Perguntas frequentes

As 10 Perguntas mais frequentes

1. A CBSURF filia seus atletas ?

Os atletas são filiados pelas federações estaduais.

2. Qual a pontuação que o campeão de uma etapa do CBSurf Tour recebe no ranking?

Em cada etapa o campeão soma, no mínimo,  mil pontos para o ranking.

3. Um surfista amador pode competir no circuito profissional ?

Sim. Desde que haja vagas sobrando os atletas amadores podem disputar uma competição profissional. 

4. Qual é o critério para que um atleta da modalidade surfe se classifique para disputar os jogos Panamericanos de Lima 2019?

Existem duas provas classificatórias : ISA World Surfing Games e Pasa Games. No máximo 2 surfistas por pais, nas categorias masculina e feminina, poderão se classificar. 

5. Qual é o critério para que um atleta da modalidade surfe se classifique para disputar os jogos Olímpicos de Tóquio 2020 ?

Os dois melhores surfistas brasileiros, nas categorias masculina e feminina, no ranking final da WSL, em 2019, estarão classificados para disputar as Olimpíadas de Tóquio 2020.

6. Qual é o critério para determinar que um surfista seja amador ?

Fica a critério do próprio atleta ser Amador ou profissional.

7. Um atleta pode disputar competições de diferentes modalidades, como o surfe, o longboard e SUP?

Sim. Nada impede que um atleta dispute competições de diferentes modalidades.

8. Como tenho acesso ao livro de regras da CBSURF?

O livro de regras está disponível no site da CBSURF. 

9. Quantos juízes compõe o painel de julgamento das etapas do CBSurf Tour ? 

O painel de julgamento é formado por 5 juízes e 1 juiz chefe.

10. Qual é o critério de classificação das modalidades longboard e SUP para disputar os Jogos Panamericanos de Lima 2019?

Os atletas desta modalidade tem 2 chances de se classificar para disputar os Jogos Panamericanos Lima 2019: Mundial da ISA e PASA Games. Apenas 1 homem e 1 mulher, em cada modalidade, podem se classificar. Sendo o Mundial da ISA a competição mais importante.