que possui o maior número de participantes. Serão 40 paulistas disputando baterias na Praia de Atlântida, 37 na categoria masculina e três na feminina. Depois, vem Santa Catarina com 35 surfistas (30 homens e 5 mulheres), seguido pelo Ceará com 16 (12 homens+4 mulheres), Rio de Janeiro com 15 (10+5), Paraná com 12 (10+2), Rio Grande do Sul com 10 homens, Bahia também com 10 (9+1), Pernambuco com 8 (6+2), Rio Grande do Norte com 7 homens, Paraíba com 4 (2+2) e Espírito Santo e Alagoas com 2 homens cada.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf inaugura a reta final da temporada 2022. Depois da etapa do Rio Grande do Sul, só tem mais uma no Ceará para decidir os títulos brasileiros, com o campeão e a campeã recebendo um prêmio extra de 30.000 Reais da Confederação Brasileira de Surf. Outra disputa é pelas vagas para o milionário Dream Tour de 2023, o novo circuito da divisão principal que vai passar a apontar os campeões brasileiros. Serão classificados os 50 melhores do ranking masculino de 2022 e as 16 primeiras colocadas do feminino.

LÍDERES DOS RANKINGS – O capixaba Krystian Kymerson e a catarinense Tainá Hinckel lideram os rankings das quatro etapas da primeira temporada da CBSurf com a diretoria eleita esse ano, com Teco Padaratz como presidente e Paulo Moura na vice-presidência. O Circuito Profissional começou em Maceió (AL) e já passou por Saquarema (RJ), Matinhos (PR) e Florianópolis (SC). Tainá não vai participar do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, mas ela só perde a primeira posição se a cearense Silvana Lima, ou a carioca Julia Duarte, vencerem a etapa gaúcha.

Já o bicampeão brasileiro, Krystian Kymerson, vai competir na Praia de Atlântida, pois sua liderança é ameaçada por 13 surfistas. O principal concorrente do capixaba é o vice-líder do ranking, o baiano Yage Araujo. A briga entre eles é quase a fase a fase. O terceiro colocado, o potiguar Alan Jhones, já precisa chegar nas oitavas de final para superar a pontuação do líder. Os paulistas Marcos Correa, Hizunomê Bettero e o paranaense Peterson Crisanto, só conseguem isso nas semifinais.

O potiguar Mateus Sena, o pernambucano Ian Gouveia e o paraibano Samuel Igo, já têm que chegar na final para ultrapassar Krystian Kymerson no ranking. Outros seis necessitam da vitória no CBSurf Xangri-lá Pro Surf para isso, o cearense Messias Felix, os catarinenses Willian Cardoso e Luiz Mendes e os paulistas Alex Ribeiro e JP Ferreira. Já a briga por vagas no grupo dos top-50 está completamente aberta, com todos os participantes tendo chances de entrar.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo de Xangri-lá, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior,. A competição será transmitida ao vivo pelo CBSurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro Surf

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

BATERIAS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO SURF:

PRIMEIRA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts):

1.a: Julia Duarte (RJ), Karol Ribeiro (RJ), Kiany Hyakutake (SC), Yanca Costa (CE)

2.a: Taís Almeida (RJ), Kemily Sampaio (SP), Natalie Plachi (SC), Potira Castaman (BA)

3.a: Mariana Areno (RJ), Alexia Monteiro (SC), Juliana dos Santos (CE), Yasmin Dias (SC)

4.a: Julia Santos (SP), Sol Carrion (SP), Kayane Reis (RJ), Nathalie Martins (PR)

5.a: Larissa dos Santos (CE), Monik Santos (PE), Nalanda Carvalho (PB), Diana Cristina (PB)

6.a: Silvana Lima (CE), Jessica Bianca (PR), Nicole Santos (PE), Maya Carpinelli (SC)

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts):

1.a: Pericles Dimitri (PR), Bino Lopes (BA), Ramiro Rubim (SC)

2.a: Santiago dos Santos (CE), Kayan Medeiros (RN), Edson de Pra (PR), Luiz Henrique (RS)

3.a: Uriel Sposaro (SC), Luã da Silveira (SC), Bruno Moraes (SC), Stefano Paz (RS)

4.a: Amando Tenorio (AL), Leo Andrade (BA), Douglas Noronha (SP), Eduardo Motta (SP)

5.a: Tomas Hermes (SC), Ricardo Ferreira (SP), Lucas Cainan (PR)

6.a: Fabricio Bulhões (BA), Walley Guimarães (SC), Gabriel Debatim (PR), Saullo Marques (BA)

7.a: Yuri Gonçalves (SC), Diogo Santos (BA), José Muniz (SC), Netto Moura (SC)

8.a: Kim Matheus (SP), Derek Souza (SP), Victor Valentim (PR)

9.a: Luan Ferreyra (PE), Felipe Oliveira (SP), Alan Donato (PE), Anderson Pikachu (RJ)

10: Victor Costa (RN), Luy Gonzales (RS), Tanio Barreto (AL), Artur Silva (CE)

11: Pedro Neves (RJ), Giovani Pontes (SP), Flavio Nakagima (SP), Matheus Gomes (SP)

12: Luan Hanada (SP), Luan Wood (SC), Kayki Araujo (SC)

13: Daniel Adisaka (SP), Diego Rosa (SC), Leonardo Berbet (RN)

14: Luel Felipe (PE), Dodo Veiga (SP), Henrique Liberato (SP), Marcel de Rose (RS)

15: Geovane Ferreira (SP), Fellipe Ximenes (SC), Cauet Frazão (RJ), Leandro Silva (SC)

16: Wallace Vasco (SC), Kaique Timidate (SC), Lucas Vicente (SC), Luigi Wengrover (RS)

17: Rafael Teixeira (ES), Gustavo Costa (SP), André Luiz (SC), Rafael Venuto (CE)

18: Odarci Nonato (SP), Mathias Ramos (CE), Giovani Reis (RS), Kaique Garcia (RS)

19: Hedieferson Junior (SC), Caio Knappi (RJ), Marcus Cintra (CE), Daniel Matos (BA)

20: Luciano Brulher (SP), Igor Moraes (SP), Aminandes Pamplona (PR)

21: Renan Peres (SP), Gustavo Borges (RS), Ricardo Kjellin (RS), Lucas Ribas (RJ)

22: Janninfer de Souza (CE), Derek Adriano (SC), Eric Bahia (SP), Ryan Martins (SC)

23: Niccolas Padaratz (SC), Wesley Leite (SP), Yan Feder (RJ), José Luis Mello (RS)

24: Patrick Plachi (SC), Kainan Meira (PR), Tayrom Silva (SC)

SEGUNDA FASE – entrada dos 48 cabeças de chave:

———3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts)

1.a: Alan Jhones (RN), Leonardo Barcelos (SC)

2.a: Daniel Templar (RJ), Robson Santos (SP)

3.a: Israel Junior (RN), Adriano de Souza (SP)

4.a: Messias Felix (CE), Michel Roque (CE)

5.a: Peterson Crisanto (PR), Theo Fresia (RJ)

6.a: Gabriel André (SP), Heitor Alves (CE)

7.a: Michael Rodrigues (CE), Kaue Germano (SP)

8.a: Mateus Sena (RN), Caetano Vargas (SC)

9.a: Willian Cardoso (SC), Tales Araujo (SP)

10: JP Ferreira (SP), Jihad Khodr (PR)

11: Luan Carvalho (SP), Alandreson Martins (BA)

12: Yage Araujo (BA), Pedro Dib (SP)

13: Krystian Kymerson (ES), Rodrigo Saldanha (SP)

14: Paulo Moura (PE), Deyvson Santos (RN)

15: Alex Ribeiro (SP), Diego Aguiar (SP)

16: Luiz Mendes (SC), Glauciano Rodrigues (CE)

17: Ian Gouveia (PE), Leo Casal (SC)

18: Weslley Dantas (SP), Bruno Galini (BA)

19: Gabriel Klaussner (SP), José Francisco (PB)

20: Hizunomê Bettero (SP), Thiago Eduardo (CE)

21: Samuel Igo (PB), Douglas Silva (PE)

22: Raoni Monteiro (RJ), Vitor Ferreira (RJ)

23: Cauã Gonçalves (SP), Lucas Catapam (PR)

24: Marcos Correa (SP), Pedro Nogueira (SC)

RANKINGS DO CIRCUITO BRASILEIRO CBSURF PRO:

TOP-10 DO RANKING MASCULINO – 4 etapas:

01: Krystian Kymerson (ES) – 18.900 pontos

02: Yage Araujo (BA) – 17.700

03: Alan Jhones (RN) – 16.200

04: Marcos Correa (SP) – 14.100

05: Hizunomê Bettero (SP) – 13.300

06: Peterson Crisanto (PR) – 13.100

07: Mateus Sena (RN) – 12.800

08: Ian Gouveia (PE) – 12.200

09: Samuel Igo (PB) – 12.000

10: Messias Felix (CE) – 11.400

TOP-10 DO RANKING FEMININO – 4 etapas:

01: Tainá Hinckel (SC) – 33.000 pontos

02: Julia Duarte (RJ) – 24.700

03: Silvana Lima (CE) – 23.600

04: Julia Santos (SP) – 18.900

05: Mariana Areno (RJ) – 18.500

06: Yanca Costa (RJ) – 18.400

07: Larissa dos Santos (CE) – 17.200

08: Taís Almeida (RJ) – 15.000

09: Kemily Sampaio (SP) – 14.200

10: Monik Santos (PE) – 14.100

A disputa pelos títulos masculino e feminino e a batalha por vagas para a elite do Dream Tour 2023 entra na reta final no Rio Grande do Sul

Divulgação Oficial

A cidade de Xangri-lá, no litoral norte do Rio Grande do Sul, vai receber grandes estrelas do surfe nacional na estreia do CBSurf Xangri-lá Pro Surf na próxima semana. Nas ondas da Praia de Atlântida, será realizada a quinta e penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf). O evento promovido pela Federação Gaúcha de Surf, começa na segunda-feira e é decisivo na disputa pelos títulos brasileiros da temporada 2022 e na batalha por vagas para a nova elite da CBSurf, que vai participar do Dream Tour em 2023.

“Depois de muito trabalho e empenho da FGS, em conjunto com as associações locais, APS, ASEMUX e a comunidade do surfe gaúcho, é emocionante ver o nosso estado voltado a sediar grandes eventos do surfe nacional”, disse o presidente da Federação Gaúcha de Surf, Fernando Cunha. “Preciso fazer um agradecimento especial ao município de Xangri-lá, na pessoa do prefeito Celsinho Barbosa, que encarou os desafios de tornar possível a realização de um campeonato deste porte no litoral gaúcho, com surfistas de todo o país vindo para o Rio Grande do Sul, para competir neste evento decisivo na disputa pelos títulos brasileiros”.

CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa da Divisão Principal do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá e Restaurante 20 Barra 9 e apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, Camerite Monitoramento, STV Seguranca, Juvesa concessionária da Fiat, Supermercados Asun. O evento é uma realização da Federação Gaúcha de Surf, junto com a Associação Atlântida Pro Surf e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá. O Circuito CBSurf Pro também tem patrocínio da Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax, Açaí do Joca Junior, ASUN e STV 45. A competição será disputada entre os dias 14 e 20 de novembro, com transmissão ao vivo da Praia de Atlântida pelo CBSurf.org.br.

Em setembro, Xangri-lá recebeu os principais talentos da nova geração, na decisão dos títulos brasileiros das categorias de base do esporte. Alguns participantes do CBSurf Xangri-lá Pro Surf, já festejaram títulos brasileiros na Praia de Atlântida, como o paulista Ryan Kainalo campeão nas categorias Sub-16 e Sub-18, com o pernambucano Luan Ferreyra sendo vice-campeão nas duas. Tem também as catarinenses Kiany Hyakutake, campeã brasileira Sub-18 de 2022 e Alexia Monteiro, campeã na Sub-16 e vice-campeã na Sub-18.

Agora, voltam a Xangri-lá para competir com os melhores surfistas do país, na reta final da disputa pelos principais títulos brasileiros da temporada. O Circuito Profissional promovido pela nova diretoria da Confederação Brasileira de Surf, com Teco Padaratz na presidência e Paulo Moura como vice-presidente, oferece uma premiação histórica de 280.000 Reais em cada uma das seis etapas. Todas com o princípio da igualdade, com as mulheres ganhando o mesmo valor dos homens na mesma colocação.

As vitórias no CBSurf Xangri-lá Pro Surf, valem iguais 30.000 Reais para quem vencer a categoria masculina e a feminina e 10.000 pontos nos rankings. Além do importante reforço nos valores oferecidos para os surfistas em cada etapa, o campeão e a campeã brasileira de 2022, ganharão um prêmio extra de 30.000 Reais. Os títulos ficam para quem conseguir mais pontos, somando os cinco melhores resultados nas seis etapas do Circuito CBSurf Pro 2022.

LÍDERES DOS RANKINGS – A bicampeã catarinense, Tainá Hinckel, e o capixaba bicampeão brasileiro profissional, Krystian Kymerson, lideram os rankings das quatro etapas disputadas em Maceió (AL), Saquarema (RJ), Matinhos (PR) e Florianópolis (SC). O CBSurf Xangri-lá Pro Surf vai esquentar a briga pelos títulos brasileiros e outra batalha será travada na maioria das baterias, pelas vagas para o Dream Tour 2023. Os 50 primeiros colocados no ranking masculino e as 16 do feminino, vão formar a nova elite que vai passar a disputar os títulos brasileiros da temporada.

Na categoria feminina, as principais concorrentes são Tainá Hinckel e a experiente pentacampeã brasileira, Silvana Lima. A catarinense ganhou as etapas de Maceió e Matinhos e a cearense venceu as de Saquarema e Florianópolis. Silvana não foi competir no Paraná e está em terceiro lugar no ranking com 23.600 pontos, contra 33.000 da líder, Tainá. Entre elas, com 24.700, está a carioca Julia Duarte, vice-campeã nas finais de Matinhos e Floripa.

A disputa do título masculino está mais dividida. O capixaba Krystian Kymerson lidera com 18.900 pontos, seguido de perto pelo baiano Yage Araujo com 17.700 e o potiguar Alan Jhones com 16.200. Dos três, só o Krystian tem vitória, na etapa de Matinhos. O Circuito CBSurf Pro 2022 começou com o potiguar Mateus Sena ganhando em Maceió, mas não foi na do Paraná e está em sétimo no ranking. As outras duas foram vencidas por Lucas Chumbo Chianca na casa dele em Saquarema e Lucas Silveira em Floripa. Eles só participaram da etapa que venceram.

Mais informações, notícias, fotos, vídeos, resultados e rankings no www.cbsurf.org.br.

———————————————————–

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro

João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria

(48) 999-882-986 – [email protected]

———————————————————–

RANKINGS DO CIRCUITO BRASILEIRO CBSURF PRO:

TOP-10 DO RANKING MASCULINO – 4 etapas:

01: Krystian Kymerson (ES) – 18.900 pontos

02: Yage Araujo (BA) – 17.700

03: Alan Jhones (RN) – 16.200

04: Marcos Correa (SP) – 14.100

05: Hizunomê Bettero (SP) – 13.300

06: Peterson Crisanto (PR) – 13.100

07: Mateus Sena (RN) – 12.800

08: Ian Gouveia (PE) – 12.200

09: Samuel Igo (PB) – 12.000

10: Messias Felix (CE) – 11.400

TOP-10 DO RANKING FEMININO – 4 etapas:

01: Tainá Hinckel (SC) – 33.000 pontos

02: Julia Duarte (RJ) – 24.700

03: Silvana Lima (CE) – 23.600

04: Julia Santos (SP) – 18.900

05: Mariana Areno (RJ) – 18.500

06: Yanca Costa (RJ) – 18.400

07: Larissa dos Santos (CE) – 17.200

08: Taís Almeida (RJ) – 15.000

09: Kemily Sampaio (SP) – 14.200

10: Monik Santos (PE) – 14.100

Ranking-CBSURF-Master-Legends