Em entrevista à International Surfing Association (ISA), a brasileira Tatiana Weston-Webb fala sobre a sua trajetória rumo aos Jogos Olímpicos de Tóquio.

PARECER-DA-AUDITORIA-INDEPENDENTE-2019-1

CBSURF-BALANÇO-PATRIMONIAL-E-DRE-2019-1

Ata-Assembleia-Geral-Extraordinária-2020-1

Estatuto-2020

Ata-e-Parecer-do-Conselho-Fiscal-2020-1

Nossos surfistas olímpicos representaram muito bem o Brasil no Pipe Masters, nas ondas de Pipeline, no Havaí. Gabriel Medina foi o vice-campeão da emblemática etapa que abriu o Championhip Tour (CT), o Circuito Mundial da World Surf League (WSL).

Italo Ferreira, mesmo se lesionando nas quartas-de-final, ficou no mar, garantiu vaga na semi e lutou até o fim pela vaga na decisão, ficando em terceiro lugar. Tatiana Weston-Webb mostrou muita atitude na estreia feminina em Pipe, venceu primeira e histórica bateria de mulheres no pico mais emblemático do Mundo, e terminou na terceira colocação no evento.

Surfaram muito, tiveram muita atitude.

Que em Tóquio o Time Brasil faça bonito e a gente vibre muito também.

Matéria completa sobre a etapa no site da WSL: http://wsllatinamerica.com/gabriel-medina-e-vice-campeao-na-final-com-john-john-florence-e-tyler-wright-impede-duas-vitorias-havaianas-em-pipeline/

Fotos: Brent Bielmann e Keoki Saguibo/WSL