Os surfistas brasileiros garantiram grandes resultados na primeira disputa da World Surf League (WSL) após a paralização dos campeonatos devido à pandemia do coronavírus. No dia 9 foi realizado o no ‘Michelob Ultra Pure Gold Rumble at the Ranch’, o evento especial em duplas na piscina de ondas de Kelly Slater, nos Estados Unidos, e o Brasil garantiu a vitória com Filipe Toledo, competindo com a havaiana Coco Ho, a segunda colocação com Tatiana Weston-Webb, ao lado do japonês Kanoa Igarashi, e o terceiro lugar com Adriano de Souza, junto com a norte-americana Caroline Marks.

Filipe – Crédito: Kenny Morris/WSL Getty Images

Foram 16 atletas competindo em duplas mistas com a premiação doada para a caridade. Em cada fase, o atleta surfou duas ondas, uma para direita e uma para a esquerda, somando a sua maior nota. Mesmo com grande atuação, Adriano parou na semifinal, superado pela dupla de Tatiana, representante brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio e que fez a maior nota entre as mulheres.

Na final, Filipe deu um show na final, garantindo a maior nota de todo o evento, um 9,67, com direito a dois aéreos. “Estou feliz de sair com a vitória. Primeiro campeonato depois de seis meses. Esse troféu vai para casa”, vibrou Filipe, quarto melhor do Mundo no ranking CT em 2019 e primeiro alternate do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

“Sobre as competições ainda é meio incerto o futuro, até quando sair uma vacina ou quando esse vírus acabar, mas assim que voltar, estarei com todo o gás, o medo de perder não passa pela cabeça, só a sede de vitória de poder ir lá fazer o melhor, de colocar a lycra e competir, que é o que eu amo fazer”, completou Filipe.

Share on facebook
Share on twitter
©2020. Confederação Brasileira de Surf